Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Instituto Federal abre inscrições de concurso para nível médio e superior! Até R$4.638,66!

Inscrições poderão ser feitas até 09 de novembro; Oportunidades são oferecidas em RO

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia abriu um novo edital de concurso público para o preenchimento vagas de níveis médio, técnico e superior em cargos Técnicos Administrativos em Educação no Estado de Rondônia. Além disso, há outras vagas abertas pelo país.

Do quantitativo total de vagas, 5% serão reservadas aos portadores de necessidades especias. As vagas destinadas são para cargos de Técnico de Laboratório/ Eletromecânica (1 vaga), Técnico de Laboratório de Informática (1 vaga), Técnico em Tecnologia da Informação (3 vagas), Técnico em Contabilidade (1),  Técnico de Laboratório/ Química (1 vaga), Analista da Tecnologia da Informação (1), Bibliotecário/ Documentalista (1 vaga), Engenheiro Civil (1), Engenheiro Eletricista (1 vaga), Pedagogo (1 vaga), Tecnólogo em Gestão Pública (1 vaga), Administrador (1 vaga) e Técnico em Assuntos Educacionais (3 vagas). Os salários oferecidos pelo Instituto variam entre R$ 2.446,96 (nível médio/técnico) e R$ 4.180,66 (nível superior), mais R$ 458,00 de auxílio alimentação, R$ 321,00 de auxílio pré-escolar por crianças até seis anos, auxílio-transporte e entre outros.

Os novos aprovas atuaram nos campi de Porto Velho Zona Norte, Vilhena e Reitoria, Cacoal, Colorado do Oeste, Guajará-Mirim, Jaru, Ji-Paraná, Ariquemes, Porto Velho Calama, localizada em Porto Velho.

Prepare-se: Apostila Concurso IFRO 2018 – Atualizada

Sobre os cargos

Administrador: 1. Analisar as características da entidade, seu desenvolvimento e relações como meio ambiente, os recursos disponíveis, as rotinas de trabalho, a fim de avaliar, estabelecer ou alterar praticas administrativas; 2. Pesquisar, analisar, e propor métodos e rotinas de simplificação e racionalização dos procedimentos administrativos e seus respectivos planos de aplicação; 3. Avaliar e controlar resultados de implantação de planos e programas; 4. Avaliar e acompanhar desempenhos funcionais; 5. Verificar o funcionamento das unidades segundo os regimentos e regulamentos vigentes; 6. Elaborar relatórios técnicos e emitir pareceres em assuntos de natureza administrativos; 7. Realizar estudos específicos, visando solucionar problemas administrativos; 8. Colaborar na relação de subsídios para as diretrizes e politicas e governamentais; 9. Acompanhar ou participar na elaboração de anteprojetos de leis, de decretos e decreto-lei; 10. Participar ou desenvolver pesquisas cientifica da sua área de atuação; 11. Prestar informações e esclarecimentos sobre assuntos gerais ou específicos afetos á sua área de competências; 12. Executar outras tarefas da mesma natureza e o mesmo nível de dificuldade.

Analista de Tecnologia da Informação: 1. Exercer atividades de planejamento e assessoramento técnico e de supervisão aos órgãos superiores, no que respeita a política e diretrizes de desenvolvimento de projetos; 2. Orientar, coordenar, controlar e avalizar trabalhos de alto grau de complexidade técnica; 3. Definir e/ou participar na elaboração de planos e projetos, com vistas à implantação de sistemas de informação, computadorizados ou não; 4. Orientar, controlar e executar atividades referentes a análise e projeto de sistemas; 5. Conceber, projetar, testar e implementar sistemas eletrônicos; 6. Elaborar, orientar e participar de programas de treinamento na área, ministrando cursos; 7. Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de dificuldade.

