Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

CAIXA lança benefícios para mulheres empreendedoras; Saiba quem pode


A Caixa Econômica Federal (CEF) lançou nesta semana, em Brasília (DF), o programa Mais Mulheres, que traz novas linhas de crédito, taxas diferenciadas, anuidade gratuita e apoio à capacitação para fortalecer ainda mais a atuação desse público no mercado de negócios. O o objetivo da instituição é estimular o protagonismo feminino e alavancar o empreendedorismo no país.

As condições especiais foram apresentadas durante um debate na CAIXA Cultural, que reuniu formadores de opinião, empresárias e representantes do mercado financeiro para falar sobre o poder de atuação e influência da mulher na sociedade brasileira. O evento marcou o Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino.

Para o presidente do banco, Pedro Guimarães, mais do que reforçar o papel das mulheres na sociedade e no mercado de trabalho, essa é uma ação que demonstra a importância que o banco vem dando ao público feminino, que representa 52% dos clientes pessoa física.

“Mais da metade dos empregados e clientes da CAIXA são mulheres e temos uma minoria à frente das lideranças. Queremos alavancar esses dados, de forma meritocrática, dando o apoio necessário para que nossas empreendedoras sejam cada vez mais protagonistas no mercado de negócios”, disse Guimarães.

Segundo o vice-presidente de Varejo, Júlio Volpp, só no ano de 2019, mais de três milhões de empreendedoras acessaram recursos do banco. “Esses empréstimos foram realizados em condições normais de atendimento, que equivalem para homens e mulheres. O que estamos trazendo agora são condições especiais e específicas com prestações menores, prazos diferenciados, sem custo no cartão de crédito e apoio à capacitação e educação financeira. Tudo para trazer esse público para o centro do empreendedorismo”, afirmou.

A artesã Maria Aparecida Arruda já tem o apoio da CAIXA em suas atividades e afirmou que as novas medidas serão fundamentais para ampliar o trabalho e incentivar outras profissionais a investirem no empreendedorismo. Ela participou do evento e representou um grupo de 30 novas artesãs do Recanto das Emas, bairro da periferia do Distrito Federal, que também busca o apoio da CAIXA para alavancar os negócios.

“Saber que poderemos contar não só com o apoio financeiro, mas com os incentivos para capacitação nos dá base para trabalharmos. O suporte para quem está começando é muito importante para garantir a continuidade e sucesso do trabalho”, afirmou Maria Aparecida.

Incentivo ao empreendedorismo feminino

A CAIXA reservou R$ 5 milhões para empresas com maioria societária feminina para contratação de linha de capital de giro com recursos do PIS, com taxas disponíveis a partir de 0,83% a.m.

Para o capital de giro com recursos CAIXA, a taxa também foi reduzida e poderá ser contratada a partir de 1,43% a.m., com prazo máximo de 24 meses, representando queda de 0,16% em relação às taxas praticadas no balcão, como forma de incentivar as empreendedoras.

As microempreendedoras que estão iniciando suas atividades podem obter crédito com taxas de juros a partir de 1,99% a.m. em até 24 meses, em uma linha específica para esse segmento. Nessa modalidade, para as empreendedoras informais, o valor máximo é de R$ 5 mil, e para as empreendedoras formalizadas como MEI, o valor máximo é de R$ 10 mil. Os pré-requisitos para acessar essas linhas são possuir conta corrente na CAIXA e ter realizado uma capacitação negocial reconhecida pelo banco, sendo que já foram identificadas, na base de clientes ativos, mais de 350 mil mulheres que atendem essas condições.

A CAIXA está ampliando a rede de parceiros para promover a capacitação de novas clientes. O banco também estuda o lançamento de novas linhas de crédito, visando atender todas as empreendedoras brasileiras.

Leia Também:

top planilha
5 Comentários
  1. Adeny Soares Diz

    Quem não é cliente da cx pode se tornar cliente de imediato para obter esse recurso? E o que é exigido detalhadamente?
    Obrigada, Adeny Soares

  2. Valdeci Rosa da Cruz Diz

    Olá ,quero parabenizar essa atitude da caixa com as mulheres. E ao mesmo tempo quero fazer parte desse grupo de mulheres impreededoras.

  3. Simone Diz

    Olá, sou autônomo, trabalho com vendas e estou entrando na ária de cabeleireira, tenho muito interesse e montar meu próprio salão, como faço?

  4. Sophia Diz

    “Incentivo”, “reforço”, “apoio”, mas na prática não acho uma medida correta. Segrega os outros 48% relegando-os a taxas maiores só por serem clientes homens. Não tem como pregar a igualdade tratando os próprios clientes com desigualdade.

  5. Celia Diz

    Quando será a data pra saque desse
    valor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.