Quem assina contrato de trabalho perde o Bolsa Família?

Uma dúvida muito comum e presente na rotina de muitos beneficiários é se quem assina contrato de trabalho perde o Bolsa Família. Afinal, tem-se a ideia de que a partir do momento que se consegue um emprego, o benefício é cortado imediatamente. Porém, será que é realmente assim que funciona?

Neste texto, vamos esclarecer algumas dúvidas importantes sobre esse assunto, para que você possa compreendê-lo melhor. Acompanhe e saiba mais!

Quem assina contrato de trabalho perde o Bolsa Família?

A resposta para essa pergunta não é única, pois depende de algumas variáveis. Isso quer dizer que quem assina contrato de trabalho perde o Bolsa Família? Não, mas também pode ser que sim!

Basicamente, o que devemos sempre levar em consideração é o valor da renda per capita que a família pode ter para fazer parte do Bolsa Família. Atualmente, essa renda per capita é de R$ 218. Isso quer dizer que as famílias que tem uma renda acima disso não estão mais aptas a permanecer no programa.

Porém, nesse ínterim, ainda temos a Regra de Proteção, que foi iniciada há alguns meses. Ela também cria outra variável.

Quem assina contrato de trabalho perde o Bolsa Família?
Quem assina contrato de trabalho perde o Bolsa Família? Foto: Canva.

Sendo assim, podemos pensar em três cenários diferentes quando alguém assina o contrato de trabalho:

  • Renda per capita permanece até R$ 218: Se você assinar um contrato de trabalho, mas, ainda assim, a sua família continuar recebendo uma renda per capita máxima de R$ 218, nada acontece. Vocês continuam fazendo parte do Bolsa Família normalmente, sem problema nenhum.
  • Renda per capita ultrapassa R$ 218, mas fica abaixo de R$ 660: Se o valor recebido no novo emprego faz com que a renda per capita ultrapasse R$ 218, mas fique abaixo de meio salário-mínimo por pessoa, ou seja, R$ 660, sua família ainda permanece no Bolsa Família. Porém, aqui haverá uma redução de 50% no benefício recebido, e vocês só poderão ser mantidos no programa durante 2 anos. Essa é a Regra de Proteção que comentamos.
  • Renda per capita ultrapassa R$ 660: Por fim, o terceiro cenário seria o de quem assina contrato de trabalho perde o Bolsa Família, pois a renda per capita ultrapassou o valor de R$ 660. Se isso acontecer, você e sua família serão tirados imediatamente do programa.

Basicamente, esses são os três cenários que podemos pensar com relação à assinar a carteira.

O retorno garantido também é um ponto interessante

É válido lembrar, ainda, que existe o Retorno Garantido dentro do Bolsa Família. Esse retorno consiste em você e sua família serem prioridades na hora de retornar ao programa, caso tenham saído por ultrapassar a renda e tenham perdido alguma fonte de renda mensal.

Isto é, se vocês optam por sair do programa por atingir o teto máximo de renda per capita, mas, perdem o emprego e precisam retornar ao Bolsa Família, terão prioridade mais tarde.

Essa prioridade encoraja as pessoas a não tentarem burlar o programa, por medo de perder o emprego e ficar sem nenhum amparo mais tarde.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.