Bibliotecário/Documentalista: 1. Planejar, Implantar, coordenar e controlar sistemas biblioteconômicos e de unidades isoladas de serviços afins; 2. Realizar projetos relativos a estrutura de normalização da coleta, do tratamento e da recuperação das informações documentárias, de acordo com os fins propostos pelo serviço, quer no âmbito Interno quer no âmbito externo da unidade de trabalho; 3. Realizar estudos administrativos para c dimensionamento de equipamento, recursos humanos e layout das diversas unidades da área biblioteconômica; 4. Estruturar e efetivar a normalização e padronização dos serviços técnicos biblioteconômico fixando índices de eficiência, produtividade e eficácia nas áreas operacionais da biblioteconomia; 5. Estabelecer, coordenar c executar a política de seleção e aferição do material Integrante, das coleções de acervo, programando as prioridades de aquisição dos bens patrimoniais para a operacionalização dos serviços; 6. Operacionalizar o tratamento técnico das Informações documentais; 7. Estruturar e exercer, a busca de dados pesquisa documental através da analise direto ás fontes de Informações primárias, secundárias e/ou terciareis; 8. Planejar e coordenar a difusão cultural das bibliotecas e dos serviços de circulação, articulando- a disseminação da informação com outras atividades de extensão, reciclar periodicamente os dados identificadores do usuário, objetivando a realimentação dos perfis e o ajustamento das coleções; 9. Assessorar nas propostas orçamentais relacionadas com as atividades da Biblioteca no sistema e estabelecer e executar a proposta do recurso orçamentário anual plurianual; 10. Exercer o controle estatístico da produção interna e da tendência da demanda, procedendo à análise e aos relatórios gerenciais; 11. Planejar, coordenar e implantar recursos audiovisuais, estruturando o controle dos serviços reprográficos em geral e da microfilmagem em particular, como uma forma atual de repositório de informações; 12. Ministrar aulas nas diversas modalidades inerentes a área técnica do tratamento da in formação e trabalhos biblioteconômicos; entre outros.

Engenheiro Civil 01: 1. Proceder a uma avaliação geral das condições requeridas para a obra, estudando o projeto e examinando as características do terreno disponível, para determinar o locai mais apropriado para a construção; 2. Calcular os esforços e deformações previstos na obra projetada ou que afetem a mesma, consultando tabelas e efetuando comparações, levando em consideração fatores como carga calculada, pressão de água, resistência aos ventos e mudanças de temperatura, para apurar a natureza dos materiais que devem ser utilizados na construção; 3. Elaborar o projeto da construção, preparando plantas e especificações da obra, indica dos tipos e qualidades de materiais, equipamentos e mão-de-obra necessária e efetuando um cálculo aproximado dos custos, a fim de apresentá-lo ao órgão competente para aprovação; 4. Preparar o programa de trabalho, elaborando plantas, croquis, cronogramas e outros subsídios que se fizerem necessários, para possibilitar a orientação e fiscalização do desenvolvimento das obras; 5. Dirigir a execução de projetos, acompanhando as operações à medida que avançam as obras para assegurar o cumprimento dos prazos e dos padrões de Qualidade e segurança necessárias das atividades típicas; 6. Consultar outros especialistas, como engenheiros mecânicos, eletricistas e químicos, arquitetos de edifícios e arquitetos paisagistas, trocando Informações relativas ao trabalho a ser desenvolvida, para decidir sobre as exigências técnicas e estéticas relacionadas â obra a ser executada; 7. Executar outras tarefas da mesma natureza e mesmo nível de dificuldade.

Engenheiro Civil 02: 1. Supervisionar, coordenar e dar orientação técnica; elaborar estudos, planejamentos, projetos e especificações em geral de regiões, zonas, cidades, obras, estruturas, transporte, exploração de recursos naturais e desenvolvimento da produção industrial e agropecuária. 2. Realizar estudos de viabilidade técnico-econômica; prestar assistência, assessoria e consultoria. 3. Realizar vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico. 4. Desempenhar atividades de análise, experimentação, ensaio e divulgação técnica. 5. Elaborar orçamentos. 6. Realizar atividades de padronização, mensuração, e controle de qualidade.

Pedagogo: 1. Estudar medidas que visem melhorar os processos pedagógicos; 2. Elaborar projetos educacionais; 3. Participar da elaboração de instrumentos específicos de orientação pedagógica e educa acional; 4. Elaborar manuais de orientação, catálogos de técnicas pedagógicas; 5. Participar de estudos de revisão de currículo e programas de ensino; 6. Executa: trabalhos especializados de administração, orientação e supervisão educacional; 7. Participar de divulgação de atividades pedagógicas; 8. Implementar programas de tecnologia educacional; 9. Executar outras tarefas de mesma natureza e mesmo nível de dificuldade.

