Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Pix: os benefícios da implementação do ecossistema de pagamentos instantâneos

Confira alguns benefícios da implementação do ecossistema de pagamentos instantâneos, o Pix. Veja mais detalhes importantes!

Pix: a inovação financeira nacional 

Sabemos que o Pix é uma inovação financeira que facilita a rotina de empresas e clientes. Conforme definição do Banco Central, os pagamentos instantâneos são as transferências monetárias eletrônicas na qual a transmissão da ordem de pagamento e a disponibilidade de fundos para o usuário recebedor ocorre em tempo real e cujo serviço está disponível durante 24 horas por dia.

Sendo assim, as transferências ocorrem diretamente da conta do usuário pagador para a conta do usuário recebedor, sem a necessidade de intermediários, o que propicia custos de transação menores.

Benefícios da implementação do ecossistema de pagamentos instantâneos no Brasil

Conforme informa o BC, a implementação do ecossistema de pagamentos instantâneos no Brasil, o Pix, além de aumentar a velocidade em que pagamentos ou transferências são feitos e recebidos, tem o potencial de alavancar a competitividade e a eficiência do mercado; baixar o custo, aumentar a segurança e aprimorar a experiência dos clientes; promover a inclusão financeira e preencher uma série de lacunas existentes na cesta de instrumentos de pagamentos disponíveis atualmente à população. 

Quais são as novidades do Pix ainda em 2021?

Conforme informações BC, ainda em 2021, as principais novidades da ferramenta são:

  • Inclusão da conta salário na lista de contas movimentáveis por Pix;
  • Possibilidade de devolução ágil de recursos pela instituição recebedora, em casos de fundada suspeita de fraude ou falha operacional nos sistemas das instituições participantes;
  • Pix Saque, para dar ao consumidor mais uma opção de obtenção de dinheiro em espécie e para facilitar a gestão de caixa do lojista;
  • Transações por aproximação, para dar mais facilidade e conveniência na iniciação de um Pix e para atender casos de uso específicos;
  • Iniciador de pagamentos no Pix, com desenvolvimentos que seguirão o cronograma estabelecido no Open Banking. Assim, para permitir que os iniciadores possam ser participantes do Pix agregando ainda mais competição ao arranjo;
  • Além disso, QR Code pagador, que viabiliza a realização de Pix mesmo quando o pagador estiver off-line, ampliando o acesso da sociedade ao Pix. 
Utilização da ferramenta

Conforme informação do BC, o Pix pode ser utilizado para:

  • transferências entre pessoas;
  • pagamento em estabelecimentos comerciais, incluindo lojas físicas e comércio eletrônico;
  • Bem como, pagamento de prestadores de serviços;
  • pagamento entre empresas, como pagamentos de fornecedores, por exemplo;
  • recolhimento de receitas de Órgãos Públicos Federais como taxas (custas judiciais, emissão de passaporte etc.), aluguéis de imóveis públicos, serviços administrativos e educacionais, multas, entre outros (esses recolhimentos poderão ser feitos por meio do PagTesouro);
  • pagamento de cobranças; 
  • pagamento de faturas de serviços públicos, como energia elétrica, telecomunicações (telefone celular, internet, TV a cabo, telefone fixo) e abastecimento de água; e
  • recolhimento de contribuições do FGTS e da Contribuição Social (a partir de 2021).

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.