Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Governo vai cobrar por SMS auxílio de 2,6 milhões até esta terça, 22

Entre hoje e amanhã, o governo federal enviará mensagens SMS para um total de 2,6 milhões de brasileiros que receberam indevidamente o auxílio emergencial. A finalidade é cobrar a restituição dos valores, recebidos por pessoas que não se enquadram nos requisitos legais para a obtenção da ajuda criada durante a pandemia de coronavírus.

Se cada um dos que receberam o benefício indevidamente devolverem pelo menos uma parcela de R$ 600, o valor recuperado seria de R$ 1,574 bilhão.

A estratégia está sendo elaborada pelo Ministério da Cidadania, responsável pelo benefício. Segundo ofício de 25 de novembro, a Cidadania solicitou o apoio da Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia para o envio das mensagens SMS.

De acordo com a pasta, o Ministério da Cidadania identificou a necessidade de cancelar o pagamento do auxílio aos 2,6 milhões de beneficiários que recebiam indevidamente. Os nomes foram indicados por órgãos de controle ou rastreados pela auditoria interna do governo. Agora, a lista será repassada ao Ministério da Economia.

O Ministério da Cidadania explica que o prazo de contestação do cancelamento do pagamento do benefício foi até 16 de novembro. Se não haver contestação, o cidadão deverá restituir os valores recebidos.

“Assim, esta SAGI (Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação) planeja enviar SMS a este público, objetivando orientar o procedimento a ser adotado para proceder com a devolução do recurso, de modo a dar uma resposta à sociedade, ao mostrar o esforço do governo federal em recuperar o recurso pago indevidamente, e ainda atender à recomendação dos órgãos de controle”, informa o documento.

A Cidadania tem a previsão de que sejam enviadas cerca de 4,8 milhões de mensagens, considerando também a possibilidade de encaminhar um reforço da cobrança. De acordo com o Ministério da Economia, o pedido de envio das mensagens será executado até o fim da próxima semana.

Avalie o Texto.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

7 Comentários
  1. Anderson Diz

    Fiquei desempregado por muito tempo entrei com o pedido desse lixo de auxílio que nunca recebi mas grã de parte que recebeu nem se quer precisava e patético esse governo brasileiro mas graças a Deus me virei e hoje tô empregado e nao precisei de esmola de governo nenhum . .

  2. Luciano do nascimento Gomes Diz

    O meu foi bloqueado mesmo estando desempregado, recebi 3 meses e bloqueou e ate hj ta em “avaliação” kkkķkkk , ai eu pergunto continuo desempregado, vão cobrar de mim? E outra pergunta é os bilhões que os estelionatários roubou com facilidade vão pedir de volta o dinheiro kkķkkk, pq pra nós com nosso documento é uma burocracia terrível pra aprovar ai vai um desconhecido e é aprovado e rouba fortuna, País de bosta, onde a lei é para quem fazem coisas erradas e os de bem só se fodem…

  3. Gleison Meirelles Cardoso Diz

    Eu foi desligado da empresa em junho e comecei a receber 3 parcelas do seguro desemprego e terminou em outubro . É agora estou sem emprego . Nao tem pra aonde correr

  4. Benhur Alves De Vargas Diz

    No dia 22 de janeiro. Fui desligado da Empresa onde trabalhava como recebi o seguro desemprego entro com o perdido de Benefício e. Junho e até hoje está em análise. Gostaria de saber se a alguma possibilidade de receber ainda haja vista que inúmeras pessoas conceguiram mesmo estando trabalhando

  5. adyneusa Diz

    Como o governo tem o número de telefones de todos beneficiários que receberam indevidamemnte o benefício?

    1. Fabiano Diz

      É sério essa pergunta?
      Um dos campos é o número do celular do cidadão.
      Óbvio que eles tem.
      eles cruzam os dados cadastrados com os da receita Federal, o que acharem irregularidades serão notificados .

    2. Elsa Diz

      Da mesma forma que bancos, instituições financeiras, agências de cobrança descobrem kkkkkkk

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.