Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio emergencial: NOVA prorrogação de R$300 até 2022

De acordo com o Ministro da Economia, o Brasil até pode ter uma nova prorrogação do Auxílio Emergencial, mas só se a vacinação não decolar

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a falar nesta segunda-feira (5) sobre a prorrogação do Auxílio Emergencial. Ele disse mais uma vez que o programa pode ganhar até mais do que três meses de adição. É que tudo vai depender de como a vacinação em massa no Brasil vai andar em um futuro próximo. Sendo assim, o benefício poderia chegar em 2022.

Em uma declaração ao lado do Presidente Jair Bolsonaro, Guedes disse que conversou com o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. O chefe da pasta da saúde teria dito para Guedes que o Brasil estaria em uma situação de normalidade epidemiológica dentro de três meses. Pelo menos essa é a aposta.

E foi justamente esta fala de Queiroga que fez com que Guedes convencesse o resto do Governo a prorrogar o Auxílio por mais três meses. Seria portanto justamente o tempo que o Brasil teria para voltar a uma espécie de normalidade. Se não acontecer, aí o programa Emergencial poderia até ganhar mais alguns meses.

Alguns especialistas não são tão otimistas como o Ministro da Saúde. Eles afirmam que o Brasil certamente não vai atingir uma normalidade nesta pandemia dentro de apenas três meses. Na verdade, eles acham que o mais provável é que o país siga com dificuldades para vacinar boa parte da população adulta.

Recentemente, o Governador de São Paulo, João Dória, disse que vai vacinar a população adulta do seu estado até o próximo mês de setembro. Boa parte dos especialistas acredita que essa seria uma proposta muito ambiciosa e difícil de ser alcançada. Entretanto, mesmo que ele consiga fazer isso, o Governo Federal ainda teria que se preocupar com outros estados.

Vacinação e Auxílio

Tudo isso é importante para dizer que a vacinação em massa contra a Covid-19 é um tema que está intimamente ligado ao Auxílio Emergencial. É que de acordo com o Ministro da Economia, um ponto vai acabar definindo o outro.

O resumo da história é que a vacinação em massa pode ser a salvação do Governo Federal neste momento. Guedes aposta que a aceleração desse processo vai fazer com que o Planalto se livre da obrigação de pagar tantos auxílios.

Sem o problema da pandemia e com a volta ao período de normalidade, Guedes acredita que até o Bolsa Família vai perder um pouco do peso. É que o plano é fazer com que as pessoas voltem a trabalhar normalmente.

Novo Bolsa Família

Caso esse plano dê errado, o jeito vai ser prorrogar o Auxílio Emergencial por mais algum tempo. E aí isso implica diretamente no novo Bolsa Família. É que um programa só vai começar quando o outro chegar ao fim.

Dessa forma, se o Auxílio terminar o seus pagamentos em outubro, então o novo Bolsa Família vai começar em novembro. No entanto, se o programa emergencial tiver uma nova prorrogação, aí não se sabe quando o outro projeto poderia estrear.

Acontece que de acordo com as leis brasileiras o Governo não pode apresentar programas deste tipo em anos eleitorais. E  2022 é justamente um ano de eleições presidenciais. Portanto, na prática o Planalto tem até o final de 2021 para aprovar esse novo Bolsa Família.

6 Comentários
  1. Ibrahim Diz

    Esse Bolsonaro é uma piada 150,250 e 375 serve pra quê? Esse presidente de MERDA vai acabar com o Brasil!!! #BolsonaroNuncaMais

  2. Cida Diz

    Eu nem recebo e pago meu, vejo pessoas recebendo e enchendo a cara, viajando enquanto eu estou em apuros, tem dia que chor de trabalhar ganhaneo uma miséria e vendo outros recebendo o que eu pago, normalidsde para esses desgraçados

  3. Cida Diz

    Eu nem recebo e pago meu, vejo pessoas recebendo e enchendo a cara, viajando enquanto eu estou em apuros, tem dia que chor de trabalhar ganhaneo uma miséria e vendo outros recebendo o que eu pago

  4. ELAINE FONTANA CHIOGNA Diz

    Se tiver vacina é muito fácil conseguir vacinar todos e rápido , só colocar mais auxiliares que estão parados . Tem muitos , em 3 meses o Brasil estaria todos vacinados com certeza.

  5. Tatiana Diz

    É um absurdo a prorrogação do valor de 150,00 a 300,00 de auxílio emergencial para o Rio de Janeiro e demais Capitais, enquanto Santa Catarina irá ter o aumento do benefício pra 900,00. Brasileiro é um povo Burro mesmo! Nem em momentos de crise sabe cobrar seus direitos! Enquanto uns recebem 900,00 outros irá receber apenas 150,00 á 300,00. Cadê as manifestações desse povo? Não quero acreditar que só vai ficar nisso e o Brasileiro que está passando necessidade vai ficar de braços cruzados? O povo tem é que tomar vergonha na cara e ir em busca de seus direitos, pois dinheiro o governo tem, se não tivesse condições não daria privilégios apenas para Santa Catarina.

  6. Aline Beatriz Batista Figueiredo Figueiredo Diz

    Aline Beatriz Batista Figueiredo eu estava recebendo o auxilio emergencial e perdi. Porquê comecei a trabalhar 2 meses de carteira assinada eles me demitiram. O que eu faço agora eu estou precisando muito.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.