Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Intercâmbio: 4 tendências para o futuro 

O setor de intercâmbio foi fortemente impactado pela pandemia da covid-19. Por conta das fronteiras fechadas e sem previsão de retorno, muitas agências tiveram que fechar as portas. 

No entanto, por conta do avanço da vacinação, aos poucos os planos de viagens e realização de intercâmbio estão retornando ao cotidiano de muitos estudantes. 

O mundo está em constante transformação e dentro desse contexto é importante ficar ligado nas mudanças que devem aflorar ainda mais no próximo ano. O diretor comercial da SEDA College, Danilo Veloso, levantou quatro tendências futuras, veja abaixo.

Fim de intermediários 

O pacote de intercâmbio costuma ser negociado através de uma agência especializada, atuando como intermediária entre os estudantes e a instituição de ensino. 

Entretanto, com a chegada da pandemia, o cenário se mostrou insustentável, por conta dos custos e riscos financeiros oriundos principalmente pelas operações de câmbio. 

Espera-se que esses intermediários sejam extintos e a venda dos pacotes aconteça apenas em plataformas de marketplace. 

Maior segurança

Com o fim dos intermediários, as instituições terão de assumir papel fundamental nos acordos com os estudantes. 

Por meio das suas plataformas elas terão de manejar o pagamento dos cursos diretamente com os alunos, além de transferir a comissão do consultor. 

Desse modo, os riscos de perdas financeiras são reduzidos, aumentando a segurança para ambos os lados. 

Preços mais atrativos 

O modelo de venda de intercâmbio diretamente entre as partes deixarão o mercado aquecido com preços mais atrativos. 

Ao excluir a necessidade de negociar valores com as agências, as instituições de ensino poderão oferecer preços melhores aos estudantes. 

Aumento das opções 

O desenvolvimento das plataformas oferecerá aos estudantes um aumento de opções para realização do intercâmbio, sem terem que ficar presos a preços, pacotes e destinos ofertados pelas agências. 

O modelo de negócio de intercâmbios está mudando e se distanciando muito dos moldes anteriores à pandemia. Por isso, é importante ficar atento às novas oportunidades. 

E então, gostou da matéria? Não deixe de ler também – Pagamento do auxílio nacional retroativo; veja quem poderá receber

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.