Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio: Manifestantes voltam a realizar protestos por aumento no benefício

De acordo com informações oficiais, cerca de 16 estados realizaram protestos. Entre outras coisas, eles pediam aumento no Auxílio

Até o final da noite de sábado (24), cerca de 16 estados realizaram novos protestos contra o Presidente Jair Bolsonaro. Os manifestantes estavam levando uma série de reivindicações. Um desses pontos, aliás, foi a questão do aumento nos valores do Auxílio Emergencial do Governo Federal.

Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, o Auxílio Emergencial está pagando montantes que variam entre R$ 150 e R$ 375 a depender do beneficiário. De acordo com as informações oficiais, cerca de 37 milhões de brasileiros estão recebendo os montantes desde o último mês de abril, quando os pagamentos começaram.

Nas manifestações deste sábado (24), as pessoas estavam pedindo um aumento desses patamares para a casa dos R$ 600. Vale lembrar que esse foi o valor que o Governo Federal pagou ainda nos primeiros meses de repasses do ano passado. No entanto, esses patamares foram caindo com o passar dos meses.

Esta não é a primeira vez que protestos acontecem e levam a pauta do Auxílio Emergencial para as ruas. Na verdade de acordo com centrais sindicais e movimentos de esquerda, este é a quarta manifestação que acontece só nas últimas semanas. A ideia é pressionar o Governo Federal para que ele aumente os valores do programa.

Vale lembrar que ainda existe muita preocupação com a questão das aglomerações no Brasil. É que a pandemia do novo coronavírus ainda não chegou ao fim. E pelas imagens que circulam pelas redes sociais, a grande maioria dos manifestantes não estava respeitando o distanciamento social que a Organização Mundial de Saúde (OMS) exige.

Valores

De acordo com informações de bastidores, esses protestos em questão não estão intimidando o Governo Federal. É que mesmo com as manifestações, o Palácio do Planalto não pretende realizar nenhum tipo de aumento nos valores do Auxílio.

O Ministério da Economia segue afirmando que o Palácio do Planalto não pode aplicar esse aumento por uma questão de respeito com o teto de gastos públicos. Há portanto um temor de que isso possa acabar em um crime de responsabilidade fiscal.

Nas ruas, no entanto, os manifestantes estão prometendo realizar uma série de novos protestos. Além do aumento no valor do Auxílio, eles também estão pedindo pelo impeachment do Presidente Jair Bolsonaro.

Auxílio Emergencial

O Auxílio Emergencial do Governo Federal começou os seus pagamentos ainda no ano passado. Naquele momento, o benefício chegou no bolso de quase 70 milhões de brasileiros com parcelas que poderiam chegar até a R$ 1200 por mês.

No entanto, esses números caíram muito nesta nova versão do benefício. Em 2021, se acredita que cerca de 37 milhões de cidadãos estão recebendo parcelas que variam entre R$ 150 e R$ 375. O patamar maior fica com as mães que são chefes de família.

Recentemente, o Governo Federal anunciou a prorrogação do Auxílio Emergencial por mais três meses. Com isso, os pagamentos do programa que iriam até abril, agora devem seguir até, pelo menos, o próximo mês de outubro.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.