Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Salário mínimo 2022: Confira qual será o valor

Este será o terceiro ano consecutivo que o piso nacional será corrigido conforme a inflação, sem ganhos reais sobre a quantia

O Ministério da Economia divulgou por meio da previsão da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), o salário mínimo de 2022. De acordo com o texto, o novo valor será de R$ 1.147, R$ 47 a mais que o atual.

Este será o terceiro ano consecutivo que o piso nacional será corrigido conforme a inflação, sem ganhos reais sobre a quantia. Isso porque, a projeção prevê um índice inflacionário de 4,3%, no entanto, o IPCA se encontra em 8,35% acumulados em 12 meses.

Piso nacional

O piso nacional ou salário mínimo, é a menor remuneração que uma empresa pode pagar a seu funcionário. Além disso, a quantia serve como base para vários outros programas e projetos governamentais.

Ele é estabelecido pela legislação e deve ser alterado todos os anos, de acordo com o custo de vida da população, medido pelo crescimento da inflação. Foi criado com base no valor mínimo capaz de garantir a sobrevivência de um cidadão.

Como mencionado, o valor do piso nacional é estabelecido mediante a inflação do ano anterior. Desta forma, a expectativa é que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) cresça 5,05%, impulsionando também o aumento do salário mínimo.

A remuneração foi criada no século XIX na Austrália e na Nova Zelândia. Já no Brasil, o salário mínimo surgiu no século XX, especificamente da década de 30, através da promulgação da Lei nº 185 em janeiro de 1936 e decreto de lei em abril de 1938.

Qual projeção será aplicada?

Segundo o boletim, a última previsão do Governo Federal tinha definido o reajuste para 4,4%, porém, o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) foi mais uma vez atualizado, indicando uma alta de 5,05%.

Diante disso, a projeção do salário mínimo estimada na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) foi reajustada da previsão inicial de R$ 1.147 para R$ 1.155,55. A alteração também reflete nos benefícios pagos pelo Governo.

O piso nacional é utilizado como base de cálculos para o abono salarial do PIS/Pasep, para o seguro-desemprego e até mesmo para benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Veja a aplicação em cada um deles.

Aplicação no INSS

Mediante a alteração no valor do salário mínimo, os benefícios do INSS também terão suas quantias alteradas. Isso porque, cerca de 65% dos abonos do Instituto são distribuídas no valor de um piso nacional. Isso significa dizer, que o reajuste do salário mínimo fará com que 65% de todos os benefícios pagos pelo INSS sejam corrigidos.

Embora essas medidas devam ser seguidas, nenhum benefício concedido pelo INSS pode ter um valor inferior a um salário mínimo. Essa regra também é válida para o BPC (Benefício de Prestação Continuada), que segundo a nova previsão terá um valor de R$ 1.155,55.

Além disso, o teto máximo dos benefícios também é impactado, o que de acordo com a projeção passará de R$ 6.433,57 para R$ 6.624,30. Contudo, o valor das Requisições de Pequeno Valor (RPV) fixadas em 60 salários mínimos, também é ajustado. Segundo a previsão, passará de R$ 66.000 para R$ 69.300 em 2022.

Aplicação no seguro desemprego

O seguro desemprego é outro benefício reajustado com o aumento do salário mínimo. Isso porque, o abono é distribuído conforme o piso nacional, alterado de acordo com a inflação.

Aplicação no PIS/Pasep

Por fim, o abono salarial do PIS/Pasep é corrigido sempre quando o salário mínimo é ampliado. Isso ocorre porque o valor máximo concedido pelo projeto é de um piso nacional, e o valor mínimo corresponde a 1/12 do salário mínimo nacional.

Validade do piso nacional

Todos os anos, o Governo Federal altera o valor do salário mínimo, uma vez que é reajustado de acordo com a inflação do ano interior, garantido o poder de compra dos trabalhadores. Desta forma, os valores são válidos apenas de janeiro a dezembro do mesmo ano.

Veja também: Como acessar serviços através do aplicativo Meu INSS?

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
4 Comentários
  1. GILDO Nardes Goncalves Diz

    Isso é uma vergonha enquanto o salário sobe uma merreca o gás de cozinha já aumentou mais de 100 %

  2. Suely Maria Paiva Leao Diz

    É importante saber sobre essas notícias. Susuleao2@gm

    Bom final de semana. Boa semana de trabalho

  3. CLAUDINEI ALAYDE DUARTE Diz

    Salário para matar os aposentados de fomes

  4. CLAUDINEI ALAYDE DUARTE Diz

    Muito baixo salário para matar os coitados dos aposentados de fome

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.