Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Mianmar: Exército tenta golpe e prende Nobel da paz

Aung San Suu Kyi pede à população que não aceite golpe em curso em Mianmar
Aung San Suu Kyi pede à população que não aceite golpe em curso em Mianmar (Imagem: RFI)

O exército de Mianmar protagonizou nesta segunda-feira, dia 1 de fevereiro, uma tentativa de golpe no país asiático. Em anúncio feito pela televisão, a junta militar informou que assumiu o controle do país e declarou estado de emergência por um ano.

O golpe é justificado pelos miliares por conta da eleição presidencial que aconteceu há dois meses, no fim de  2020, e que terminou com uma série de denúncias de fraude por parte da oposição, que não aceitou o resultado. O problema é parecido com o ocoriddo há algumas semanas em Washington D.C., nos EUA.

Leia ainda: Logística de vacinação ameaça Olimpíadas no Japão

Nobel da Paz presa em Mianmar

O grupo que toma o poder do país asiático prendeu o presidente de Mianmar, Win Mynt, e também a líder política vencedora do Prêmio Nobel da Paz, Aybg San Suu Kyi.

Após a prisão, Suu Kyi conclamou a população do país para que a mesma não aceitasse o golpe em curso e que exigisse a aceitação do resultados das urnas obtitos no fim do ano passado.

Apesar de não ser a presidente, ela é considerada líde de fato do país e também por isso é que sua prisão passa a ser simbólica para a instauração de um governo ditatorial.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.