Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Etnocentrismo: O que é e exemplos históricos

O etnocentrismo define-se como a visão de mundo nas quais certos indivíduos consideram seus hábitos, condutas, nação, nacionalidades socialmente mais importantes que as de outrem.

Presente em todas as sociedades, em decorrência dos preconceitos desenvolvidos pela dinâmica cultural de cada região.

Por isso, considera-se um tema cotado para vestibulares de todo país, assim como para o Enem, por isso, vale a pena ficar ligado no assunto, vamos ver!

Etnocentrismo – Como ele ocorre?

O etnocentrismo ocorre devido a dificuldade dos indivíduos de enxergar a diferença como algo normal. Isso pode estar relacionado aos choques culturais, porém podem estar enraizados em nossa própria cultura.

O fenômeno têm preceitos racionais e intelectuais, assim como, afetivas e psicológicas, e podem vinculados nas tomadas de decisões e comportamentos extremistas radicais, carregados de preconceitos e xenofobia.

O etnocêntrico em pensamentos óbvios para ele, irá enxergar outras culturas como absurdas, anormais, considerando-o apenas a sua como normal.

Considerado por muitos como perigoso, pois através do etnocentrismo o indivíduo poderá enxergar somente seu grupo étnico acima de tudo, levando adiante ideais de superioridade cultural e racial.

Exemplos históricos

  • Durante o período dos Descobrimentos, quando o cristianismo foi escolhido para difundir a fé através dos evangelizadores e conquistadores.
  • Mais adiante, o Iluminismo afirmou a suntuosidade da razão sendo a dimensão do desenvolvimento que justificou o colonialismo ocidental.
  • Ao mesmo passo, desenvolveu-se uma nova definição chamada de “Eurocentrismo” onde o europeu é considerado o modelo de “homem civilizado”.
  • Posteriormente, até o começo do século XIX, evidências demonstram o progresso de uma linha cultural em estágios, sendo eles: selvagens, bárbaros e civilizados.
  • Por conseguinte, similarmente, o racismo científico constitui uma crença de domínio da raça branca. A partir daí, ser da Europa e branco era considerado o máximo da evolução cultural e social em todo o mundo.

Etnocentrismo e Relativismo Cultural

O Relativismo Cultural é derivado de uma pensamento antropológico que relativiza culturas, criando uma teoria sobre a relatividade cultural.

O conceito visa através de uma metodologia, analisar os diversos conjuntos culturais, sem ter uma visão etnocêntrica.

Desse modo, uma atitude no contexto do Relativismo Cultural, não é feito de forma absoluta, mas considerando o seu próprio enredo.

A partir dessa ótica, é possível compreender que o “outro” possui seus valores, considerando o sistema cultural e a realidade em que estão vivendo.

E então, você já tinha estudado sobre o etnocentrismo? Não deixe de incluí-lo em seus materiais para ir bem nas provas.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.