Técnico em Assuntos Educacionais: 1. Planejar, supervisionar, analisar e reformular o processo de ensino aprendizagem traçando metas, estabelecendo normas, orientando e supervisionando o cumprimento do mesmo e criando ou modificando processos educativos de estreita articulação com os demais componentes do sistema educacional para proporcionar educação integral dos alunos; 2. Elaborar projetos de extensão; 3. Realizar trabalhos estatísticos específicos; 4. Elaborar apostilas; 5. Orientar pesquisas acadêmicas; 6. Executar outras atividades de mesma natureza e mesmo nível de dificuldade.

Tecnólogo em Gestão Pública: 1. Planejar e executar projetos; 2. Conduzir e acompanhar o desenvolvimento de projeto; 3. Fiscalizar processos industriais e avaliar a produtividade; 4. Estudar a viabilidade técnica-econômica; 5. Assistir e dar suporte técnico ao projeto; 6. Controlar atividades inerentes ao projeto; 7. Executar outras tarefas de mesma natureza e de mesmo nível de dificuldade.

Técnico em Contabilidade: 1. Conferir e preparar os documentos que exigem pagamentos, inclusive com cálculos e recolhimentos, se necessário. Informar e orientar sobre pagamento a fornecedores e às unidades administrativas; 2. Fazer relatórios e levantamentos a pedido do superior imediato; 3. Executar balancetes diários, mensais e balanços anuais; 4. Executar através do sistema ou computacional a escrituração contábil; 5. Contabilizar todas as operações financeiras com controle de saldos bancários; 6. Controlar saldo da conta, bens e valores a incorporar; 7. Controlar todos os convênios firmados pela unidade; 8. Contabilizar o sistema financeiro, orçamentário e patrimonial; 9. Fazer conciliação em fichas contábeis; 10. Elaborar listagens de captação de dados orçamentários, financeiro e patrimonial e demonstrativo da disponibilidade financeira para serem enviados ao Setor de Processamento de Dados da Secretaria de Controle Interno do MEC; entre outros.

Técnico de Laboratório/Área Eletromecânica/Informática/Química): 1. Fazer coletas de amostras e dados em laboratório ou em atividades de campo 2. Elaborar analise de materiais e substancias em geral utilizando métodos específicos para cada caso; 3. Efetuar registros das analises realizadas 4. Preparar reagentes, peças, circuitos materiais utilizados em experimentos. 5. Proceder a montagem e execução de experimentos para utilização em aulas experimentais e ensaios de pesquisas; 6. Auxiliar na elaboração de relatórios e na computação de dados estatísticos, reunindo os resultados de exames e informações; 7. Selecionar material e equipamentos a serem utilizados em aulas práticas, pesquisas e extensão; 8. Dispor os elementos biológicos em local apropriado e previamente determinado, montando-os de modo a possibilitar a exposição científica dos mesmos; 9. Zelar pela limpeza e conservação de vidrarias, bancadas e equipamentos em geral dos laboratórios de pesquisa e didáticos; 10. Controlar o estoque de material de consumo dos laboratórios; 11. Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de dificuldade.

Técnico em Tecnologia da Informação: 1. Desenvolver sistemas e aplicações: Desenvolver interface gráfica; aplicar critérios ergonômicos de navegação em sistemas e aplicações; montar estrutura de banco de dados; codificar programas; prover sistemas de rotinas de segurança; compilar programas; testar programas; aplicativos para instalação e gerenciamento de sistemas; documentar sistemas e aplicações; 2. Realizar manutenção de sistemas e aplicações: Alterar sistemas e aplicações; alterar estrutura de armazenamento de dados; atualizar informações gráficas e textuais; converter sistemas e aplicações para outras linguagens ou plataformas; atualizar documentações de sistemas e aplicações; fornecer suporte técnico; monitorar desempenho e performance de sistemas e aplicações; implantar sistemas e aplicações; instalar programas; adaptar conteúdo para médias interativas; homologar sistemas e aplicações junto a usuários; treinar usuários; verificar resultados obtidos; avaliar objetivos e de projetos de sistemas e aplicações; 3. Projetar sistemas e aplicações: Identificar demanda de mercado; coletar dados; desenvolver leiaute de e relatórios; elaborar anteprojeto, projetos conceitual, lógico, estrutural, físico e gráfico; definir critérios ergonômicos e de navegação em sistemas e aplicações; definir interface de comunicação e interatividade; entre outros.

