Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Bolsa de R$ 300 para jovens que não trabalham e não estudam pode ser liberada

O Governo Federal está projetando um auxílio de R$ 300 para amparar jovens que nem estudam ou trabalham. A bolsa está sendo estudada com o objetivo de incentivar esses jovens a ingressarem no mercado de trabalho.

BIP

O BIP significa “Bônus por Inclusão Produtiva. Este programa foi criado pelo Governo para auxiliar trabalhadores informais. No entanto, agora, o governo pretende incluir a população jovem que não trabalha e nem estuda para fazer cursos preparatórios e irem para o mercado de trabalho.

Valor do BIP

Segundo informações, o valor da bolsa será entre R$ 200 e R$ 300 para os jovens. Dessa forma, as empresas que os contratarem durante o período de estudo poderão treiná-los e até contratá-los oficialmente no futuro.

Efeitos da pandemia

Devido a pandemia da Covid-19, o número de jovens que não estudam e nem trabalham bateu o recorde no ano passo. A maioria deles se formaram na graduação em 2019 e ainda não tiveram oportunidade de emprego para iniciar sua vida profissional.

De acordo com dados de um levantamento, do ano de 2012 ao início de 2020, o número de jovens fora da escola ou faculdade estava diminuindo. Entretanto, devido a crise sanitária, ainda no primeiro semestre do ano passado esse número aumentou drasticamente.

Entre os dados indicados, 25% dos cidadãos na faixa etária de 15 a 29 anos não estudavam e nem trabalhavam, já no segundo semestre de 2020, essa porcentagem ampliou para 29%.

Cartão Prato Cheio é liberado para mais de 31 mil famílias

O Distrito Federal iniciou a distribuição do Cartão Prato Cheio para aproximadamente 32 mil famílias. O benefício será distribuído no valor de R$ 250, para compras de produtos alimentares.

O programa Cartão Prato Cheio é uma medida emergencial e assistencial em meio a pandemia da Covid-19. A iniciativa tem como objetivo promover a segurança alimentar e nutricional de famílias em situação de vulnerabilidade.

Segundo informações do Governo do Distrito Federal, a medida irá beneficiar mais de 31.955 famílias. Elas são acompanhadas e analisadas pela Secretaria de Desenvolvimento Social.

Para conferir se foi contemplado, basta acessar o site do GDF Social com o número do CPF. Feito isto, a página que abrir informará sobre a concessão do benefício ou não. Caso o valor seja disponibilizado, haverá uma informação sobre o dia da entrega do cartão e a agencia mais próxima para a retirada.

O Banco de Brasília será o responsável pela distribuição. Em relação a recarga do Cartão Prato Cheio, será realizada mensalmente até o mês de junho. Vale ressaltar que o cartão poderá ser retirado entre os horários de 8h as 14h.

Além disso, a distribuição do cartão seguirá uma ordem escalonada conforme a primeira letra do nome do responsável da família. Sendo assim, a entrega acontecerá em ordem alfabética, iniciada na segunda-feira (03) até esta sexta-feira (07):

  • Nomes iniciados em A a D – segunda-feira (3);
  • Nomes iniciados em E a I – terça-feira (4);
  • Nomes iniciados em J a L – quarta-feira (5);
  • Nomes iniciados em M a O – quinta-feira (6);
  • Nomes iniciados em P a Z – sexta-feira (7).

Para que a retirada seja possível, é preciso apresentar um documento de identificação com foto e CPF. Após isso, o cartão deverá ser desbloqueado no banco ou pela Central de Atendimento, no telefone 3029-8440.

Por fim, o cartão será usado para compras de alimentos, disponível somente na opção de débito. Para isso a instituição financeira criou um aplicativo, o BRB Social, para que os beneficiários possam acompanhar o saldo do cartão no programa.

Leia também: Auxílio emergencial deve ser trocado; Confira!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.