Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4.7/5 - (3 votes)

Auxílio emergencial retroativo ainda será pago a mais de 450 mil pessoas

Os pagamentos estão sendo repassados aos homens que não tiveram acesso as cotas duplas do programa entre os meses de abril e agosto de 2020.

Cerca de 459 mil pais solteiros chefes de família monoparental receberão ainda em abril uma parcela retroativa de até R$ 3 mil do Auxílio Emergencial. Os pagamentos estão sendo repassados aos homens que não tiveram acesso as cotas duplas do programa entre os meses de abril e agosto de 2020.

Os pais solteiros não receberam as parcelas dobradas durante a vigência do Auxílio Emergencial devido a um veto do presidente Jair Bolsonaro. Na ocasião, só as mães solteiras chefes de família monoparental tiveram acesso ao benefício de R$ 1.200. No entanto, o Congresso Nacional conseguiu derrubar esse veto possibilitando os pagamentos atuais.

Vale ressaltar que já houve uma rodada de pagamentos retroativos, cerca de 823,4 mil homens foram contemplados. Segundo o Ministério da Cidadania, mais de 1,2 milhão de pais solteiros serão atendidos. Logo, os repasses desse mês serão concedidos ao restante desse público. No total, R$ 4,1 bilhões serão distribuídos.

Quem recebe a parcela retroativa do Auxílio Emergencial?

O pagamento só está sendo realizado aos homens chefes de família monoparental que receberam ao menos uma das cinco primeiras parcelas concedidas pelo programa entre os meses de abril e agosto de 2020. Além disso, o Ministério da Cidadania verifica algumas informações para disponibilizar os valores. Tais como:

  • Se o chefe de família que recebeu o benefício não tem cônjuge ou companheira;
  • Se há pelo menos uma pessoa menor de 18 anos na família;
  • Se não houve pagamento de cota dupla (R$ 1.200) para outra pessoa (mãe solo) do mesmo grupo familiar.

Como consultar o Auxílio Emergencial retroativo?

Para verificar se tem direito ao benefício, o cidadão deve acessar o portal Dataprev. Veja os passos a seguir:

  1. Acesse o portal de Consulta ao Auxílio Emergencial;
  2. Preencha o campo com o seu Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  3. Com o seu nome completo; e
  4. Com o nome da sua mãe completo (ou selecione a opção “mãe desconhecida);
  5. Coloque sua data de nascimento no campo solicitado;
  6. Selecione o reCAPTCHA para provar que é humano;
  7. Clique em “ENVIAR”.

Qual o valor do retroativo?

O valor do benefício retroativo varia conforme o mês de aprovação do benefício do programa, entre os meses de abril e agosto de 2020. Veja os valores:

  • Recebeu as 5 primeiras parcelas: R$ 3.000;
  • Começou a receber em maio: R$ 2.400;
  • Começou a receber em junho: R$ 1.800;
  • Começou a receber em julho: R$ 1.200;
  • Começou a receber em agosto: R$ 600.

Auxílio emergencial

O Governo Federal começou os pagamentos do seu Auxílio Emergencial ainda no início do ano de 2020. Na ocasião, o texto foi aprovado pelo Congresso Nacional. No decorrer daquele ano, o benefício chegou à casa de quase 70 milhões de pessoas.

Isso durou até dezembro de 2020. Entre os meses de janeiro e março de 2021, o Governo optou por não fazer mais nenhum tipo de pagamento do programa. Logo depois de muita pressão e piora da situação da pandemia, eles decidiram retomar os repasses em abril.

Nesta nova fase, aliás, o Auxílio Emergencial retornou em uma versão menor do projeto. De acordo com as informações do Ministério da Cidadania, desta vez os repasses chegaram em algo em torno de 39 milhões de pessoas fazendo pagamentos de no máximo R$ 378.

4.7/5 - (3 votes)
3 Comentários
  1. Iliana Aparecida Luta Diz

    Precisamos urgente desempregada com 2 crianças. Nós ajude 96497-9981

  2. Samanta Cândido Ferreira Solla Diz

    A 1 ano mei marido faleceu por covid, ele era o provedor da casa. Temos 2 filhas, uma sendo menor e nossa neta que criamos, que agora as 3 meninas são responsabilidade minha. Minha conta de luz vem 400, 00 a 450,00 reais. Não recebi auxílio como Mãe solo, nem os 3.000 mil reais que por lei ei tenho direito, já que foi sancionada a lei no final do ano passado que quem perdeu alguém por covid no caso seu marido esposa, filhos enfim, que moravam na mesma casa, tem direito. E eu estou cadastrada no Crass, tenho Nis e até agora não recebi esses 3 mil desde auxílio por morte por covid do meu marido, nem muito menos por ser Mae solo e me encontrar desempregada sendo chefe de família com 2 menores. E agora quem pode me ajudar a resolver isso????????

  3. Luiz Diz

    Bom dia, eu não recebi ainda, N lembro se cadastrei meus filhos, como devo agir?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.