Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Black Friday 2021: mais da metade dos lojistas pretendem fazer promoções

Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop) mostrou que uma porcentagem que representa mais da metade dos comerciantes do Brasil tem planos de realizar promoções para a Black Friday em 2021. A previsão é de que as vendas manifestem alta de 5% em relação ao ano de 2020.

Segundo a pesquisa, contou com a participação de mais de 1000 empresários, dentre eles 62% disseram que irão realizar promoções durante o evento, que em 2021 ocorrerá no dia 26 de novembro.

Por outro lado, cerca de 19% dos entrevistados afirmaram ter vontade de participar da Black Friday realizando promoções, no entanto, não irão conseguir por conta do aumento nos custos, que pressionam os preços e as margens de venda.

Além desses dados, a pesquisa mostrou também que mais de 6% dos lojistas que participaram da entrevista irão apostar só em promoções via internet, em plataformas de e-commerce. Outros 12% disseram que não vão participar da  Black Friday em 2021.

Importância da Black Friday para o e-commerce e os pequenos comerciantes

A Black Friday e o e-commerce caminham juntos na mesma direção, o que mostra isso são os resultados que foram registrados pela Neotrust junto com a Compre&Confie, apontando que as vendas da Black Friday de 2020 passaram de 5,1 bilhões, um valor 31% maior do que o mesmo período em 2019. Segundo a pesquisa, foram realizadas 7,6 milhões de compras onlines no período, representando 24,7% a mais que o registrado na Black Friday de 2019.

Além disso, os consumidores brasileiros realizaram pedidos de valores mais elevados. Ainda segundo os dados da pesquisa, o tíquete médio em 2020 foi de R$668,70 o que representa um valor 5,1% maior do que o que foi registrado em 2019.

A Black Friday mostra sua importância para o desenvolvimento do país, quando a cada ano que passa atrai e aumenta o número de consumidores para realizar compras de forma digital.

Para os pequenos comerciantes a data também tem uma importância muito relevante. Tendo em vista que em 2020 a Black Friday foi uma estratégia utilizada por esses comerciantes menores para não serem engolidos pelas grandes empresas durante a pandemia de covid-19.

A estratégia dos pequenos comércios foi aumentar o período de Black Friday de um dia para uma semana, por exemplo, mudando o nome para “Black Week”. Com isso os comércios pequenos conseguiram uma sobrevida durante a pandemia onde as vendas eram mais difíceis por conta das restrições, com o tempo a estratégia foi adotada até mesmo pelas grandes empresas e é usada até hoje.

Expectativas para a Black Friday 2021

Segundo analistas, a data representa cerca de 4% de todas as vendas anuais na área do varejo. Tendo em vista que a projeção de vendas para o setor de varejo no Brasil em 2021 é de R$150 bilhões a R$160 bilhões, a Black Friday deste ano deve levantar cerca de R$5,5 bilhões, no ano de 2020 as vendas foram de cerca de R$5 bilhões.

Em uma visão geral, a expectativa é que a Black Friday em 2021 mantenha a tendência de 2020, ou seja, um aumento no faturamento, porém, uma quantidade de vendas menor.

Os eletrônicos devem ser os produtos dominantes nas vendas, além disso, existe a perspectiva de que outras categorias de produtos ganhem espaço no mercado, como o setor alimentício, por exemplo, que continua sofrendo muito com a alta na inflação.

Para finalizar, é válido ressaltar que a Black Friday brasileira tem um propósito diferente quando comparado a data original nos EUA. No exterior o evento funciona mais como uma queima de estoque das lojas antes do Natal. Já aqui no Brasil a data se estende por semanas com intuito de movimentar a economia do país.

Avalie o Texto.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.