Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Capes seleciona 31 projetos de pesquisa para o combate da Covid-19

Há projetos de 42 instituições das redes federais, estaduais e privadas, além de universidades do exterior

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) selecionou 31 projetos de pesquisa e formação de recursos humanos para o combate ao novo coronavírus. A medida faz parte do Programa Estratégico Emergencial de Prevenção e Combate a Surtos, Endemias, Epidemias e Pandemias da fundação, lançado em abril deste ano.

Foi aberto um edital para selecionar 30 propostas, mas 31 das 545 recebidas atingiram a avaliação máxima e foram escolhidas. O resultado preliminar foi publicado na sexta-feira (19), no Diário Oficial da União e está disponível neste link.

Há projetos nas áreas de epidemiologia, infectologia, microbiologia, imunologia, bioengenharia e bioinformática, envolvendo 503 pesquisadores de 42 instituições do Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Sudeste, das redes federais, estaduais e privadas, além de universidades do exterior.

“As pesquisas são muito promissoras, considerando a grande quantidade de excelentes propostas apresentadas”, afirma Benedito Aguiar, presidente da Capes. “É uma demonstração de que há um grande interesse no assunto, além de um enorme potencial nas nossas universidades e centros de pesquisa que, estimulados e com o financiamento assegurado, poderão contribuir de forma significativa para o desenvolvimento científico e tecnológico do País no combate e prevenção de epidemias”, acrescenta.

Na análise das propostas, chama a atenção o fato de os pesquisadores, de diversas instituições e disciplinas, terem se juntado em um mesmo projeto – inclusive com parceria de universidades e institutos de diferentes estados. “Esse cenário dá uma noção clara do potencial do impacto que esse edital vai proporcionar aos programas de pós-graduação, tanto na pesquisa quanto na formação de recursos humanos”, destaca Zena Martins, diretora de Programas e Bolsas no País da Capes.

Projetos

As pesquisas vão focar em estudos inovadores de prevenção, diagnóstico e estratégias terapêuticas, além de um melhor entendimento de doenças infecciosas, agentes e vetores. Também desenvolverão Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para profissionais da saúde, tecnologias e mecanismos para monitoramento, mapeamento e controle de surtos, endemias, epidemias e pandemias.

Para Odir Dellagostin, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), que teve projeto selecionado no edital, o apoio da Capes permitirá o desenvolvimento de várias ações que contribuirão, de forma efetiva, para a “formação de recursos humanos em área estratégica para o país e a produção de conhecimento de grande relevância para o enfrentamento desta e de outras pandemias que poderão surgir no futuro”. Além disso, Dellagostin destacou a possibilidade dessa iniciativa gerar novas tecnologias de diagnóstico, prevenção e tratamento da Covid-19.

Com a publicação do resultado preliminar no Diário Oficial da União, os autores das propostas têm três dias para entrar com recurso pelo sistema de inscrição da CAPES (SICAPES). O resultado final deve ser divulgado a partir de 1º de julho e as atividades dos projetos estão previstas para começar em 1º de agosto.

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?