Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Feirão virtual de imóveis da Caixa, veja como participar

A Caixa inicia na sexta-feira, dia 25 de junho, a primeira edição on-line do Feirão Caixa da Casa Própria, com financiamento de até 100% do valor dos imóveis. O prazo se encerra em 4 de julho.

O formato permite que os interessados conheçam as opções por meio de uma plataforma digital, que também possibilita fazer a simulação do financiamento e tirar dúvidas por meio do chat. O Feirão dispõe de 180 mil imóveis distribuídos em todas as regiões do país, com a participação de mais de 600 construtoras.

Além disso, serão oferecidos seis mil imóveis com condições especiais de financiamento, com carência de 6 meses e tarifa reduzida, para quem está inscrito em programas sociais do Governo Federal. Todos os imóveis já foram avaliados pela equipe de engenharia da instituição.

Já quem não está na lista dos programas sociais poderá ter as parcelas reduzidas a partir de 25%, mediante a apresentação de documentos que comprovem que houve queda nos rendimentos. Quem solicitar redução acima de 75% deverá apresentar comprovação documental da perda de renda para avaliação da Caixa.

Aplicativo Habitação Caixa

O aplicativo tem a função de oferecer agilidade para a simulação, solicitação, acompanhamento e manutenção de contratos de financiamento imobiliário, por meio de opções de autoatendimento, sem necessidade de deslocamento à agência.

Como participar do Feirão

Os interessados podem acessar as informações sobre os imóveis e realizar a simulação de financiamento pelo site da Caixa ou pelo aplicativo Habitação Caixa.

Requisitos para o financiamento imobiliário

  • Ser brasileiro nato ou naturalizado;
  • Estrangeiro, possuir visto permanente no País;
  • Cadastro sem restrições. São exemplos de cadastros consultados: Serasa, SPC, BACEN e Receita Federal;
  • Capacidade econômico-financeira para pagamento da prestação mensal.

Documentos necessários para participar

  • Documento oficial de identificação;
  • Comprovante de renda atualizado, emitido no máximo há 2 meses;
  • Última declaração do Imposto de Renda e recibo de entrega à Receita Federal (só se for usar o FGTS);
  • Carteira de Trabalho ou Extrato de FGTS (só se for usar o FGTS).

Ficou interessado? Então, é importante que você compreenda alguns termos habitualmente usados quando o assunto é credito imobiliário, principalmente se for sua primeira compra de imóvel.

Cartilha do crédito imobiliário

Alienação Fiduciária: até que a dívida do seu financiamento seja paga, o banco fica como proprietário do imóvel, mas você tem a posse. Quando a dívida é quitada, você passa a ser proprietário. Mas se a dívida não é paga, o banco tem o direito de ficar com o imóvel e vendê-lo.

Amortização: é o processo de redução de uma dívida, que acontece de forma periódica e de acordo com o sistema de amortização escolhido, no o prazo contratado.

Atualização monetária: é o ajuste financeiro do valor da dívida, feito periodicamente, objetivando compensar a perda de valor da moeda no tempo.

Encargo mensal: é a soma de todas as parcelas mensais pagas para viabilizar o financiamento composto por: parcela de amortização + juros, tarifa de administração mensal, se prevista, prêmios de seguro MIP (Morte e Invalidez Permanente) e DF (Danos Físicos ao Imóvel).

Financiamento: é o valor emprestado pelo Banco para ajudá-lo a adquirir o seu imóvel.

Indexador: é o índice a ser utilizado para atualização da dívida. O indexador padrão é a TR (Taxa Referencial), que também atualiza os depósitos de poupança e as contas vinculadas do FGTS. Para algumas modalidades de financiamento, a CAIXA oferece a opção de atualização pelo IPCA (Índice Nacional de Produtos ao Consumidor Amplo).

Prazo de amortização: é o prazo acordado para pagamento da dívida, normalmente, expresso em meses.

Saldo devedor: é o valor do financiamento em determinando momento considerando as amortizações e atualizações mensais. É também o valor base para cálculo dos juros, amortização, seguros e eventual liquidação do financiamento.

Taxa de Juros: é o valor, na forma percentual, que determina o a remuneração a ser paga pelo uso de um dinheiro emprestado. Para obter a taxa de juros mensal, basta dividir por 12 a taxa de juros nominal de seu contrato.

Desconto no Cartório de Imóveis

Boa noticia para quem está adquirindo o primeiro imóvel de valor até R$ 500 mil: você tem direito a 50% de desconto no registro e escritura.

Pouco conhecida dos consumidores, a Lei 6.015/73, (Lei de Registros Públicos), traz aos adquirentes do primeiro imóvel residencial, se realizado através do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), o benefício do desconto no pagamento de emolumentos.

Para requerer este benefício, apresente a certidão negativa de propriedade. Outra forma de comprovar a condição de primeiro imóvel é solicitar à Caixa o fornecimento de certidão de que aquele é o primeiro imóvel adquirido pelo SFH. Alguns cartórios exigem que o adquirente faça uma declaração.

Mesmo assim, alguns cartórios resistem em aplicar tal lei. Assim, aqueles que tiverem seu direito impedido, devem prestar queixa na Corregedoria Geral de Justiça (CGJ), órgão responsável pela fiscalização aos cartórios.

Mas lembre-se de pedir antes de efetivar o registro, pois os Cartórios de imóveis não devolvem este valor. É possível ingressar em juízo para conseguir a medida liminar garantindo seus direitos, ou optar em quitar os emolumentos de forma integral, e somente após isso, requerer a restituição dos valores cobrados a mais.

Modalidades de financiamento imobiliário pela Caixa

  • Aquisição de Imóvel novo ou usado: financiamento para a compra de imóvel;
  • Aquisição de Lote Urbanizado: financiamento para compra de lote urbanizado (terreno dotado de infraestrutura, vias de acesso, soluções para abastecimento de água, energia elétrica, esgoto pluvial e sanitário);
  • Aquisição de Terreno e Construção: financiamento para compra de terreno (lote urbanizado) conjuntamente com a construção de imóvel;
  • Construção em Terreno Próprio: financiamento para construção de imóvel para clientes que já possuam a escritura definitiva do terreno (lote urbanizado);
  • Reforma e/ou Ampliação: financiamento de obra ou serviços que resultem na melhoria e/ou aumento da área construída do imóvel, para clientes com escritura definitiva do imóvel.

Para ter uma ideia de como funciona sua modalidade escolhida, faca uma simulação pelo site da Caixa.  Mas lembre-se que uma simulação não valem como proposta, pois estará sujeita à avaliação da capacidade de pagamento e à aprovação da análise de crédito a ser efetuada pela CAIXA. Poderá haver alterações das taxas, dos prazos máximos e das demais condições, sem aviso prévio.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.