Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Prós e contras do homeschooling

O homeschooling consiste num formato alternativo de educação em que o estudante não frequenta a escola. Ao invés disso, ele estuda em casa. Na maioria dos casos, os estudantes têm seus pais ou responsáveis como professores, mas podem ter profissionais com formação adequada as suas demandas para o ensino em casa.

Essa prática é pouco conhecida no Brasil, mas é legalizada em mais de 65 países ao redor do mundo, como a França e a Austrália. Já em outros países, como a Alemanha, esse formato é considerado ilegal.

O homeschooling no Brasil não é permitido

No Brasil, o homeschooling ainda não é uma prática prevista na lei. Ela vai contra a lei que define que todo brasileiro de 4 a 17 anos deve frequentar a escola tradicional. Apesar disso, ainda há aqueles que defendem o direito de ensinar os seus filhos em casa. Desse modo, o tema ainda tem gerado muito debate público no âmbito da educação.

Para os defensores, o argumento é de que é direito da família decidir como e onde seus filhos serão educados. Segundo eles, os pais são os responsáveis por decidir qual formato atende melhor as suas necessidades. Uma das justificativas para isso é a superlotação das salas de aula e o pouco investimento público na infraestrutura escolar.

Para os contrários ao ensino domiciliar, a falta de convivência em grupo pode prejudicar o desenvolvimento da criança. Eles defendem que a educação é mais que a simples aquisição de conteúdo, pois ela envolve um processo de formação e compartilhamento de valores.

Além disso, é preciso destacar que tal medida não seria amplamente acessível, levando em consideração o próprio contexto de educação no país. Muitos estudantes pertencem a famílias desestruturadas, por exemplo, e alguns sequer tem recursos suficiente para aderir a este formato.

Gostou do texto? Então deixe aqui o seu comentário!

Veja também O que é e como funciona uma ONG.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
6 Comentários
  1. Hilzelane Keury Diz

    A educação domiciliar para mim que mora em.um lugar onde não há qualidade nenhuma na educação, é sem dúvida a melhor opção pra que meus filhos cheguem a universidade. Professores sem qualificação é sem didática nenhuma, além disso, apenas uma escola municipal e uma privada que compartilha do mesmo problema e até os mesmos profissionais. Não temos opções de melhora, a nao ser correr atrás e buscar com as próprias pernas recursos melhores

  2. Vanessa Burgos Fernandes Diz

    Educação Domiciliar é uma opção… está além do que a escola pode proporcionar. A educação domiciliar é um caminho para reforma educacional no Brasil, motiva, conduz, desenvolve, aprimora, aperfeiçoa os campos que podemos proporcionar para Educação dos nossos filhos. Pratico Homescholing com meus dois meninos desde 2019. Meus filhos têm 12 anos e 7 anos hoje.
    Socialização é com eles mesmo. Fazem música, canto, instrumentos, robótica, idiomas, praticam a escolha religiosa… são bagunceiros, são teimosos, espertos
    são geniais… são crianças além de tudo.

    Educação domiciliar sempre existiu, mesmo alunos nas escolas, as mães precisam intervir, acompanhar é essencial. Mas sim filhos não institucionais não é para todos, pois entendemos que tudo é um desafio.

    Os praticantes de Homescholing precisam ser regulamentados… queremos apoio e que nossos filhos tenham liberdade de participar de campeonatos esportivos, feira de ciências, amostras culturais.

    Nós praticamos Educação Domiciliar…
    Nós somos a favor da regulamentação…
    Nós temos esse direito, escolher o que é melhor para nossos filhos.

  3. Cristiane Diz

    Apenas questão de liberdade. As criancas não ficam trancada em casa, participam de várias atividades extras e socializam muito. É precisam esclarecer e sair do senso comum, nossa sociedade tem condições de pensar um pouco mais além dos discursos prontos.

  4. Adriana Mariano vieira Diz

    Texto curto,faltou explicar muita coisa,a socialização pode ser feita fora da escola,e homeschool não será obrigatório,as famílias que não tem condições não precisa fazer.Isso vai diminuir a disparidade social nas universidades,que hj na maioria são de alunos de escolas privadas.As famílias interessadas em homeschooling sacode classe média baixa,com mais de 2 filhos,e não estão satisfeitos com o ensino publicoas não tem condições de pagar privado para todos os filhos.

  5. Estefany Diz

    Na minha escola nunca ensinaram nada diabólico, mas tenho medo que quando as aulas voltarem os professores tenham sido alienados.

  6. Amanda Diz

    Meu filho vai estudar em casa. Ainda mais agora q está ensinando coisas diabólicas contrárias aos meus princípios

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.