Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Notas do Enem podem ser usadas para ingressar em universidades estrangeiras

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) surgiu com o objetivo de avaliar a qualidade do ensino médio no Brasil. Com o passar dos anos, e principalmente após a criação do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), o exame tomou outra proporção e passou a ser uma ferramenta de ingresso em cursos do ensino superior em instituições públicas. Assim, desde 2009, o Enem é uma porta de entrada das universidades brasileiras.

O que muitos não sabem é que há também a possibilidade de usar as notas do Enem para conseguir uma vaga em universidades estrangeiras.

Muitas universidades estrangeiras aceitam a nota do Enem 

Um dos principais países abertos ao uso da nota do Enem como forma de ingresso em suas instituições de ensino superior é Portugal. Atualmente, 49 instituições portuguesas permitem o ingresso de brasileiros a partir do Enem. Em 2014 o país chegou, inclusive, a firmar um acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia responsável pela realização do Enem. A partir do acordo entre Portugal e o Inep, ficou ainda mais fácil ingressar em uma instituição portuguesa por meio do Enem, pois o Inep facilita o acesso às notas. 

Além de Portugal, diversos outros países também permitem que estudantes brasileiros usem as notas do Enem para concorrer a vagas em suas universidades. São eles Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Irlanda e França. Mas vale ressaltar que não são todas as instituições desses países que aceitam o teste. 

Cada instituição tem um procedimento

Nesse sentido, cada país e instituição pode determinar um procedimento para o uso das notas. Além disso, há instituições que fazem outras exigências além das notas. Na Inglaterra, por exemplo, as universidades de Oxford, Kingston e Bristol aceitam as notas do Enem. No entanto, essas instituições podem pedir a realização do vestibular local, além de considerar outras questões como a fluência em inglês e histórico escolar.

Enquanto no Canadá, a Universidade de Toronto exige apenas as notas e o diploma do ensino médio, na França, o acesso é mais complexo. As instituições exigem ainda que o candidato tenha conseguido aprovação no Brasil em cursos semelhantes ao que desejam. Por isso, o estudante que quiser usar a nota do Enem para estudar fora do Brasil deve estar atento às exigências do país no qual deseja estudar. 

E aí? Gostou do texto? Então deixe aqui o seu comentário!

Leia: MEC prorroga período de inscrição do SiSU 2021 até dia 14 de abril.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.