Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Enem e vestibular: Entenda os tipos de industrialização

Existem três tipos de industrialização, a clássica, a planificada e a tardia. Afinal, o processo de industrialização acontece de modo desigual em diversos cantos do planeta. 

Os três tipos de industrialização dependem do grau do desenvolvimento e domínio territorial de certos países. 

No entanto, o processo industrial acontecia primeiro em nações desenvolvidas e tardiamente em países subdesenvolvidos ou emergentes. 

Os tipos de industrialização poderão aparecer em questões do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e demais vestibulares do Brasil, assim como em provas de concursos públicos. Afinal, trata-se de um assunto relevante.

Acompanhe o artigo e fique por dentro!

Três tipos de industrialização

Veja abaixo os três tipos de industrialização:

Clássica

Um dos tipos de industrialização é a conhecida como clássica. Ela aconteceu em países desenvolvidos, sobretudo na Inglaterra no século XVIII, e espalhando-se por outras nações desenvolvidas no século seguinte. 

Essas nações passaram por grandes transformações em seus territórios que mudaram de acordo com a economia e na modificação de outros setores da sociedade. 

Além disso, os países que passaram pela industrialização clássica tornaram-se pioneiros no desenvolvimento de novas tecnologias. 

Ademais, são responsáveis por fornecer matérias-primas essenciais para o processo industrial, assim como são grandes exportadores de produtos industrializados. 

A saber, a maioria das empresas globais atuais são oriundas dos países que passaram pela industrialização clássica. 

Planificada

O tipo de industrialização planificada aconteceu principalmente no século XX. Surgiu através da URSS (União das Repúblicas Socialistas) e espalhou-se para os países que adotaram o socialismo. 

A saber, nesse modelo todas as fábricas, indústrias e propriedades estatais. Desse modo, a economia não era regulamentada pelo mercado, mas pelo o Estado. 

Ou seja, o Estado determinava os salários, preços dos produtos e as mudanças econômicas e sociais. 

Após a queda do Muro de Berlim e a decadência do socialismo no final do século XX, esse tipo de industrialização entrou em declínio e as empresas estatais em grande parte viraram patrimônio privado. 

Ademais, os índices de desemprego foram avassaladores e a economia desses países passaram por severas crises. 

Tardia ou periférica

Modelo de industrialização presente em países subdesenvolvidos ou emergentes. O Brasil foi uma das nações que adotaram o modelo em meados do século XX. 

A industrialização tardia ocorre principalmente por conta da instalação de empresas multinacionais em países subdesenvolvidos. 

Por isso, alguns especialistas afirmam que essas nações não se industrializaram, mas acabaram industrializados através de capital estrangeiro. 

Por fim, grande parte dessas indústrias são do ramo dos bens de consumo. Ou seja, produzem mercadorias diretamente do consumidor e utilizam-se de tecnologia importada. 

E então, gostou de saber um pouco mais sobre os tipos de industrialização?

Não deixe de ler também – Para estudar: Entenda a macrocefalia urbana.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.