Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Abono salarial PIS/Pasep será reajustado junto com o salário mínimo em 2022

Só este ano, a quantia foi corrigida três vezes devido a constante elevação do índice inflacionário calculado pelo do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

A previsão do salário mínimo de 2022 já foi enviada ao Congresso Nacional pelo Governo Federal. Só este ano, a quantia foi corrigida três vezes devido a constante elevação do índice inflacionário calculado pelo do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

Veja também: Guedes: Auxílio emergencial com prorrogação de R$500

Segundo do novo Projeto de Lei orçamentária do próximo ano, o piso nacional será de R$ 1.192, 40, cerca de R$ 92 a mais que o atual salário mínimo, equivalente a R$ 1.100. Isso porque, a inflação de 2021 deve ser encerrada em 8,4%, de acordo com o INPC.

A inflação é definida conforme as variações de preços da cesta básica de consumo da população assalariada, que recebe de 1 a 5 salários mínimos. O reajuste impacta cerca de 50 milhões de trabalhadores brasileiros.

Com relação as projeções anteriores, a primeira foi considerando o índice de 4,3%, resultando em um salário igual a R$ 1.147. Já a segunda foi estimada conforme o percentual de 6,2%, conferindo o piso de R$ 1.169. Todavia, vale ressaltar que a previsão atual ainda pode ser alterada, caso a inflação supere a marca vigente.

O salário mínimo é a base para muitos benefícios governamentais, como auxílio-doença, seguro-desemprego, aposentadoria, PIS/PASEP, entre outros. Em particular, o PIS/Pasep atende trabalhadores de carteira assinada, sendo eles de iniciativas privadas ou servidores públicos, respectivamente.

PIS/PASEP em 2022

O valor do abono salarial é concedido de acordo com o tempo de trabalhado exercido pelo cidadão no ano-base, neste caso, em 2021. Logo, com apenas um mês trabalhado o titular terá direito ao benefício.

Todavia, a quantia máxima que pode ser disponibilizada é equivalente ao piso nacional vigente. Considerando a projeção de R$ 1.192,40, o trabalhador que trabalhar dois meses no ano-base, por exemplo, terá direito a 2/12 (quantidade de meses no ano) do valor. Confira a seguir:

  • 1 mês: R$ 99,33;
  • 2 meses: R$ 198,66;
  • 3 meses: R$ 298;
  • 4 meses: R$ 397,33;
  • 5 meses: R$ 496,33;
  • 6 meses: R$ 596;
  • 7 meses: R$ 695,33;
  • 8 meses: R$ 794,66;
  • 9 meses: R$ 894;
  • 10 meses: R$ 999,33;
  • 11 meses: R$ 1.092,66;
  • 12 meses: R$ 1.1192.

O que é o abono do PIS PASEP e quem tem direito?

Servidores públicos, federais, estaduais e municipais são inscritos no PASEP. Bem como, empregados de empresas públicas e sociedades mistas.

O abono do PIS PASEP é um benefício concedido para os trabalhadores cadastrados há 5 anos ou mais. Para que o trabalhador possa usufruir desse benefício a empresa deve ter declarado corretamente esse trabalhador na RAIS, a Relação Anual de Informações Sociais.

Saiba como consultar o número PIS por meio do CPF

Os trabalhadores que têm direito ao seguro-desemprego, Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e abono salarial precisam saber o número do PIS para receber o benefício. Sendo assim, hoje é possível consultar a identificação do documento por meio de uma consulta simples no site Meu INSS utilizando o CPF.

Para verificar o número PIS por meio do CPF basta acessar o site Meu INSS, clicar em “Entrar com gov.br”. O usuário precisa digitar o CPF e selecionar a opção “continuar” ou criar um cadastro. Após acessar a conta, o trabalhador deve clicar em “Meu cadastro” na página inicial, onde será possível conferir os dados como nome, CPF e NIT/PIS.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.