Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Banco Central: fatores econômicos afetam as projeções de inflação para 2021

Segundo o Banco Central, diversos fatores econômicos afetam as projeções de inflação para 2021. Confira pontos relevantes!

Conforme informações oficiais do Banco Central, as projeções para inflação que foram divulgadas em 2020, não se cumpriram de forma total. 

Banco Central: diferença entre as projeções do cenário-base da inflação 

O Relatório de Inflação atual informa que a diferença entre as projeções do cenário?base do Relatório de Inflação 2021 e do cenário contrafactual, de 0,7 p.p., decorre de diferença de projeção do cenário contrafactual em relação ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) já realizado durante o ano e da atualização no cenário?base atual de projeções de inflação de curto prazo, que como já destacado consideram um conjunto de informações maior que as projeções baseadas em modelos. 

Desorganização da cadeia produtiva em função da pandemia

Sendo assim, o BC informa que nesse aspecto, ressaltam?se as surpresas disseminadas em bens industriais, causadas, entre outras razões, pela desorganização da cadeia produtiva em função da pandemia que impactou a oferta desses bens.

 Um exemplo seriam os preços de automóveis novos e usados, que tiveram elevação respectivamente de 7,77% e 8,92% entre janeiro e agosto de 2021, de forma que ambos apresentaram uma contribuição conjunta de 0,40 p.p. para a variação do IPCA acumulada no período. Nos dez anos anteriores (2011 a 2020), esses dois itens tiveram uma contribuição anual conjunta média em torno de zero, informa o documento do Banco Central.

Ressalta?se que, no processo usual de atualização das projeções de inflação, as novas informações são incorporadas tanto nas projeções baseadas em modelos macroeconômicos como nas previsões de curto prazo de especialistas.

Novos desenvolvimentos econômicos afetam as projeções de inflação para 2021

Esse exercício deve ser entendido como um esforço para compreender como os novos desenvolvimentos econômicos afetam as projeções de inflação para 2021 desde o Relatório de Inflação de dezembro de 2020, sob o ponto de vista dos modelos do Banco Central do Brasil (BCB).

Dessa forma, a projeção do cenário contrafactual não corresponde necessariamente à que seria apresentada à época se houvessem sido utilizadas as trajetórias atuais dos condicionantes, pois a sua incorporação nas previsões de curto prazo compreende julgamentos e incorporação de um conjunto de informações maior em comparação ao presente no modelo macroeconômico, parcimonioso em sua estrutura.

A volatilidade da energia elétrica e combustível 

Energia elétrica e combustíveis têm estado entre os itens com maior contribuição para a volatilidade do IPCA, sendo canais pelos quais a inflação pode ser afetada de forma rápida e significativa por fatores voláteis e pouco previsíveis a curto prazo, ressalta o Banco Central do Brasil. 

Avalie o Texto.

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.