Ministério emite comunicado sobre auxílio de R$ 400 no Bolsa Família

Ministério emite comunicado sobre auxílio de R$ 400 no Bolsa Família

Nas redes sociais, muitos usuários estão compartilhando informações sobre um pagamento extra de R$ 400 no Bolsa Família

Se você costuma usar as redes sociais com uma certa frequência, certamente já se deparou com uma postagem que indica o pagamento de um novo adicional para o Bolsa Família. O texto do post indica que o governo federal vai liberar este saldo para que as pessoas consigam fazer uma feira todos os meses.

Mas afinal de contas, esta informação é verdadeira? Não há dúvidas de que o pagamento extra de R$ 400 nas contas dos brasileiros poderia fazer muita diferença para a grande maioria dos usuários. Sobre este assunto, o Ministério do Desenvolvimento Social, Família e Combate à Fome decidiu se pronunciar.

Comunicado do Ministério

Por meio de nota, o Ministério do Desenvolvimento Social, Família e Combate à Fome negou que exista qualquer tipo de projeto que adicione R$ 400 ao Bolsa Família. Também é falso que o governo federal estaria trabalhando na distribuição de cestas básicas para os usuários.

“O governo federal não distribui cestas básicas para os beneficiários do Bolsa Família. A notícia falsa tem sido divulgada em alguns sites e redes sociais de forma irresponsável, justamente após a divulgação da regulamentação de dois importantes programas para a segurança alimentar da população: o Programa Cozinha Solidária e a regulamentação da Cesta Básica de Alimentos Saudáveis”, diz o comunicado.

“Não procede também a informação de que, além do benefício regular mensal, as famílias cadastradas no programa receberão uma cesta básica adicional. O Programa Bolsa Família, além de garantir renda básica para as famílias em situação de pobreza, busca integrar políticas públicas, fortalecendo o acesso das famílias a direitos básicos como saúde, educação e assistência social”, completa o texto.

Ministério emite comunicado sobre auxílio de R$ 400 no Bolsa Família
Ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias. Imagem: Lula Marques/ Agência Brasil

O que é verdade no Bolsa Família

De verdade mesmo, há o fato de que o Bolsa Família vai seguir neste mês de maio com os pagamentos tradicionais dos seus adicionais. Tratam-se de valores extras que podem fazer com que o patamar de pagamentos dos usuários seja elevado.

Para este mês de maio, estes são os adicionais previstos:

  • Benefício de Renda de Cidadania (BRC): R$ 142 por pessoa da família;
  • Benefício Complementar (BCO): valor adicional para garantir um total mínimo de R$ 600 por família;
  • Benefício Primeira Infância (BPI): acréscimo de R$ 150 por criança de 0 a 7 anos;
  • Benefício Variável Familiar (BVF): acréscimo de R$ 50 para gestantes e crianças de 7 a 18 anos;
  • Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): acréscimo de R$ 50 por membro da família com até sete meses de idade (nutriz);
  • Benefício Extraordinário de Transição (BET): pago em casos específicos para garantir valores anteriores ao programa Auxílio Brasil até maio de 2025.

Em maio, os pagamentos do Bolsa Família serão retomados nesta sexta-feira (17). Para saber o dia exato da sua liberação, é necessário se basear no final do seu Número de Identificação Social (NIS). Veja abaixo:

  • Usuários com NIS final 1: 17 de maio;
  • Usuários com NIS final 2: 20 de maio;
  • Usuários com NIS final 3: 21 de maio;
  • Usuários com NIS final 4: 22 de maio;
  • Usuários com NIS final 5: 23 de maio;
  • Usuários com NIS final 6: 24 de maio;
  • Usuários com NIS final 7: 27 de maio;
  • Usuários com NIS final 8: 28 de maio;
  • Usuários com NIS final 9: 29 de maio;
  • Usuários com NIS final 0: 31 de maio.

Bolsa Família no Rio Grande do Sul

Também é verdade que o governo federal está preparando uma série de mudanças para o Bolsa Família em maio. Mas estas alterações são válidas apenas para os usuários do Rio Grande do Sul, que vem passando pelo maior desastre ambiental da sua história.

Entre outros pontos, o governo federal pretende inserir pouco mais de 20 mil pessoas ao sistema de atendidos. Além disso, também ficou definido que o benefício será antecipado para as pessoas que residem em cidades que se encontram em situação de emergência ou de calamidade pública.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.