Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Mais de 10 mil candidatos receberam auxílio emergencial ilegalmente

Atualmente, há 10.724 candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador que receberam o auxílio emergencial do governo. Os números dizem respeito ao pagamento de parcelas de R$ 600 até julho. Esses políticos foram flagrados com bens de valor de mais de R$ 300 mil. Em 1.320 destes anos, os bens são de mais de R$ 1 milhão.

O número foi descoberto por auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU). Essa auditoria chegou ao número de mais de 10 mil candidatos e a lista com todos os candidatos que tentaram se dar bem com o programa voltado aos trabalhadores mais vulneráveis foi disponibilizada online. A lista está disponível no site do TCU.

Dos mais de 10 mil candidatos que estão recebendo auxílio, quase 2 mil são candidatos do estado de São Paulo e quase 2 mil são de candidatos de Minas Gerais. Alguns desses candidatos declararam ter prédios comerciais, fazendas e carros de luxo, itens distantes da realidade de quem precisa do auxílio emergencial para sobreviver durante a pandemia.

Ainda assim, o TCU afirmou que esses dados são apenas indícios de renda incompatível com o programa. O tribunal afirma que há a possibilidade de erro de preenchimento do candidato ou mesmo fraudes utilizando os dados deles. As informações foram enviada para o Ministério da Cidadania, que já começou a suspender benefícios irregulares do auxílio.

De acordo com a Justiça Eleitoral, o estudo realizado pelo TCU pode ser usado para identificar irregularidades na prestação de contas dos candidatos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.