Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Formação do pretérito-mais-que perfeito

O pretérito mais-que-perfeito é usado para fazer referência a uma ação que aconteceu em um passado distante, como ocorre em livros de contos de fadas, tipos de obras onde o pretérito mais-que-perfeito aparece frequentemente.

Além disso, ele é usado para expressar um fato passado que ocorreu anteriormente a outra ação também passada.

Diante disso, o pretérito mais-que-perfeito atua para indicar que a ação expressa que aconteceu em um tempo mais longínquo, antecedente, às outras ações indicadas por outros pretéritos.

 

Formação do pretérito-mais-que perfeito

O pretérito mais-que-perfeito é construído a partir da 3° pessoa do plural do pretérito perfeito do indicativo.

Devemos tirar a terminação “-m” do verbo e colocar as desinências de pessoa para que se tenha o pretérito mais-que-perfeito. Veja a conjugação do verbo cantar nesse tempo:

 

Verbo: Cantar

3° pessoa do plural do pretérito do indicativo: cantaram

  • Eu cantara
  • Tu cantaras
  • Ele cantara
  • Nós cantáramos
  • Vós cantáreis
  • Eles cantaram

O pretérito mais-que-perfeito não é muito usual na linguagem coloquial, se apresentando com mais frequência em contextos formais e marcados por uma linguagem mais refinada.

Normalmente, quando existe a necessidade de usar esse tempo verbal, aparece, em geral, o pretérito mais-que-perfeito composto.

Pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo

Usamos o pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo para indicar um fato que aconteceu antes de outra ação passada. Além disso, ele pode indicar um acontecimento situado de forma incerta no passado.

Exemplos de verbos no pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo

  • Quando a polícia chegou, a confusão já tinha passado.
  • Nós já tínhamos terminado de resolver o problema quando a policia chegou.
  • Eu já tinha dito isso antes.

 

Como é formado o pretérito mais que perfeito composto do indicativo?

O pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo é constituído pelo pretérito imperfeito do indicativo do verbo “ter” mais o particípio do verbo principal.

Pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo:

  • (Eu) tinha + particípio do verbo principal
  • (Tu) tinhas + particípio do verbo principal
  • (Ele) tinha + particípio do verbo principal
  • (Nós) tínhamos + particípio do verbo principal
  • (Vós) tínheis + particípio do verbo principal
  • (Eles) tinham + particípio do verbo principal

 

Conjugação de verbos no pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo

1° conjugação

Verbo estudar

  • (Eu) tinha estudado
  • (Tu) tinhas estudado
  • (Ele) tinha estudado
  • (Nós) tínhamos estudado
  • (Vós) tínheis estudado
  • (Eles) tinham estudado

 

Verbo trabalhar

  • (Eu) tinha trabalhado
  • (Tu) tinhas trabalhado
  • (Ele) tinha trabalhado
  • (Nós) tínhamos trabalhado
  • (Vós) tínheis trabalhado
  • (Eles) tinham trabalhado

 

2° conjugação

Verbo aprender   

  • (Eu) tinha aprendido
  • (Tu) tinhas aprendido
  • (Ele) tinha aprendido
  • (Nós) tínhamos aprendido
  • (Vós) tínheis aprendido
  • (Eles) tinham aprendido

 

Verbo entender

  • (Eu) tinha entendido
  • (Tu) tinhas entendido
  • (Ele) tinha entendido
  • (Nós) tínhamos entendido
  • (Vós) tínheis entendido
  • (Eles) tinham entendido

 

3° conjugação

Verbo partir

  • (Eu) tinha partido
  • (Tu) tinhas partido
  • (Ele) tinha partido
  • (Nós) tínhamos partido
  • (Vós) tínheis partido
  • (Eles) tinham partido

 

Verbo dividir

  • (Eu) tinha dividido
  • (Tu) tinhas dividido
  • (Ele) tinha dividido
  • (Nós) tínhamos dividido
  • (Vós) tínheis dividido
  • (Eles) tinham dividido

Pretérito mais-que-perfeito composto do subjuntivo

O pretérito mais-que-perfeito composto do subjuntivo aponta um acontecimento anterior a outro acontecimento do passado. Pode fazer referência a fatos irreais do passado.

 

Como é formado o pretérito mais-que-perfeito composto do subjuntivo?

O pretérito mais-que-perfeito composto do subjuntivo é constituído pela junção do pretérito imperfeito do subjuntivo do verbo “ter” mais o particípio do verbo principal.

Pretérito mais-que-perfeito composto do subjuntivo:

  • (Eu) tivesse + particípio do verbo principal
  • (Tu) tivesses + particípio do verbo principal
  • (Ele) tivesse + particípio do verbo principal
  • (Nós) tivéssemos + particípio do verbo principal
  • (Vós) tivésseis + particípio do verbo principal
  • (Eles) tivessem + particípio do verbo principal

 

Conjugação de verbos no pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo

1° conjugação

Verbo cantar

  • Que eu tivesse cantado
  • Que tu tivesses cantado
  • Que ele/ela tivesse cantado
  • Que nós tivéssemos cantado
  • Que vós tivésseis cantado
  • Que eles tivessem cantado

 

2° conjugação

Verbo comer

  • Que eu tivesse comido
  • Que tu tivesses comido
  • Que ele/ela tivesse comido
  • Que nós tivéssemos comido
  • Que vós tivésseis comido
  • Que eles tivessem comido

 

3° conjugação

Verbos fugir

  • Que eu tivesse fugido
  • Que tu tivesses fugido
  • Que ele/ela tivesse fugido
  • Que nós tivéssemos fugido
  • Que vós tivésseis fugido
  • Que eles tivessem fugido

 

Outros tempos verbais do modo indicativo

Os tempos verbais do modo indicativo exprimem ações certas e reais.

Presente do indicativo

O presente do indicativo aponta uma ação que acontece no mesmo momento em que é contada. Além disso, ela aponta uma ação habitual ou um estado permanente.

Exemplo:

  • Como estou no ensino médio, eu estudo todos os dias.

Pretérito imperfeito do indicativo

O pretérito imperfeito do indicativo aponta uma ação passada constante ou que tem continuidade e duração no tempo.

Exemplo:

  • Quando estava na universidade, eu estudava todos os fins de semana.

Pretérito perfeito do indicativo

O pretérito perfeito do indicativo aponta uma ação que aconteceu em um momento do passado, estando já terminada.

Exemplo:

  • Eu estudei muito no fim na noite passada.

Futuro do presente do indicativo

O futuro do presente do indicativo aponta uma ação que ocorrerá no futuro.

Exemplo:

  • Eu estudarei mais de hoje em diante.

Futuro do pretérito do indicativo

O futuro do pretérito do indicativo aponta uma ação futura que está condicionada por outra, sendo consequência dela.

Exemplo:

  • Eu estudaria mais se tivesse companhia.

Pretérito perfeito composto do indicativo

O pretérito perfeito composto do indicativo aponta uma ação passada que se prolonga até o presente.

Exemplo:

  • Eu tenho estudado muito para o vestibular.

Futuro do presente composto do indicativo

O futuro do presente composto do indicativo aponta uma ação no futuro que estará concluída antes de outra ação no futuro.

Exemplo:

  • Eu terei estudado tudo ao fim do semestre.

Futuro do pretérito composto do indicativo

O futuro do pretérito composto do indicativo aponta uma ação que poderia ter ocorrido no passado, estando condicionada por outra ação no passado.

Exemplo:

  • Eu teria estudado mais se soubesse que tiraria nota baixa.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.