Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

3/5 - (5 votes)

Auxílio Emergencial: Começou ontem (13) pagamentos retroativos para pais solteiros

O Governo Federal autorizou mais uma rodada de pagamento do Auxílio Emergencial para pais solteiros com filhos menores de idade. O novo lote começou a ser depositado na última quinta-feira (13) pelo Ministério da Economia, que beneficiará cerca de 823,4 mil pais solteiros e totalizará R$ 4,1 bilhões distribuídos.

 

O valor do benefício será em média de R$ 3 mil para cada beneficiário, considerando as primeiras cinco parcelas do programa pagas ainda em 2020. Na época, os pagamentos do Auxílio Emergencial eram de R$ 600 para o público geral e de R$ 1.200 para as mães solteiras provedoras do lar.

 

Uma novidade é que a Medida Provisória foi publicada derrubando o veto do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Pelo chefe do Executivo, apenas mães solteiras teriam direito ao benefício, o que o Congresso compreendeu que independente do sexo, a pessoa que sustenta os filhos sozinha tem direito.

 

A notícia pode dar ânimo para as famílias com filhos menores e que passam por dificuldade financeira, já que o preço da cesta básica aumentou consideravelmente durante a pandemia.

Como consultar o Auxílio Emergencial para pais solteiros?

 

Com a liberação dos valores muitas famílias ainda têm dúvida se vão receber ou não. Saibam que a consulta poderá ser feita rapidamente pela internet, por meio de sites oficiais. Para isso, basta acessar o aplicativo do Auxílio Emergencial ou então o site.

 

Como regra básica para receber o novo pagamento, é preciso ter filhos menores e ser responsável pelo sustento deles sozinho (a), além de receber até meio salário mínimo por pessoa ou até três, juntando todas as rendas.

 

Vale ressaltar que o limite de renda não pode ser ultrapassado para receber os valores. Estar desempregado é outra condição, já que trabalhadores CLT não têm direito ao Auxílio Emergencial. Podem receber o benefício social apenas desempregados e autônomos.

 

O governo também informou que o pagamento não deve ser parcelado e sim pago apenas em uma única cota, com calendário oficial a ser divulgado.

MP que derrubou o veto do presidente

 

O Auxílio Emergencial para pais solteiros só foi liberado agora, devido à derrubada do veto presidencial. Pelo chefe do Executivo, apenas mães solteiras teriam direito ao benefício, o que o Congresso compreendeu que independente do sexo, a pessoa que sustenta os filhos sozinha tem direito.

 

Neste cenário, surgiu o Projeto de lei da deputada Fernanda Melchiona (PSOL-RS), vetado por Bolsonaro, porém com veto derrubado pelo Congresso. Sendo assim, com a publicação da Medida Provisória, os pais solteiros devem receber os novos valores.

 

Em 1º de julho do ano passado, o Congresso Nacional, em sessão conjunta, derrubou o veto. Somente no fim de 2021, o governo manifestou-se sobre a questão e editou uma MP com a ampliação do Auxílio Emergencial.

 

“Com a edição da MP, o Estado Brasileiro reitera seus esforços para garantir a oferta regular de serviços e programas voltados à população em geral, principalmente àquela mais vulneráveis, franqueando aos órgãos e agentes públicos o acesso a instrumentos capazes de mitigar os efeitos danosos da pandemia sobre a sociedade brasileira”, informou o Palácio do Planalto ao editar a MP.

 

3/5 - (5 votes)
4 Comentários
  1. Helio_ Siqueira Diz

    Interessante esse governo paga auxulio pra país solteiro enquanto que meio mundo de pais de família desempregados estão aí desamparados
    esses que se dizem país solteiros que deve ser uma minoria talvez estejam até em melhores condições de vida que muitos pais de familia
    Ehhh Brasil !!!!

  2. paulo sergio schlemmer Diz

    eu nao recebi retroativo mesmo sendo comprovado no cras que cuido sozinho do meu filho de 5 anos desde que ele tinha um ano e meio,sera que vou receber?recebi 600 em 5 parcelas de 2020

  3. Márcia Mello Diz

    A injustiça que eu vejo no auxílio emergencial,e que mesmo só eu trabalhando em casa mas no momento desempregada,desde o início eu precisava de 1200,00 pra mães separadas que sustentasse a casa,luz água iptu,minha filha desempregada,eu recebia 600,00,não passei no auxílio com o valor de 1200,00 e agora acabou o auxílio,e eu tendo que me virar em 10 e ainda doente,e os pais solteiros receberão 600,00 assim de boa,bom esse e o Brasil,o que dizer ah sim fora bolso aro,e agora estou sem auxílio,doente minha filha só fazendo uns bicos,pra me ajudar,pq tem 20 anos e não tem experiência,🙌🙏👍👎👋👋👋👋👋👋👋👋👋 parabéns !!maravilha!!!

  4. Maria Diz

    As mulheres irão receber também?ou é apenas aos pais e quando o pai é falecido como fica?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.