Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (1 vote)

Somados, Auxílio Emergencial e Bolsa Família atendem 39 milhões de pessoas

De acordo com as informações do próprio Governo Federal, juntos os seus programas sociais estão atendendo quase 40 milhões

Esta é uma semana importante para o Auxílio Emergencial e para o Bolsa Família. É que membros do Governo Federal estão seguindo com os últimos pagamentos desses benefícios. De acordo com informações do Ministério da Cidadania, juntos esses dois projetos estão atendendo algo em torno de 39 milhões de pessoas.

É verdade que esse número já foi bem maior. No ano passado, por exemplo, mais de 70 milhões de pessoas receberam durante vários meses o Auxílio ou o Bolsa Família. Esse número foi caindo no decorrer dos meses. Em abril deste ano, a soma dava 43 milhões. Hoje, estamos na casa dos 39 milhões.

De qualquer forma, dá para dizer que nunca antes tantos cidadãos foram atendidos por projetos sociais do Governo Federal ao mesmo tempo. Só os beneficiários do Bolsa Família, que somam 14,6 milhões de pessoas, já bateriam esse recorde. O problema mesmo é que esse cenário está muito próximo de chegar ao fim.

De acordo com o próprio Ministério da Cidadania, o Auxílio Emergencial e o Bolsa Família deverão chegar ao fim ao mesmo tempo. E já tem até uma data para isso. Vai ser no final do próximo mês de outubro. Esse é o limite de repasses dos dois benefícios em questão. Pelo menos é o que dizem as fontes oficiais.

No caso do Auxílio Emergencial, algumas liberações de saques deverão seguir acontecendo no mês de novembro. No entanto, a liberação do dinheiro em si só deve chegar até o final do próximo mês de outubro. E, pelo menos até aqui, o Governo acredita que não há necessidade de mudar isso.

Auxílio Emergencial

De acordo com informações do Ministério da Cidadania, o Auxílio Emergencial foi criado pelo Governo Federal ainda no ano passado. O objetivo era ajudar financeiramente os informais que estavam passando por dificuldades na pandemia.

O Bolsa Família tem uma história diferente. O programa é fixo e nasceu dentro do Governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Hoje, o projeto atende mais gente do que atendia nos anos do PT. No entanto, assim como no Auxílio Emergencial ele também deve chegar ao fim.

Dá para dizer portanto que esses dois benefícios estão nesta semana liberando as suas penúltimas parcelas. Nesta terça-feira (21), por exemplo, a liberação do dinheiro está acontecendo para os informais que nasceram em janeiro e para os usuários do Bolsa Família com o Número de Inscrição Social (NIS) terminando em 3.

Novo Bolsa Família

A ideia do Governo Federal é colocar o novo Bolsa Família no lugar destes dois programas. De acordo com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, o objetivo é justamente tentar fazer com que as pessoas que irão ficar “órfãs” desses programas sociais entrem no novo benefício a partir de novembro.

No entanto, todas as projeções do próprio Governo Federal dão conta de que não cabe todo mundo nessa aventura. É que o novo Bolsa Família deverá atender algo em torno de 17 milhões de pessoas. O próprio Presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta semana esta intenção.

Isso é longe dos 39 milhões que são atendidos por projetos sociais do Governo este ano. Então entende-se que mais de 20 milhões de brasileiros que hoje recebem o Auxílio Emergencial ou o Bolsa Família acabarão ficando sem nada a partir do próximo mês de novembro.

5/5 - (1 vote)
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.