Inscrição no Instituto Federal

Os interessados em concorrer a uma das vagas poderão se inscrever até as 23h59min do dia 09 de novembro de 2018, no site oficial da banca organizadora Inaz do Pará (www.paconcursos.com.br). O valor da inscrição varia entre R$ 100,00 (nível médio) e R$ 120,00 (nível superior).

Provas – Concurso Instituto Federal

O edital contará com provas objetivas (para todos) com 50 questões distribuídas entre as disciplinas de  informática, legislação, raciocínio lógico, conhecimentos específicos e língua portuguesa. As avaliações serão aplicadas no dia 16 de dezembro, entre 14h às 18h, nos municípios de Ji-Paraná, Vilhena e Porto Velho, em locais a serem informados no dia 06 de dezembro.

O gabarito final da prova objetiva será divulgada no dia 17 de dezembro, no site Naiz do Pará (www.paconcursos.com.br). O concurso público é válido por 24 meses, a contar da data de homologação do resultado final, prazo este que poderá ser prorrogado uma vez, por igual período.

Informações do concurso
  • Concurso: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO)
  • Banca organizadora: Inaz do Pará
  • Escolaridade: médio, técnico e superior
  • Número de vagas: 17
  • Remuneração: R$ 2.446,96 e R$ 4.180,66
  • Inscrições: até 09 de novembro de 2018
  • Taxa de Inscrição: R$ 100,00 e R$ 120,00
  • Provas: 16 de dezembro de 2018
  • Situação: PUBLICADO
EDITAL do Concurso – Clique aqui

Outro edital

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia abriu as inscrições do novo edital de concurso público para preenchimento de 43 vagas em cargos de níveis médio, técnico e superior da carreira técnico-administrativa em educação no Mato Grosso do Sul . Do quantitativo total de vagas, 03 serão reservadas aos portadores de necessidades especias e 06 para candidatos negros. O prazo segue aberto até o dia 14 de outubro.

De acordo com o edital do concurso do Instituto Federal MS 2018, as oportunidades são para cargos de Técnico em Contabilidade (1), Técnico de Tecnologia da Informação (7), Técnico em Edificações (1), Técnico de Laboratório/Agropecuária (1), Técnico em Agropecuária (2), Técnico de Laboratório/Eletrotécnica (1), Técnico de Laboratório/Mecânica (1), Técnico de Laboratório/Biologia (1) e Assistente em Administração (5), com requisito de nível médio/técnico, Médico Psiquiatra (1), Pedagogo (1), Tecnólogo em Gestão Pública (4), Técnico em Assuntos Educacionais (10), Tecnólogo em Gestão Financeira (1), Administrador (3), Contador (2) e Engenheiro Civil (1), com exigência de nível superior.

As remunerações oferecidas pelo Instituto Federal variam entre R$ 2.446,96 (nível médio e técnico) e R$ 4.180,66 (nível superior), além de R$ 458,00 de auxílio alimentação, assistência à saúde suplementar, incentivo à qualificação, auxílio pré-escolar, auxílio transporte e outros benefícios de acordo com a legislação em vigor. Os candidatos aprovados serão lotados nos Campi de Campo Grande, Corumbá, Nova Andradina, Ponta Porã, Três Lagoas,  Aquidauana, Coxim, Dourados, Jardim e Naviraí.

Administrador

Requisitos: Curso Superior em Administração reconhecido pelo Ministério da Educação e registro profissional no Conselho Regional de Administração;

Atribuições: Planejar, organizar, controlar e assessorar as organizações nas áreas de recursos humanos, patrimônio, materiais, informações, financeira, tecnológica, entre outras; implementar programas e projetos; elaborar planejamento organizacional; promover estudos de racionalização e controlar o desempenho organizacional; prestar consultoria administrativa. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Contador

Requisitos: Curso Superior em Ciências Contábeis reconhecido pelo Ministério da Educação e registro profissional no Conselho Regional de Contabilidade;

Atribuições: Executar a escrituração através dos lançamentos dos atos e fatos contábeis; elaborar e manter atualizados relatórios contábeis; promover a prestação, acertos e conciliação de contas; participar da implantação e execução das normas e rotinas de controle interno; elaborar e acompanhar a execução do orçamento; elaborar demonstrações contábeis e a Prestação de Contas Anual do órgão; prestar assessoria e preparar informações econômico-financeiras; atender às demandas dos órgãos fiscalizadores e realizar perícia. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Engenheiro Civil

