Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (3 votes)

Resolução informa que ESAF não organizará mais concursos do Ministério Fazenda e Receita Federal

Instituição deixará de aplicar provas objetivas e discursivas de concursos da fazenda

A resolução do Comitê Estratégico de Governança da Fazenda (CEF) informa que os concursos do Ministério da Fazenda e órgãos vinculados à pasta, como Receita Federal, Comissão de Valores Mobiliários, Secretaria do Tesouro Nacional e Banco Central, não serão mais organizados pela Escola de Administração Fazendária (ESAF), como tradicionalmente acontecia.

De acordo com a resolução, a ESAF não se responsabilizará mais pelas avaliações objetivas e discursivas dos concursos. No entanto, a instituição ainda ficará responsável pelo curso de formação, contratação e fiscalização das empresas organizadoras das primeiras etapas dos concursos fazendários.

Resolução indica que ESAF deixará de organizar concursos públicos fazendários.

Receita Federal enviou solicitação de concurso para 5 mil vagas

Receita Federal encaminhou um novo pedido de realização de concurso público (EDITAL Concurso Receita Federal 2018). Anteriormente solicitado com 2.153 vagas, agora o pedido conta com nada menos que 5 mil vagas. A informação veio depois de uma reunião realizada em Brasília-DF entre o Sindicato Nacional dos Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil (SindiReceita) e gestores do Ministério do Planejamento.

Na ocasião, o diretor do DERET reconheceu o déficit de servidores e afirmou que o encaminhamento é para avaliação do quantitativo que deverá ser aberto na Carreira. “Agenda de concurso é agenda de ministros. A diretriz inicial do MPDG é pela não abertura de concursos, mas havendo possibilidade de abertura de vagas, cada ministério irá apresentar sua demanda e as possíveis vagas serão divididas entre os ministérios/órgãos”, disse.

Solicitação de vagas

Quanto ao quantitativo inicialmente solicitado pela Receita Federal para o cargo de Analista-Tributário, Paulo de Tarso informou que foram contabilizadas 1.453 vagas para preenchimento emergencial no exercício de 2018 (com pedido solicitado em 2017), mas houve acréscimo de 1.547 vagas. Com isso, 3.000 vagas foram solicitadas para o cargo de Analista-Tributário da Receita Federal, considerando o primeiro e segundo pedidos quando foi repactuado o quantitativo ideal, enquanto para o cargo de Auditor-Fiscal foi solicitado 2.000 vagas no total.

Para os cargos de analista e auditor os interessados deverão ter nível superior em qualquer área, para fazerem jus a salários de R$ 11.132,21 e R$ 19.669,01, respectivamente. O regime estatutário, que garante estabilidade, e as remunerações informadas já incluem o auxílio-alimentação, de R$458, faz o concurso ainda mais atraente, com tendência a ser bastante concorrido.

Ministério da Fazenda também pediu concurso: 1.161 vagas

Excelente notícia para os candidatos que aguardam a abertura de concurso público do Ministério da Fazenda (Concurso Ministério da Fazenda 2018). Acontece que o pedido de seleção do órgão já foi enviada ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). A solicitação foi para nada menos que 1.161 vagas, sendo 904 de nível médio e 257 de nível superior.

De acordo com informações preliminares, a solicitação do certame foi “bastante realista”, a fim de possibilitar que a proposta seja de fato atendida. Informações dão conta que foram solicitadas oportunidades para os cargos de Assistente Técnico-Administrativo e Analista Técnico-Administrativo, funções que têm requisito de nível médio e superior, respectivamente.

O certame foi solicitado para os cargos de assistente técnico administrativo e analista técnico administrativo. Além disso, há a expectativa que o pedido contemple os cargos de arquiteto, arquivista, bibliotecário, contador, engenheiro, enfermeiro, pedagogo, psicólogo e técnico em comunicação social. Os salários oferecidos oscilam entre R$ 3.953,68 e R$ 6.388,27, já com o auxílio-alimentação de R$458,00.

Para concorrer ao cargo de assistente técnico-administrativo é necessário o nível médio completo. O salário do cargo chega a R$4.137,97, já com o auxílio-alimentação no valor de R$458,00. O regime estatutário, que garante estabilidade, e o salário atrativo, faz o concurso ainda mais atraente, com tendência a ser bastante concorrido.

CVM tem edital em análise com 128 vagas

É grande a expectativa de realização do concurso da Comissão de Valores Mobiliários (Concurso CVM). Acontece que a autarquia conta com apenas 500 servidores ativos e ainda há a perspectiva de aposentadorias devido à reforma da Previdência, conforme informou o presidente do Sindicato Nacional dos Servidores da CVM, Florisvaldo Machado. Todo o cenário torna indispensável a realização de Concurso da CVM, afirmou o sindicalista.

A previsão é que o órgão tenha um déficit de servidores na escala de 31% no fim de 2018, afetando a capacidade do órgão regulador de monitorar e punir infrações no mercado financeiro. O alerta desse cenário foi feito pelo antigo presidente da autarquia, Leonardo Pereira. De acordo com o novo gestor, Marcelo Barbosa, a abertura de concurso para 128 vagas está entre as prioridades, já que há muitos servidores deverão se aposentar nos próximos meses. “As áreas acabam tendo, em função do déficit, sua atuação limitada. E nós temos que trabalhar com um esforço no sentido de priorização de tarefas”, disse.

A boa notícia é que a solicitação de concurso junto ao Ministério da Fazenda já foi encaminhada. com 128 vagas distribuídas entre os cargos de Agente Executivo (82), Analista (30) e Inspetor (16). O cargo de Agente Executivo tem exigência de nível médio completo. O salário inicial da função chega a R$5.634,43. Já os cargos de Analista e Inspetor têm remunerações iniciais de R$16.933,64. Em ambos os cargos é necessário o nível superior.

Planejamento analisa Concurso do Banco Central para 230 vagas

É grande a expectativa de abertura do concurso do BACEN (Concurso Banco Central 2018). A instituição protocolou no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), o pedido de realização de um novo certame para 230 vagas, sendo 200 para Analista e 30 para Procurador. O quantitativo é inferior ao último pleito, solicitado em 2017 com 990 vagas.

No início deste mês (01 e 02 de junho), o órgão recebeu dez novos andamentos no Ministério do Planejamento. Agora, o pedido está sendo analisado na Divisão de Concursos Públicos da pasta. A expectativa é que o processo avance até a portaria de autorização, já que a autarquia enfrenta um grave déficit de servidores.

De acordo com o presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Bacen (Sinal), Jordan Alisson, em reunião realizada no Ministério do Planejamento, o secretário de Gestão de Pessoas da pasta, Augusto Akira Chiba, afirmou que o governo deverá atender a 20% dos pedidos de concursos realizados. No entanto, não foi citado qual órgão seria atendido. Mais de 30 concursos foram solicitados ao Planejamento e são aguardados para serem autorizados este ano.

5/5 - (3 votes)
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.