Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

A Noite das Garradas: o conflito que abalou o Brasil Império

Confira tudo sobre o assunto

A Noite das Garrafadas: saiba tudo sobre esse importante conflito!

A Noite das Garrafadas foi um evento que durou um único dia na história do Brasil. Porém, esse dia teve uma grande importância, desencadeando uma série de outros eventos.

Assim, as provas de história costumam explorar esse fato em suas questões. Dessa maneira, é fundamental que você entenda completamente o que foi a Noite das Garrafadas e quais suas consequências.

A Noite das Garrafadas: Introdução

A noite das garrafadas foi um conflito que ocorreu no Rio de Janeiro no dia 13 de março de 1831. Nesse período, o Brasil vivia o reinado de D. Pedro I.

O conflito envolveu brasileiros descontentes com o Império e portugueses que o apoiavam.

Além disso, os portugueses eram chamados de “pés de chumbo” e os brasileiros de “pé de cabra”. Se atente para esses termos, pois eles podem aparecer em tirinhas da época que são usadas em provas.

Igualmente, o episódio ficou conhecido como “A noite das garrafadas” porque entre as armas usadas estavam paus, pedras e cacos de garrafas.

A Noite das Garrafadas: Causas

A noite das garrafadas começou a ser planejada no ano anterior, em 1830, depois do assassinato do jornalista Líbero Badaró.

Existem relatos que demonstram que os responsáveis por esse crime eram do grupo dos apoiadores de Dom Pedro, pois Líbero Badaró denunciava o autoritarismo do governante.

Dessa maneira, os brasileiros decidiram se juntar para vingar o jornalista e manifestar suas indignações.

A Noite das Garrafadas: A Queda do Imperador

Antes do conflito, D. Pedro I já sofria com a desaprovação de vários segmentos da sociedade. Isso porque, algumas de suas atitudes estavam incomodando a população. Entre elas, podemos citar: repressão violenta às revoltas, atos impopulares e perda da Guerra da Cisplatina.

Além disso, os brasileiros desconfiavam de que D. Pedro governava defendendo os interesses de Portugal.

Isso porque, D. Pedro era chamado pelos portugueses para governar Portugal.

Ele tenta abdicar o trono em favor de sua filha, D. Maria da Glória, mas a estratégia não funciona pois o tio de Maria deseja tomar o trono da mesma forma.

A Noite das Garrafadas: Consequências na Política

Os brasileiros saem vencedores do conflito. Assim, D. Pedro é pressionado para nomear um novo Ministério com mais parlamentares brasileiros.

Porém, o povo continua insatisfeito. A tentativa de permanecer no poder com outro Ministério falhou e, no dia 7 de Abril, a população e os políticos liberais, apoiados pelo Exército no Campo de Marte, voltaram a protestar e pedir a saída de D. Pedro.

Dessa vez , sem apoio do exército e dos políticos, o imperador renuncia ao trono e nomeia seu filho D. Pedro de Alcântara como seu sucessor.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.