Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

É falso que usuários do Bolsa Família precisam de novo cadastro no Auxílio

Circula pelas redes sociais uma informação falsa de que os usuários do Bolsa Família precisam de novo cadastro ao sair do Auxílio

Mesmo algumas semanas depois do anúncio oficial da prorrogação do Auxílio Emergencial, muita gente ainda tem dúvidas sobre essa definição. Nas redes sociais, circula uma informação falsa que diz que os usuários do Bolsa Família que estão fora do programa agora precisam de um novo cadastro para fazer o retorno.

Explica-se: De acordo com o Governo Federal, o Brasil tem hoje cerca de 14 milhões de usuários no Bolsa Família. Desse grupo, cerca de 10 milhões estão recebendo as quantias do Auxílio Emergencial. São brasileiros que mudaram de programa momentaneamente para receber um valor maior.

A informação falsa que corre pelas redes sociais diz que esses cidadãos precisariam de um novo cadastro para voltar para o Bolsa Família quando o Auxílio chegasse ao fim. De acordo com essa postagem, quem não fizer isso, poderia acabar perdendo os dois benefícios e ficar sem nenhuma ajuda do Governo.

Isso não é verdade. De acordo com as informações de bastidores, o Palácio do Planalto não tem nenhum plano de fazer um cadastro para as pessoas do Bolsa Família que estão no Auxílio. Isso quer dizer portanto que esses brasileiros voltarão automaticamente para o programa que estavam originalmente.

Foi exatamente isso o que aconteceu na entrada do Auxílio Emergencial. Os usuários do Bolsa Família não precisaram realizar qualquer tipo de inscrição. Eles mudaram de programa de forma automática e voltarão para ele da mesma maneira. Pelo menos essa é a promessa do Governo Federal neste momento.

Bolsa Família

Logicamente, isso vale apenas para as pessoas que seguirem dentro de todas as regras do Bolsa Família. Quem deixar de se enquadrar no público alvo corre o risco de perder o benefício. No entanto, isso não vai acontecer por falta de cadastro.

É que o Governo Federal fiscaliza regularmente as contas de todas as pessoas que recebem algum dinheiro do Palácio do Planalto. De acordo com o poder executivo, o objetivo é mesmo fazer cortes para evitar que fraudes sigam acontecendo.

O mesmo vale também para as pessoas que não fazem parte do Bolsa Família e que estão no Auxílio Emergencial. De acordo com informações oficiais, o Dataprev é o órgão que faz essas análises para poder realizar os cortes dos benefícios.

Auxílio Emergencial

Se por um lado esses usuários do Bolsa Família devem entrar automaticamente no novo programa em novembro, o mesmo não se pode dizer das outras pessoas. Cerca de 27 milhões de brasileiros não sabem qual vai ser o futuro deles neste sentido.

O que se sabe até aqui é que não tem espaço para todas essas pessoas no programa novo, que deve estrear em novembro. No entanto, é pouco provável que o Governo abra uma nova seleção.

A tendência, de acordo com informações de bastidores, é que o Planalto analise novamente os dados do Cadúnico de cada uma dessas pessoas para decidir a partir daí quem recebe e quem não recebe o dinheiro. O Governo, no entanto, ainda não deu mais detalhes sobre tudo isso.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.