Auxílio Gás: Usuários do Bolsa Família NÃO recebem benefício

AUXÍLIO GÁS: Entenda porque a maioria dos usuários do Bolsa Família NÃO recebe o benefício

O Auxílio Gás foi criado no final de 2021 para ajudar as famílias de baixa renda do país a adquirirem gás de cozinha. Em dezembro, milhões de famílias irão receber o auxílio, mas estimativas indicam que a fila de espera tem mais de 17 milhões de pessoas.

Na verdade, os números relacionados ao benefício cresceram de maneira significativa a partir do segundo semestre de 2022. Isso porque a Emenda Constitucional nº 123 permitiu ao governo gastar R$ 41,2 bilhões além do teto de gastos. E parte desse valor seguiu para o Auxílio Gás, elevando expressivamente a parcela paga aos beneficiários.

Com isso, as parcelas ficaram turbinadas e passaram a ter um valor duas vezes maior que antes. Portanto, muitas pessoas ficaram interessadas no benefício, torcendo para começarem a receber o valor dobrado no país.

No final de 2022, o Congresso Nacional aprovou uma nova Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que deu origem à Emenda Constitucional nº 126. Em resumo, esta emenda liberou R$ 145 bilhões ao governo Lula além do teto de gastos. E, mais uma vez, o governo federal utilizou parte desse valor para continuar com o pagamento turbinado do benefício no país.

Aliás, vale destacar que o Auxílio Gás tem a previsão de cobrir metade do valor de um botijão de 13 quilos para as famílias de baixa renda do país. Contudo, o valor turbinado do benefício permitiu que diversos usuários adquirissem o botijão de 13 quilos de maneira integral apenas com o auxílio.

Por que nem todo mundo recebe o Auxílio Gás?

Embora o governo tenha mais recursos e possibilidades de pagar o Auxílio Gás a mais pessoas, a fila de espera sempre foi muito grande no país. Existem milhões de beneficiários inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) que atendem os requisitos do auxílio, mas, mesmo assim, não recebem o valor.

A propósito, a Câmara dos Deputados criou oficialmente o programa no final de 2021. Em suma, o texto indicava que o benefício deveria ser pago ao cidadão que atendesse os seguintes requisitos:

  • Estar com a inscrição ativa no CadÚnico; e
  • Ter renda familiar mensal de até meio salário mínimo (R$ 660) por pessoa; ou
  • Possuir algum membro residente do domicílio que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC) do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Além disso, a lei também estabeleceu que o auxílio deverá ser concedido “preferencialmente às famílias com mulheres vítimas de violência doméstica que estejam sob o monitoramento de medidas protetivas de urgência”.

O problema é que muitas pessoas atendem todos estes requisitos, mas não conseguem aprovação do benefício. Em síntese, isso estava acontecendo em 2022 porque o governo federal não tinha orçamento para pagar o Auxílio Gás a todos os beneficiários, e isso também ocorreu em 2023.

Seja como for, os usuários do Bolsa Família acabam tendo preferência ao receber o auxílio. Contudo, nem isso é garantia para a aprovação do Auxílio Gás, e resta aos beneficiários aguardar todos os meses para saber se irão receber o auxílio.

Governo não consegue pagar o Auxílio Gás a todos os beneficiários do país
Governo não consegue pagar o Auxílio Gás a todos os beneficiários do país. Imagem: Shutterstock.

Calendário de pagamento em dezembro

O pagamento do Auxílio Gás não ocorreu em novembro porque o benefício é bimestral, ou seja, seu pagamento ocorre a cada dois meses. Como a última parcela havia sido liberada em outubro de 2022, os beneficiários não receberam o auxílio no mês passado deste ano.

Contudo, com a chegada de dezembro, as parcelas voltaram a serem pagas. Aliás, o pagamento do valor sempre ocorre nos mesmos dias dos repasses do Bolsa Família. Assim, quem tiver direito ao benefício receberá o valor no dia do pagamento do Bolsa Família.

Em síntese, o Governo Federal já divulgou as datas de pagamento do Auxílio Gás em dezembro. Na prática, os repasses possuem um padrão e acontecem nos dez últimos dias úteis de cada mês, conforme o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) dos usuários.

Confira o calendário de pagamentos do Auxílio Gás de dezembro de 2023:

Data do pagamento Final do NIS
11 de dezembro (segunda-feira) 1
12 de dezembro (terça-feira) 2
13 de dezembro (quarta-feira) 3
14 de dezembro (quinta-feira) 4
15 de dezembro (sexta-feira) 5
18 de dezembro (segunda-feira) 6
19 de dezembro (terça-feira) 7
20 de dezembro (sexta-feira) 8
21 de dezembro (segunda-feira) 9
22 de dezembro (terça-feira) 0

Qual será o valor do Auxílio Gás em dezembro?

Em outubro, a Caixa Econômica Federal pagou uma parcela de R$ 106 a mais de 5,5 milhões de pessoas. Aliás, o governo vem garantindo o repasse de 100% do valor médio nacional do botijão de gás de 13 quilos aos beneficiários do país nos últimos meses.

Confira abaixo o valor do Auxílio-Gás pago em 2023:

  • Fevereiro: R$ 112;
  • Abril: R$ 110;
  • Junho: R$ 109;
  • Agosto: R$ 108;
  • Outubro: R$ 106.

Em resumo, o governo se baseia em um levantamento realizado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para definir o valor do Auxílio Gás. A entidade divulga mensalmente o valor médio nacional do gás de cozinha. Com posse destes dados, o governo determina o valor da parcela do benefício.

Na semana passada, o preço médio do gás de cozinha caiu para R$ 101,32 no país. Isso quer dizer que o governo poderia até mesmo reduzir o valor da parcela paga em dezembro, no próximo pagamento do benefício. No entanto, isso não deverá acontecer, pois as parcelas estão vindo acima do valor médio nacional em 2023.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.