Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio Emergencial: veja quem recebe nesta terça-feira, 29

Mais dois grupos recebem nesta terça-feira (29) mais uma parcela do Auxílio Emergencial do Governo Federal. De acordo com o calendário oficial de pagamentos, agora é vez dos informais que nasceram no mês de outubro e dos usuários do Bolsa Família que possuem o Número de Inscrição Social (NIS) terminando em 9.

Vale lembrar que os valores dos pagamentos seguem os mesmos para os dois grupos. A parcela varia entre R$ 150 e R$ 375 a depender de cada caso. De acordo com o Ministério da Cidadania, que responde pelo programa, tudo vai depender de uma série de características de cada beneficiário.

O que muda entre esses dois grupos é o funcionamento do processo de repasse. Os informais que nasceram em outubro deverão receber essa terceira parcela apenas de forma digital. Isso quer dizer portanto que as pessoas que querem usar o dinheiro precisam fazer isso através do aplicativo Caixa Tem.

Por esse app é possível realizar uma série de transações. De acordo com a Caixa Econômica Federal, o cidadão pode usar o dinheiro para pagar alguns boletos e fazer compras pela internet. O beneficiário também pode usar a quantia para comprar em estabelecimentos físicos, nas lojas que aceitam o Auxílio.

Por outro lado, os usuários do Bolsa Família podem fazer o saque assim que a liberação acontecer. Isso quer dizer portanto que eles não precisam esperar até uma nova data para pegar o dinheiro em espécie. No entanto, se eles preferirem, podem usar também o aplicativo Caixa Tem para fazer as movimentações.

Prorrogação

Em tese, essa terceira parcela é a penúltima deste Auxílio Emergencial. Isso acontece porque de acordo com as regras gerais o benefício só vai até o próximo mês de julho. Pelo menos é isso o que se tem oficialmente até agora.

No entanto, membros do Governo afirmam que é muito provável que o Planalto anuncie uma prorrogação do benefício a qualquer momento. E de acordo com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, o programa ganhará mais três meses de duração.

Se isso acontecer de fato, então o projeto não irá mais até apenas o próximo mês de julho. Ele passará a durar até o próximo mês de outubro. E Paulo Guedes deixou claro que essa prorrogação pode crescer ainda mais a depender do comportamento da pandemia.

Auxílio Emergencial seguirá igual

O Presidente Jair Bolsonaro deverá fazer o anúncio com os detalhes dessas mudanças no programa. No entanto, segundo informações de bastidores, nada além da prorrogação deverá mudar muito.

Os valores, por exemplo, deverão seguir os mesmos. Como dito, os montantes este ano variam entre R$ 150 e R$ 375. Isso não deve mudar, mesmo considerando que os protestos contra esses patamares de pagamentos estão crescendo.

Além disso, o número de beneficiários que recebem o programa hoje também não deve aumentar. Então, na prática, o Governo seguiria pagando o benefício para as mesmas 39,1 milhões de pessoas que estão recebendo o dinheiro do projeto agora. Pelo menos é o que o Palácio do Planalto está planejando neste momento. Falta saber se é isso que eles irão confirmar oficialmente.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.