Quando o Bolsa Família volta? Veja o calendário de dezembro

Ao contrário dos meses anteriores, usuário terá que esperar menos para voltar a receber o dinheiro do Bolsa Família

O governo federal conclui nesta quinta-feira (30) os pagamentos de novembro do Bolsa Família. Dados oficiais divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento Social, Família e Combate à Fome indicam que pouco mais de 21 milhões de pessoas já foram atendidas com as liberações neste mês.

Com o fim dos pagamentos, agora os olhos se voltam para o mês de dezembro. Afinal de contas, já se sabe quando as liberações do Bolsa Família serão retomadas? De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social, Família e Combate à Fome, a resposta é sim.

Calendário do Bolsa Família

Vale lembrar, aliás, que os usuários do Bolsa Família terão que esperar menos tempo para voltar a receber o dinheiro do benefício social. O governo federal já confirmou que vai antecipar as liberações do projeto social neste mês de dezembro.

A ideia de antecipar os pagamentos ocorre para que todos os usuários do programa social tenham o direito de receber o saldo antes das festas de final de ano. Assim, o plano do Ministério é iniciar as liberações já no próximo dia 12 e concluir os repasses no próximo dia 30.

Mas assim como nos meses anteriores, as liberações seguirão sendo divididas por grupos. Desta forma, para saber o dia exato do seu recebimento, é necessário tomar como base o final do seu Número de Identificação Social (NIS).

Abaixo, você pode conferir o calendário detalhado dos pagamentos do Bolsa Família para este o próximo mês de dezembro:

  • Usuários com NIS final 1: 11 de dezembro (segunda-feira);
  • Usuários com NIS final 2: 12 de dezembro (terça-feira);
  • Usuários com NIS final 3: 13 de dezembro (quarta-feira);
  • Usuários com NIS final 4: 14 de dezembro (quinta-feira);
  • Usuários com NIS final 5: 15 de dezembro (terça-feira);
  • Usuários com NIS final 6: 18 de de dezembro (segunda-feira);
  • Usuários com NIS final 7: 19 de dezembro (terça-feira);
  • Usuários com NIS final 8: 20 de dezembro (quarta-feira);
  • Usuários com NIS final 9: 21 de dezembro (quinta-feira);
  • Usuários com NIS final 0: 22 de dezembro (sexta-feira).

E o 13º salário do Bolsa Família?

Ao menos do ponto de vista nacional, não há previsão de pagamentos de um 13º salário para os usuários do programa Bolsa Família. A informação já foi confirmada por integrantes do Ministério do Desenvolvimento Social, Família e Combate à Fome.

“Como o nome diz, é uma bolsa: Bolsa Família. Ela não é um contrato de salário, de remuneração, nem na lógica do setor público nem na lógica do empregado do setor privado”, afirmou o Ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias, em entrevista recente.

“Na verdade, o 13º só foi pago em um ano, muito mais como uma promessa de campanha. O Bolsa Família, conceitualmente, é um programa assistencial, de complemento à renda de trabalho. Conceitualmente, não se adequa à vinculação com o 13º salário”,  argumentou a secretária do Ministério, Letícia Bartholo.

De todo modo, vale lembrar que os usuários do Bolsa Família que residem no estado da Paraíba poderão receber o 13º salário este ano. Trata-se de um benefício interno pago pelo governo local. Os repasses serão feitos de forma automática com base no mesmo calendário oficial do programa.

Quando o Bolsa Família volta? Veja o calendário de dezembro
Ministro já confirmou que não vai pagar 13º este ano. Imagem: Lula Marques/ Agência Brasil

Além do 13º

Se, por um lado, o governo federal não deverá pagar o 13º salário este ano, por outro, o Bolsa Família seguirá com os seus pagamentos adicionais neste mês de dezembro. Assim, é possível que o usuário receba até mais do que um salário mínimo em algumas situações. Abaixo, você pode conferir o detalhamento de benefícios internos do programa para este mês.

  • Benefício de Renda de Cidadania (BRC): R$ 142 por pessoa da família;
  • Benefício Complementar (BCO): valor adicional para garantir um total mínimo de R$ 600 por família;
  • Benefício Primeira Infância (BPI): acréscimo de R$ 150 por criança de 0 a 7 anos;
  • Benefício Variável Familiar (BVF): acréscimo de R$ 50 para gestantes e crianças de 7 a 18 anos;
  • Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): acréscimo de R$ 50 por membro da família com até sete meses de idade (nutriz);
  • Benefício Extraordinário de Transição (BET): pago em casos específicos para garantir valores anteriores ao programa Auxílio Brasil até maio de 2025.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.