Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Governo se planeja para lançar NOVO substituto do auxílio emergencial; confira o valor

Atualmente, os líderes do Governo e também membros do Ministério da Economia trabalham nas negociações com o Congresso para criação de um novo programa social ainda em 2020, com objetivo de substituir o auxílio emergencial. A expectativa é que a proposta seja enviada ao presidente Jair Bolsonaro ainda nesta semana.

O objetivo, a princípio, é elaborar um plano de medidas para cortar gastos, viabilizando, assim, a criação do novo programa. O Governo espera que após o segundo turnos das eleições municipais aconteçam avanços na agenda fiscal do governo, a fim de preparar o ambiente para apresentar a direção das políticas na próxima semana.

Segundo apurou o Estadão, já existe um consenso para que se não ultrapasse o chamado teto de gastos. Essa proposta deve ser inclusiva no parecer do relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) emergencial, senador Márcio Bittar (MDB-AC).

Além disso, há uma previsão de corte em isenções e subsídios tributários, uma nova política que deve chegar a R$ 307,9 bilhões em 2021, se não houver mudanças.

Medidas para financiar o programa

Renda Cidadã, programa de transferência de renda que substituirá o Bolsa Família, enfrenta dificuldades na captação de recursos. No momento, o Governo Federal estuda como obter o dinheiro necessário para custeio do programa, conforme informou o secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal.

A declaração do secretário acontece logo após o senador Márcio Bittar (MDB-AC), relator da proposta de emenda à Constituição (PEC) emergencial, afirmar que o custeio do Renda Cidadã partiria do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), além da verba que seria encaminhada ao pagamento de precatórios (pagamentos de dívidas da União determinada pela justiça).

Desde quando foi anunciado, a proposta de criação do Renda Cidadã vem recebendo diversas críticas, sobretudo no que diz respeito ao uso do dinheiro que deveria pagar precatórios, levando a um entendimento de “calote” do governo federal.

No segmento de contrariedade a criação do programa, críticos dizem que o uso do dinheiro do Fundeb será um meio de “driblar” o teto de gastos, regra estabelecida para limitar os gastos do dinheiro público.

A retomada nas conversas sobre medidas de corte de gastos acontece em meio à divisão entre governo e parlamentares sobre a necessidade da extensão do auxílio emergencial até 2021, uma vez que, além de não haver uma definição sobre o novo programa social, a pandemia voltou a aumentar no país.

No entanto, segundo informações do ministro da Economia, Paulo Guedes, a prorrogação não deve acontecer. Segundo ele, ainda não há evidências de uma segunda onda do novo coronavírus no Brasil.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

2 Comentários
  1. Patrícia Souza Diz

    Pior Ministro da Economia que o Brasil já teve esse Guedes, vai ser o fracasso de Jair Bolsonaro para o futuro, nas eleições de 2022, com certeza João Dória vai ganhar de disparada. Pq a Segunda Onda já chegou no Brasil, estamos entrando na 3 onda do Coronavirus, o país está miserável, falta emprego, arroz, feijão, óleo, alimentos básicos da cesta básica caríssimos, e um décimo quarto aos aposentados uma Mentira descarada, só política, gente que não está nem aí para o povo. Esse Guedes é milionário, um velho miserável, que incentivou Jair Bolsonaro a dar auxílio emergencial para pessoas de 18 anos, e pais de família tiveram o benefício negado. Mães de família que trabalham e mantém seus lares com mais de 3 filhos pequenos pra criar, pagar aluguel, pq arrumaram um trabalho por sorte e colocaram suas vidas em risco na Pandemia enquanto todos estavam em casa, com um salário mensal de apenas 1050,00 reais tiveram seus auxílios cortados, injusto isso, pq hoje um aluguel em média com 5 a 6 casas no quintal sai no mínimo 800,00, mais conta de Luz, água, gás, que está uma fortuna, como as pessoas vão viver? Paulo Guedes mora numa Mansão, que se dane a população, Jair Bolsonaro vc é uma maionete! Se dizia homem, de garra, que serviu o exército, e sendo manipulado! Terrível isso, lembrar que votei em vc, e hoje quanta decepção. Sou Ortodoxa, e tenho Piedade desse povo, que sofre e muito pra sobreviver com tão pouco. E as redes de televisão como a Record dando dinheiro de montão na Fazenda. E nosso Presidente tão fazendo caso de migalhas! Pq quem manda é o Guedes, Bolsonaro que fique calado! Tá na cara, ele não faz nada pq não liga para o povo brasileiro, falsas promessas como todos os outros que Governaram nosso País, igual ao PT, desculpa senhor Bolsonaro, mais qual sua diferença do Lula? Nenhuma, ficou milionário e o povo que se dane, falou tanto do outro, da Dilma e faz pior. Me arrependo de ter acreditado em Jair Bolsonaro, joguei meu voto no lixo, pq o país está pior que antes! E esse Guedes, destruiu suas chances para ser reeleito. Vai perder feio em 2022, pelo momento mais difícil do país, vc ignorar. Até o Luciano Ruck se for se candidatar a Presidente do Brasil, ganha de vc! O Guedes acabou com tudo que vc havia feito, ele é um espírito de porco 🐷 só o senhor Presidente Jair Bolsonaro não vê isso! A equipe de Economia, toda quer te derrubar. Vc não têm aliados, e vai descobrir isso futuramente, acredite, para 2022 vc vai ser derrotado nas eleições, por seguir os conselhos do Guedes! Pq os idosos que mais votam nas eleições, pq os jovens não estão nem aí, foram para as urnas e deram a vitória a Bruno Covas, em Sp Capital. Espere 2022, aposentados e pensionistas, não vão votar a seu favor, pq na Pandemia foram os mais prejudicados, e não tiveram apoio algum do Governo, e são os que uma vida toda contribuíram ao INSS, e de nada valeu tanto trabalho. “Sem injetar dinheiro na parte econômica do Brasil, a classe média vai cair em pobreza, os ricos vão descer sua escala no gráfico, e os pobres vão se tornar miseráveis. O Brasil vai ficar pior que a Colômbia e o México, um país falido não pq o Governo é pobre, e sim, pq nosso Presidente Jair Bolsonaro segue o Guedes, e vai deixar a população sem condições de uma vida digna!

  2. Jean Diz

    Segundo Paulo Guedes, ainda não há evidências de uma segunda onda do novo coronavírus no Brasil???????? Como assim….os mapas manchados de vermelhos e gente morrendo a torta e a direita? ???? Cada uma heim…..Sem comentários

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.