Requisitos: Curso Superior em Engenharia Civil reconhecido pelo Ministério da Educação e registro profissional no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia;

Atribuições: Desenvolver projetos de engenharia; executar obras; planejar, coordenar a operação e a manutenção, orçar, e avaliar a contratação de serviços; dos mesmos; controlar a qualidade dos suprimentos e serviços comprados e executados; elaborar normas e documentação técnica. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Médico/Psiquiatra

Requisitos: Curso Superior em Medicina/Especialidade em Psiquiatria e registro profissional no Conselho Regional de Medicina;

Atribuições: Realizar consultas e atendimentos médicos; tratar pacientes; implementar ações para promoção da saúde; coordenar programas e serviços em saúde, efetuar perícias, auditorias e sindicâncias médicas; elaborar documentos e difundir conhecimentos da área médica. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Pedagogo

Requisitos: Curso Superior em Pedagogia, reconhecido pelo Ministério da Educação;

Atribuições: Implementar a execução, avaliar e coordenar a (re) construção do projeto pedagógico de escolas de educação infantil, de ensino médio, ensino profissionalizante e ensino superior com a equipe escolar; viabilizar o trabalho pedagógico coletivo e facilitar o processo comunicativo da comunidade escolar e de associações a ela vinculadas. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Técnico em Assuntos Educacionais

Requisitos: Curso Superior em Pedagogia ou Licenciaturas reconhecidas pelo Ministério da Educação

Atribuições: Coordenar as atividades de ensino, planejamento e orientação, supervisionando e avaliando estas atividades, para assegurar a regularidade do desenvolvimento do processo educativo. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Tecnólogo em Gestão Pública

Requisitos: Curso Superior em Administração, Administração Público ou Tecnologia em Gestão Pública reconhecido pelo Ministério da Educação e registro profissional no Conselho Regional de Administração.

Atribuições: Estudar, planejar, projetar, especificar e executar projetos específicos na área de atuação. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão;

Tecnólogo em Gestão Financeira

Requisitos: Curso Superior de Tecnologia em Gestão Financeira ou Curso Superior em Ciências Contábeis reconhecido pelo Ministério da Educação e registro profissional no Conselho Regional de Contabilidade ou Ciências Econômicas reconhecido pelo Ministério da Educação e registro no Conselho de Fiscalização Profissional.

Atribuições: Desenvolver e aplicar conceitos e ferramentas de gestão, planejar, implantar, executar e avaliar programas e projetos em políticas públicas. Aplicar métodos, técnicas e conceitos econômico-financeiros; analisar demonstrações financeiras e elaborar estudo de viabilidade subsidiando assim o processo de tomada de decisões na instituição. Atuar na área de Finanças, Orçamento e Tributos. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Assistente em Administração

Requisitos: Ensino Médio completo;

Atribuições: Dar suporte administrativo e técnico nas áreas de recursos humanos, administração, finanças e logística; atender usuários, fornecendo e recebendo informações; tratar de documentos variados, cumprindo todo o procedimento necessário referente aos mesmos; preparar relatórios e planilhas; executar serviços áreas de escritório. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Técnico em Agropecuária

Requisitos: Ensino Médio Profissionalizante ou Ensino Médio completo com curso técnico em Agricultura ou Agropecuária e Registro profissional no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia;

Atribuições: Prestar assistência e consultoria técnicas, orientando diretamente produtores sobre produção agropecuária, comercialização e procedimentos de biosseguridade; executar projetos agropecuários em suas diversas etapas; planejar atividades agropecuárias; promover organização, extensão e capacitação rural; fiscalizar produção agropecuária; desenvolver tecnologias adaptadas à produção agropecuária. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Técnico em Contabilidade

Requisitos: Ensino Médio Profissionalizante ou Médio completo com Curso Técnico em Contabilidade, com registro no Conselho de Classe competente;

Atribuições: Identificar documentos e informações, atender à fiscalização; executar a contabilidade geral, operacionalizar a contabilidade de custos e efetuar contabilidade gerencial; realizar controle patrimonial. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Técnico de Tecnologia da Informação

Requisitos: Ensino Médio Profissionalizante ou Ensino Médio e Curso Técnico na área de Informática ou em Eletrônica com ênfase em Sistemas Computacionais;

