Nova isenção do pagamento da Energia Elétrica choca brasileiros

Cidadãos que têm inscrição no CadÚnico podem ser beneficiados

A conta de luz é um dos maiores vilões no orçamento mensal da maioria das residências no Brasil. A demanda por informações sobre o cadastro na Tarifa Social de Energia Elétrica 2023 para obter os preços sociais da eletricidade também aumentou, pois, ao que parece, não há vislumbre de diminuição de valores. Assim, descubra o passo a passo.

Cadastro na Tarifa Social de Energia Elétrica 2023: como funciona?

O Brasil vive atualmente uma das maiores crises hídricas das últimas décadas, com os níveis de água nas usinas hidrelétricas atingindo níveis históricos, mas por motivos negativos. A principal causa da crise foi menor precipitação do que os especialistas esperavam. Com isso em mente, as contas de luz ficaram mais caras. Dessa forma, o cadastro na Tarifa Social de Energia Elétrica 2023 é algo tão importante para muitas pessoas.

É conhecido como Tarifa Social da Energia Elétrica (TSEE), um benefício criado por meio da Lei 10.438/??2002. Ele concede descontos aos consumidores em situação de pobreza ou extrema pobreza no Brasil.

Os cidadãos podem isentar as taxas da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) e do Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica (PROINFA) mediante aprovação do TSEE. Além disso, existem descontos aplicados por consumo mensal de eletricidade. Quando este atinge 30 kWh, é possível usufruir de um desconto de até 65%.

Quem pode e como inscrever na Tarifa Social de Energia Elétrica?

As famílias inscritas no Cadastro Único Federal têm direito ao benefício, até o máximo de meio salário-mínimo por pessoa por mês. Idosos com mais de 65 anos também têm direito a esse benefício, desde que recebam o BPC. Por outro lado, famílias indígenas e quilombolas cadastradas no CadÚnico podem receber descontos de até 100% se o consumo de energia não ultrapassar 50 kWh no mês.

Como registrar

Primeiramente, os familiares devem levar seus documentos de identificação (RG) e CPF e código da unidade consumidora à distribuidora de energia de seu estado. Para fazer o cadastro na Tarifa Social de Energia Elétrica 2023 também é necessário notificar o Código da Família no NIS ou Cadastro Único para comprovar que faz parte do público-alvo do benefício. Um relatório médico também é necessário se um membro da família tiver uma deficiência ou se o dispositivo elétrico for usado continuamente.

Tipos de bandeira de energia elétrica

Veja a seguir como funciona a cobrança adicional na conta de luz para cada tipo de bandeira:

  • Bandeira verde: (cotada atualmente) aplicada em condições favoráveis de energia, sem nenhum tipo de acréscimo;
  • Bandeira amarela: aderida em condições menos favoráveis de geração de energia, acréscimo de R$ 1,874 por 100 kWh consumidos;
  • Bandeira vermelha: acionada quando as térmicas são ligadas, ou seja, condições mais custosas para a geração de energia, acréscimo fixo de R$ 3,971 e outro de R$ 9,492 por cada 100 kWh consumidos;
  • Bandeira de Escassez Hídrica: a mais cara do sistema, aderida em condições extremas, acréscimo de R$ 14,20 por cada 100 kWh consumidos.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.