Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Governo define Auxílio com dados defasados. Veja o que muda para você

De acordo com o próprio Ministério da Cidadania, os números usados para definir o Auxílio Brasil são ainda de 2010

Uma revelação que está circulando pela imprensa está dando o que falar nesta quinta-feira (25). Acontece que se sabe agora que o Governo Federal tomou como base os dados do censo de 2010 para decidir quantas famílias poderão receber o Auxílio Brasil. Esse é o programa que está substituindo o Bolsa Família.

O próprio Ministério da Cidadania confirmou essa informação. De acordo com a pasta, o número de pessoas que recebem o benefício este ano foi definido pelo censo feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) há mais de 10 anos atrás. Mas o que isso muda na prática para o usuário.

É que por esses dados, o Governo Federal acaba chegando na conclusão de que precisa pagar o Auxílio Brasil para cerca de 13,8 milhões de brasileiros. Só que esse era o número de pessoas que estavam em situação de vulnerabilidade ainda em 2010. Agora, estima-se que a quantidade de indivíduos que precisam do benefício seja bem maior.

De acordo com dados do próprio Cadúnico, existem neste momento no Brasil mais de 18 milhões de pessoas precisando de ajuda do Governo Federal neste momento. São brasileiros que estão em situação de vulnerabilidade social e que não possuem nenhum tipo de ajuda para viver agora.

E esse é o número de trabalhadores que estão em situação de vulnerabilidade e que estão dentro do Cadúnico. Acontece que existe uma massa de pessoas que por algum motivo não estão dentro desta lista e que também precisam de ajuda. Em entrevista recente, o próprio Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o Governo tem consciência disso.

Por que isso aconteceu?

O fato é que a última vez que o IBGE realizou um censo no Brasil foi em 2010. Então por incrível que pareça, o fato é que esses são os números mais atualizados que o país tem sobre a sua população neste momento.

Um segundo censo deveria ter acontecido em 2020. No entanto, por causa da chegada da pandemia do novo coronavírus por aqui, eles acharam por melhor não realizar o levantamento naquele ano.

Então eles deixaram tudo para 2021. Só que desta vez o censo não aconteceu por falta de verbas. Resumo da situação: os dados mais recentes da população brasileira hoje são mesmo de 2010 ainda.

Auxílio pode aumentar em 2022?

De acordo com o próprio Ministério da Cidadania, essa situação pode mudar em 2022. Eles afirmam que a tendência é de que o IBGE realize finalmente esse censo, e aí vai dar para saber quantas pessoas realmente precisam do Auxílio.

Veículos de imprensa perguntaram ao Ministério se eles não poderiam usar uma fonte de dados mais recente. O próprio Cadúnico oferece números mais condizentes com a realidade atual. A pasta respondeu que não.

Vale sempre lembrar que há uma grande chance de o Auxílio Brasil ser um programa transitório. Isto é, ele pode acabar já no fim do próximo ano. Então pode ser que essa demora em atualizar os dados acabe impedindo que milhões de pessoas que precisam, recebam o dinheiro em questão.

Avalie o Texto.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.