Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Português: Elementos da comunicação

Os elementos da comunicação são componentes que estão presentes no processo comunicativo estabelecido entre emissor e receptor. Isto é, a troca de mensagens entre o falante e o ouvinte é constituído por esses componentes.

Antes é importante saber o que é a comunicação. O termo é derivado do latim “communicare”, que significa “partilhar, tornar comum, participar de algo”.

Como uma característica especialmente humana, é por meio da comunicação que é possível estabelecer uma interação entre as pessoas, desde que tenham um código pré-determinado.

O processo comunicacional é algo tão cotidiano que praticamente não é possível ver os elementos da comunicação, mas eles estão lá. Esses elementos da comunicação estão presentes em cada momento do processo comunicativo, desde a saída da mensagem do emissor até a chegada da mensagem no receptor.

A comunicação pode ser verbal ou não verbal, ou seja, ela pode se dá por meio da linguagem oral ou escrita ou por meio de gestos, expressões corporais, sinais, entre outros.

Contudo, independentemente de ser comunicação verbal ou não verbal, os elementos da comunicação estão presentes em qualquer processo comunicativo.

O mesmo vale para linguagem verbal e não verbal, pois a comunicação pode ser estabelecida também pela linguagem verbal e não verbal. Na linguagem não verbal, além dos gestos e sinais, pode ocorrer por fotografias, imagens, desenhos, etc.

No processo comunicativo estão presente os elementos da comunicação que são seis: emissor, código, mensagem, canal, receptor e referente.

Elementos da comunicação: o emissor

Também chamado de falante ou locutor, o emissor é aquele que transmite a mensagem. Ou seja, é o sujeito que se manifesta por meio do código escolhido por ele e envia a mensagem ao receptor.

Assim, o emissor pode ser o primeiro elemento da comunicação que inicia o processo comunicativo.

Além disso, ele deve estar ciente de que o código por ele escolhido deve ser o mesmo compartilhado com o emissor. Pois, caso o receptor e emissor não compartilhem do mesmo código, a mensagem não é decodificada ou entendida.

Quanto ao código

O código é o conjunto de sinais escolhidos pelo emissor que são usados no processo comunicativo para a transmissão da mensagem. É o código que é decodificado pelo receptor.

O código usado na comunicação pelo emissor deve ser um código pré-estabelecido entre ele e o receptor, pois caso os dois não compartilhem do mesmo código, a comunicação será falha e não será estabelecida.

O código utilizado no processo comunicativo pode vir de várias formas, verbal ou não verbal. Esse código pode ser por sinais, gestos, sons, textos, desenhos, etc.

Os idiomas, libras e os sinais de trânsito são tipos de código.

Exemplo: em uma conversa entre um surdo-mudo que usa a língua dos sinais (libras) e uma pessoa que usa a linguagem oral.

Quando o surdo-mudo que se comunica por Libras tentar estabelecer uma comunicação com essa outra pessoa, a comunicação só será possível se ambos tiverem a código (libras) em comum.

Se ambos não compartilharem do mesmo código (línguas dos sinais) a comunicação não será estabelecida, pois o receptor não tem o conhecimento para decodificar a mensagem.

Quanto a mensagem

A mensagem é o objeto da comunicação. É o assunto que é tratado na comunicação estabelecida entre o emissor e o receptor.

A mensagem pode ser abordada por meio de uma conversa do dia a dia, em um vídeoaula, entre outros.

Quanto ao canal

O canal pode ser considerado como o meio em que a mensagem é transmitida, podendo ser físico ou virtual. É pelo canal que a mensagem circular até que chegue no seu destino.

Isto é, o canal é o responsável por assegurar que ocorra o contato entre o emissor e o receptor. Pode ser de forma sonora ou por palavras escritas, por exemplo.

 

Quanto ao receptor

O receptor também pode ser chamado de interlocutor, destinatário (como nos correios) ou ouvinte. Ele é quem recebe a mensagem transmitida pelo locutor.

Presumindo que o falante e o ouvinte compartilham do mesmo código, cabe ao receptor decodificar a mensagem. Desta maneira, o processo de decodificação é exatamente o entendimento que o interlocutor tem sobre a mensagem.

Vale ressaltar que a comunicação não acaba aqui, pois para que ela seja completa é necessário que haja um retorno, uma resposta do receptor que então passa a ser o emissor.

Quanto ao referente

O referente também é chamado de contexto. Isto é, é o assunto que é tratado no conteúdo que compõe a mensagem.

O referente, assim como o código, deve ser compartilhado entre o emissor e o receptor. Isto porque o contexto também pode ser constituído pelo espaço e tempo do falante.

Logo, o referente é tudo aquilo que engloba os elementos da comunicação.

ATENÇÃO: vale ressaltar que não há uma ordem estabelecida dos elementos da comunicação. A ordem colocada aqui é apenas para fins didáticos, para melhor compreensão do assunto.

Quanto ao ruído

O ruído é qualquer interferência que possa atrapalhar a comunicação entre o emissor e o receptor. Mesmo não sendo um dos elementos da comunicação, ele pode aparecer em alguns momentos comunicativos.

Contudo, o intuito do ruído é apenas atrapalhar o processo comunicativo. Até mesmo o silêncio (a ausência de som) é considerado um ruído, pelo simples fato de se tratar de uma interferência comunicacional.

Por exemplo: há duas pessoas conversando em um ponto de ônibus e em um momento da conversa passa uma ambulância com a sirene ligada. Naquele momento o som da conversa entre as duas pessoas é abafada.

Neste caso,  houve um momento em que ambas não escutaram o que uma disse a outra e para isso as falas tiveram que ser repetidas. Assim, a sirene da ambulância foi um ruído que interferiu naquela comunicação.

Nesse exemplo citado a interferência foi externa, mas pode acontecer do ruído acontecer em um dos elementos da comunicação. Por exemplo, a falha da ligação em que o ruído ocorre no canal da mensagem.

Funções da linguagem e os elementos da comunicação

Todos os elementos da comunicação possuem uma função da linguagem que foi determinada pelo linguista Roman Jakobson. Segundo Jakobson, cada elemento assume uma finalidade no ato comunicativo.

As funções da linguagem são: função emotiva ou expressiva (centrada no emissor), função conativa ou apelativa (centrada no receptor), função poética (centrada na mensagem), função referencial ou denotativa (centrada no assunto), função fática (centrada no canal) e função metalinguística (centrada no código).

 

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.