Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Correios quer modernizar entrega de livros didáticos em 2021

Abertura do pregão eletrônico para contratação dos serviços de transporte de cargas, por navio, está prevista para ocorrer no dia 20 de julho

Os Correios pretende modernizar a entrega de livros didáticos a partir de 2021. A abertura do pregão eletrônico para contratação dos serviços de transporte de cargas, por navio, está prevista para ocorrer no dia 20 de julho. Por meio do pregão, será contratado um sistema de cabotagem, que é a navegação entre portos dentro do país.

Essa navegação entre portos pode distribuir mais de 17 mil toneladas de publicações em todo o Brasil.  O diretor de Operações dos Correios, Carlos Henrique Ribeiro, explicou como será a distribuição dos livros escolares em vários estados com a contratação do novo modal de transporte.

Em cinco lotes, os contratos vão contemplar os modais marítimo e rodoviário, na modalidade porta-a-porta. Isso significa que os livros serão levados diretamente das editoras para o Porto de Santos. De lá, a carga segue de navio para os portos de Salvador (BA), Recife (PE), Fortaleza (CE), Belém (PA) e Manaus (AM) até chegar nos Centros de Distribuição dos Correios e, em seguida, nas escolas públicas desses Estados.

Para apresentar os detalhes do projeto, a estatal realizou videoconferência, no último dia 23 de junho, com representantes do Ministério da Infraestrutura, da Secretaria de Portos e Associação Brasileira dos Armadores de Cabotagem (ABAC). A reunião também contou com a presença das principais empresas de navios armadores do país, que sinalizaram interesse em participar da licitação.

Embora comum entre instituições privadas, o uso do modal marítimo é algo inédito na administração pública. Entre as vantagens desse tipo de transporte estão: maior segurança da carga, com diminuição dos índices de avarias e roubos, além de ganhos de eficiência energética, ambiental e geoeconômica.

Carlos Ribeiro falou também sobre a vantagem de utilizar o sistema de cabotagem no transporte de livros didáticos. A outra vantagem, segundo o diretor, é que a distribuição dos livros didáticos é sazonal. O planejamento começa em janeiro e a operação vai de julho a fevereiro. Ele acrescentou que, embora seja comum entre instituições privadas, o uso do modal marítimo é algo inédito na administração pública.

Leia Também:

brasil 123  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?