Governo confirma antecipação do Bolsa Família de maio. Veja datas

Governo confirma antecipação do Bolsa Família de maio. Veja datas

Governo federal confirmou oficialmente a antecipação dos pagamentos do Bolsa Família para este mês de maio. Veja detalhes

Dentro de mais algumas horas, o governo federal deverá retomar oficialmente os pagamentos do Bolsa Família. O maior programa de transferência de renda do país atende pouco mais de 20 milhões de pessoas atualmente. As liberações de maio serão retomadas nesta sexta-feira (17).

Para a grande maioria dos brasileiros, será necessário se basear no final do Número de Identificação Social (NIS) para saber quando poderá receber o saldo em suas contas. Quem tem NIS final 1, por exemplo, vai receber o saldo já nesta semana. Por outro lado, quem tem NIS final 0 vai ter que esperar um pouco mais.

Abaixo, você pode conferir o calendário completo de pagamentos do Bolsa Família para este mês de maio de acordo com informações do Ministério do Desenvolvimento Social, Família e Combate à Fome.

  • Usuários com NIS final 1: 17 de maio;
  • Usuários com NIS final 2: 20 de maio;
  • Usuários com NIS final 3: 21 de maio;
  • Usuários com NIS final 4: 22 de maio;
  • Usuários com NIS final 5: 23 de maio;
  • Usuários com NIS final 6: 24 de maio;
  • Usuários com NIS final 7: 27 de maio;
  • Usuários com NIS final 8: 28 de maio;
  • Usuários com NIS final 9: 29 de maio;
  • Usuários com NIS final 0: 31 de maio.

Antecipação do Bolsa Família

Mas o fato é que algumas pessoas não precisarão seguir o calendário acima. Nesta quarta-feira (15), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) confirmou que vai antecipar os pagamentos do Bolsa Família para as vítimas das enchentes que castigam o Rio Grande do Sul.

Dados oficiais apontam que mais de 330 cidades gaúchas estão em situação de calamidade pública ou de emergência, reconhecida pelo governo federal. Quem reside em algumas destas cidades, poderá receber o benefício nesta sexta-feira (17), independente do final do NIS.

Governo confirma antecipação do Bolsa Família de maio. Veja datas
Centenas de cidades gaúchas estão em situação de calamidade, incluindo Porto Alegre. Imagem: Gilvan Rocha/ Agência Brasil

Quem recebe Bolsa Família em maio

De acordo com informações do governo federal, as regras de entrada para o Bolsa Família de maio seguem as mesmas. Para ter direto ao benefício, é preciso:

  • Ter uma conta ativa e atualizada no sistema do Cadúnico;
  • Ter uma renda per capita de até R$ 218.

Mesmo as pessoas que cumprem estas regras de entrada, precisam aguardar até que os seus nomes sejam selecionados pelo governo federal. A entrada de novos beneficiários depende necessariamente do espaço orçamentário disponível para cada mês.

Para saber se você está entre os selecionados para os pagamentos do Bolsa Família em maio, não é preciso sair de casa. Esta consulta pode ser realizada através do aplicativo oficial do próprio programa, que já está disponível para download para celulares Android e iOS.

Outros benefícios de maio

  • Auxílio reconstrução

O governo federal confirmou na tarde desta quarta-feira (15) a criação de um novo auxílio emergencial no valor de R$ 5,1 mil por família. De acordo com as informações oficiais, a ideia é pagar este saldo para algo em torno de 200 mil pessoas que perderam tudo durante a maior tragédia ambiental da história desta unidade da federação.

“Essas pessoas terão de forma rápida, via Caixa Econômica, a transferência via Pix de R$ 5,1 mil. Todas as pessoas que perderam seus objetos. A comprovação se dará apenas pelo endereço que a pessoa mora. Vai ser via aplicativo da Caixa com a autodeclaração das pessoas e esse endereço será checado. Estimativa inicial de R$ 1 bilhão para fazer esse benefício”, anunciou o ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa.

  • Saque do FGTS

Rui Costa também anunciou a liberação do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), medida que já estava sendo indicada pela Caixa Econômica Federal.

“As pessoas poderão sacar seu FGTS nas cidades e nos locais atingidos, seja de calamidade, seja de emergência, o valor de até R$ 6.220 reais. A lei determinava de que tinha que ter um intervalo mínimo de 12 meses de saque para o outro. Aqui teve o acidente no Taquari. Portanto, o presidente Lula mandou quebrar essa exigência e as pessoas poderão fazer um novo saque do FGTS”, continuou Rui Costa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.