Atribuições: Desenvolver sistemas e aplicações, determinando interface gráfica, critérios ergonômicos de navegação, montagem da estrutura de banco de dados e codificação de programas; projetar, implantar e realizar manutenção de sistemas e aplicações; selecionar recursos de trabalho, tais como metodologias de desenvolvimento de sistemas, linguagem de programação e ferramentas de desenvolvimento. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Técnico em Edificações

Requisitos: Ensino Médio Profissionalizante ou Ensino Médio completo com Curso Técnico em Edificações;

Atribuições: Realizar levantamentos topográficos e planialtimétricos; desenvolver projetos de edificações sob supervisão de um engenheiro civil; planejar a execução, orçar e providenciar suprimentos; supervisionar a execução dos serviços; treinar mão-de-obra e realizar o controle tecnológico de materiais e do solo. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Técnico de Laboratório – Eletrotécnica

Requisitos: Ensino Médio Profissionalizante ou Ensino Médio completo com Curso Técnico em Eletrotécnica;

Atribuições: Executar trabalhos técnico de laboratório relacionados com a área de atuação, realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos específicos. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Técnico de Laboratório – Mecânica

Requisitos: Ensino Médio Profissionalizante ou Ensino Médio completo com Curso Técnico em Mecânica;

Atribuições: Executar trabalhos técnico de laboratório relacionados com a área de atuação, realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos específicos. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Técnico de Laboratório – Biologia

Requisitos: Ensino Médio Profissionalizante ou Ensino Médio completo com curso técnico em Biologia ou área afim;

Atribuições: Executar trabalhos técnico de laboratório relacionados com a área de atuação, realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos específicos. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Técnico de Laboratório – Agropecuária

Requisitos: Ensino Médio Profissionalizante ou Ensino Médio completo com curso técnico em Agropecuária ou técnico Agrícola ou técnico em Agricultura ou técnico em Agroecologia.

Atribuições: Executar trabalhos técnico de laboratório relacionados com a área de atuação, realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos específicos. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Os interessados em concorrer a uma das vagas poderão se inscrever entre o período de 21 de setembro e 14 de outubro de 2018, no site do Instituto www.ifms.edu.br/centraldeselecao. O valor da inscrição oscila entre R$ 90,00 (nível médio) e R$ 130,00 (nível superior).

O concurso Instituto Federal IFMS consistirá com provas objetivas (para todos os cargos) com 50 questões distribuídas entre as disciplinas de informática, legislação, conhecimentos específicos, língua portuguesa e raciocínio lógico. As avaliações serão aplicadas no dia 20 de janeiro de 2019, na cidade de Campo Grande/MS, período da manhã para os cargos de nível médio e técnico e a tarde para os cargos de nível superior, em locais e horários a serme informados no dia 11 de janeiro de 2018, no site do Instituto.

A Prova Objetiva constará de 50 (cinquenta) questões de múltipla escolha (com cinco alternativas em cada questão), que versarão sobre assuntos constantes do Conteúdo Programático. As provas serão avaliadas na escala de 0 (zero) a 100 (cem) pontos, devendo o candidato obter, no mínimo, 60 (sessenta) pontos e atingir pontuação igual ou superior a 1 (um) ponto em todas as áreas do conhecimento.

O gabarito provisório sera divulgado no dia 21 de janeiro de 2019, no site www.ifms.edu.br/centraldeselecao. O concurso público é válido por 24 meses, a contar da data de homologação do resultado final, prazo este que poderá ser prorrogado uma vez, por igual período.

Informações do concurso
  • Concurso: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul – IFMS
  • Banca organizadora: IFMS
  • Escolaridade: médio, técnico e superior
  • Número de vagas: 43
  • Remuneração: até R$4.638,66
  • Inscrições: 21 de setembro e 14 de outubro de 2018
  • Taxa de Inscrição: R$ 90,00 e R$ 130,00
  • Provas: 20 de janeiro de 2019
  • Situação: PUBLICADO
[PRÉ VENDA] (Apostila Digital) IFRO 2018 - Técnico-ADM em Educação Classe E e Classe D (Comum a Todos)
[PRÉ VENDA] Apostila IFRO 2018 - Técnico-ADM em Educação Classe E e Classe D (Comum a Todos) [CD Grátis]

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.