Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

O uso do mesmo é um problema? Resolva agora

Antes de falarmos de um equívoco muito comum no uso da palavra mesmo, é importante que saibamos em quais funções sintáticas o termo mesmo aparece. Ele pode ser empregado como adjetivo, substantivo masculino, conjunção e, enfim, advérbio.

Vejamos os casos a seguir

Como adjetivo a palavra mesmo tem as seguintes acepções: “de igual identidade”, “idêntico”, “semelhante”, “de igual origem”, “próprio” e “que acabou de ser enunciado”. O mesmo como adjetivo, portanto, estabelece para o substantivo características relacionadas à semelhança, equiparação, igualdade etc.

Por exemplo:

Ex.: Gostou do bolo? Eu mesmo que fiz.

Outra forma de se empregar a palavra é na condição de substantivo. Aqui, o termo significa “a mesma coisa” ou “a mesma pessoa”. Podemos notar, entretanto, que permanece o sentido de igualdade ou semelhança. Observemos o exemplo a seguir:

Ex.:  Aconteceu comigo a mesma infelicidade.

Ou

Ex.: Foi sempre o mesmo em campo.

Já como conjunção a palavra tem sentido de “ainda que” e “embora”, como a seguir:

Ex.: Eu irei embora, mesmo que não queira.

Finalmente, resta as situações adverbiais no emprego da palavra aqui estudada. Nesses casos, ela seus significados são: “até”, “também”, “neste exato instante”, “de fato”, “de verdade”, “precisão, “justamente” e etc.

Por exemplo:

Ex.: Venha aqui agora mesmo!

Ou

Ex.: Eu gosto mesmo de você!

Ou

Ex.: Seu irmão vem mesmo?

Vimos até aqui as aplicações formais da palavra mesmo. Mas, e quanto àquela situação que todos nós vemos em avisos de alerta sobre os elevadores, hem? Se você não recorda, não é raro vermos placas com a seguinte frase ao lado das portas do elevador:

“Antes de entrar no elevador, verifique se o mesmo encontra-se parado neste andar.”

Na frase acima, o uso do termo está incorreto, pois a palavra mesmo não possui função pronominal. Portanto, empregá-la como substituto do sujeito da oração ou de outros componentes sintáticos é inadequado e deve ser evitado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.