Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

O Modernismo Português: um resumo para as principais provas do país!

O Modernismo Português: tudo aquilo que você precisa saber para a sua prova!

Você sabe o que foi o Modernismo em Portugal?

O movimento, que também se desenvolveu no Brasil, contou com importantes obras e autores em Portugal. Dessa forma, não é de se surpreender que o Modernismo Português apareça com uma grande frequência nas principais provas do país.

O Modernismo Português: introdução

O Modernismo surgiu no século XX, logo no início. Em Portugal, o marco inicial do movimento foi em 1915, através da publicação da Revista Orpheu.

O Modernismo Português: Contexto Histórico

O Movimento Modernista surge em meio a duas grandes guerras: A Primeira Guerra Mundial (1914 a 1918) e a Segunda Guerra Mundial (1939 a 1945).

Ao mesmo tempo, diversas descobertas eram reveladas, como a Teoria da Relatividade, por Albert Einstein, e a Psicanálise, por Freud.

Além disso, foi no mesmo período que se inventou o avião, a eletricidade, o cinema e o telefone.

Assim como o pensamento da época, o movimento foi fortemente influenciado por tantas descobertas e invenções.

Já em Portugal, a República foi proclamada em 1910 e, consequentemente, surgiram dois partidos distintos: os Situacionistas, que buscavam reviver os tempos gloriosos do país, e os Inconformados, que queriam romper de vez com o padrão clássico.

O Modernismo Português: Principais características

O Modernismo Português possui algumas características principais que se destacam nas obras de seus auotres. Vamos ver, a seguir, quais são elas.

  • Distanciamento do sentimento exacerbado.
  • Espírito dinâmico.
  • Acompanhamento das transformações tecnológicas.
  • Espírito crítico.
  • Espírito questionador.
  • Linguagem cotidiana.
  • Oposição às normas.
  • Ruptura com o passado.
  • Inovação.

O Modernismo Português: As gerações modernistas

Marcadas pelos autores e suas obras, as gerações são divididas em:

  • Orfismo: também chamada de Geração de Orpheu. Seu nome é referente a publicação que marca a ruptura com o passado. Possui influências do Futurismo e Expressionismo e os seus principais nomes são Fernando Pessoa, Mário de Sá Carneiro e Almada Negreiros.
  • Presencismo:  também conhecida como a Geração de Presença. A segunda geração recebeu o nome devido a publicação da Revista Presença, que marcou a nova fase. Seu objetivo era continuar o trabalho da primeira geração. Entre os principais nomes estão: José Régio, João Gaspar Simões e Branquinho da Fonseca.
  • Neorrealismo: marcada pela publicação de Gaibéus, de Alves Redol. A terceira geração fez oposição a Antônio de Oliveira Salazar, ditador da época. Os principais autores são: Alves Redol, Ferreira de Castro e Soeiro Pereira Gomes.

 

 

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.