Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio emergencial: Acúmulo de parcelas NÃO é bom; entenda

De acordo com o Governo Federal, qualquer cidadão pode acumular as parcelas do Auxílio, mas não por muito tempo

O Governo Federal anunciou no início desta semana que vai prorrogar o auxílio Emergencial por mais três meses. Assim, o programa que terminaria em julho, deve seguir fazendo pagamentos até pelo menos o próximo mês de outubro. No entanto, muita gente segue tendo dúvidas.

Uma dessas questões é sobre o processo de acúmulo das parcelas do Auxílio Emergencial. Algumas pessoas costumam perguntar se isso é possível e permitido. Imagine, por exemplo, que alguém queira juntar todos esses meses de recebimentos. Neste caso, ele poderia chegar a ter até R$ 2.625 na conta dele em outubro, na melhor das hipóteses.

Isso é permitido? Sim e não. Explica-se. Em tese, qualquer beneficiário pode acumular os benefícios do programa. No entanto, ele tem um limite de tempo para fazer isso. De acordo com o Ministério da Cidadania, o trabalhador tem até 120 dias para movimentar a quantia de alguma forma. Se não fizer isso, o Governo bloqueia os valores.

Isso quer dizer portanto que ele só pode acumular até três meses de Auxílio Emergencial. Mais do que esse tempo pode ser um problema e o Governo pode pegar a quantia de volta. Há, no entanto, uma saída clara e mais tranquila para esse impasse. Basta transferir essas parcelas para outra conta.

Essa transferência vai contar como movimentação, logo o Governo não vai poder pegar o dinheiro de volta. Além disso, o cidadão não vai precisar gastar essa quantia com nada. Assim, com o passar dos meses ele vai ter um valor maior, pois está acumulando todas as parcelas sem tirar nada delas.

Além da movimentação

Há ainda outra possibilidade. Esse cidadão pode esperar pela liberação dos saques e ir tirando a quantia no banco todos os meses. Assim, ele pode ir guardando esse dinheiro em casa ou em qualquer outro lugar de preferência.

Vale lembrar que não precisa correr para movimentar o dinheiro com medo de o Governo pegar a quantia de volta. Como dito, o prazo é longo. São 120 dias até que o Planalto recupere esse montante para os cofres públicos.

Além disso, basta uma simples movimentação para que eles entendam que o cidadão precisa daquele dinheiro. Então nem é preciso gastar nada. Uma simples transferência pelo Caixa Tem é suficiente para isso.

Auxílio emergencial

Este ano, o Auxílio Emergencial do Governo Federal está pagando sete parcelas de valores que variam entre R$ 150 e R$ 375 a depender de cada caso. As mulheres que são mães solteiras, por exemplo, recebem esse montante maior.

Uma pessoa que queira acumular as sete parcelas pode acabar chegando a um patamar de mais de R$ 2 mil. Quem não acumulou nada, mas quer acumular a partir de agora vai ter cerca de R$ 1,8 mil em outubro. Isso considerando o valor de R$ 375 mensais.

Recentemente, o Governo Federal anunciou oficialmente a prorrogação do Auxílio Emergencial. O Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o Planalto pode esticar ainda mais o programa. Tudo vai depender da pandemia do novo coronavírus.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
3 Comentários
  1. Viviane Diz

    Eu estou bloqueada está dizendo que teve indícios de desconformidades sendo que não trabalhei registrado não recebi nada e sou mãe solo inclusive a última filha nasceu a 15 dias e não tenho renda sera que ainda vou receber????

  2. Mariana Duarte dos Santos Diz

    Ano passado apareceu que eu não tinha direito ao auxílio pq trabalhava de carteira asinad mas eu não trabalhava segui contestando até agosto .e por fim apareceu para mim que não podia receber . E eu não trabalhava e sou mãe solteira e eu não tinha celular . Em fim esse ano descobri que eu estava recebendo auxílio dês de junho do ano passado mas pq pra mim apetecia que eu não tinha direito que minha contestação não estava sendo feita esse ano por acaso entrei e estava aprovado e estou recebendo o governo pegou o dinheiro de volta entrei na justiça pq a culpa não foi minha eu preciso do dinheiro oq fazer

  3. Valdirene Diz

    Gostaria de saber fui registrada,em 4dias e agora não estou trabalhando mais,e cortaram o auxílio,como faço,pra receber de novo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.