Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Saques de até R$ 2.090: PIS/PASEP e FGTS pagam R$ 1.045 cada um

Os trabalhadores brasileiros vão começar a realizar dois novos saques, sendo um do FGTS e outro do PIS

O mês de julho começou com benefícios liberados. Os trabalhadores brasileiros vão começar a realizar dois novos saques, sendo um do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e outro do abono salarial do PIS/PASEP.

Um deles é o saque-emergencial do FGTS que, por conta da pandemia, vai permitir a retirada de até R$ 1.045 por conta. Todos os trabalhadores poderão sacar. O benefício começou a ser liberado no dia 29 de junho.

O outro é o abono PIS/PASEP, destinado para quem trabalhou em 2019. Os saques foram liberados no dia 30 de junho.

Saque emergencial do FGTS de R$1.045

A Caixa liberou o calendário de pagamentos de R$1.045 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Os depósitos começaram no dia 29 de junho e seguirão válidos até 21 de setembro, conforme nascimento dos trabalhadores. No entanto, quem receber terá que esperar semanas ou até meses para sacar o dinheiro.

O Governo anunciou em abril que liberaria um saque emergencial do FGTS para apoiar os trabalhadores durante a crise causada pela pandemia do novo coronavírus. A medida provisória editada à época permitia o saque a partir do dia 15 de junho, o que não acabou acontecendo.

A Caixa vai, a princípio, depositar os valores em poupanças digitais abertas pelo banco. O trabalhador poderá mexer na conta apenas para pagamento de boletos, compras online e compras com pagamento realizadas em algumas maquininhas de cartão. Ainda não foram detalhadas quais operadoras serão liberadas.

Os saques em dinheiro ou transferência para contas em outros bancos serão autorizados a partir de 25 de julho.

Têm direito ao dinheiro trabalhadores que possuem contas ativas (do emprego atual) ou inativas (de empregos anteriores) no FGTS. A data em que o valor cai na poupança digital depende do mês de aniversário do trabalhador. Confira a seguir o calendário completo.

Mês de nascimentoCrédito em contaSaque ou transferência
Janeiro29 de junho25 de julho
Fevereiro6 de julho8 de agosto
Março13 de julho22 de agosto
Abril20 de julho5 de setembro
Maio27 de julho19 de setembro
Junho3 de agosto3 de outubro
Julho10 de agosto17 de outubro
Agosto24 de agosto17 de outubro
Setembro31 de agosto31 de outubro
Outubro8 de setembro31 de outubro
Novembro14 de setembro14 de novembro
Dezembro21 de setembro14 de novembro

Abono salarial PIS/PASEP

De acordo com informações do Ministério da Economia, o pagamento do abono salarial do PIS/Pasep ano-base 2019, começa no dia 30 deste mês e terminará em 30 de junho do ano que vem.

Para os trabalhadores da iniciativa privada, vinculados ao PIS, a data de pagamento é no mês de aniversário. Já para os funcionários públicos, associados ao Pasep, é o último dígito do número de inscrição.

Desta vez, os trabalhadores com saques previstos para este ano, a partir de 30 de junho já terão o valor creditado na conta, no caso correntistas da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil. Já para os demais participantes, o abono estará disponível a partir de 16 de julho.

Os trabalhadores nascidos entre julho e dezembro recebem o PIS ainda este ano. Os que nasceram entre janeiro e junho terão o recurso disponível para saque em 2021. Servidores públicos com o final de inscrição do Pasep de 0 a 4 também recebem este ano e as inscrições com o final de 5 a 9 ficam para o ano que vem.

Aquele que não sacou o abono do calendário 2019/2020 poderá fazer o saque agora ou em até cinco anos, sem a necessidade de determinação judicial, conforme determina o artigo 4º da Resolução 838 do Codefat. Portanto, correntistas da Caixa e do Banco do Brasil terão os créditos em conta disponíveis também a partir de 30 de junho e os demais poderão realizar o saque a partir de 16 de julho.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Veja também: LIBERADO o pagamento de água, luz e telefone por meio do cartão de crédito

Leia Também:

brasil 123  
6 Comentários
  1. Maria Diz

    O meu ainda é lá pra janeiro do ano que vem.

  2. Milton Diz

    Mais este dinheiro é de quem? Do governo? Ou trabalhador? Ou da caixa que se acha direito como se fosse dono do dinheiro? No mínimo o ministério público devia se manifestar pois o dinheiro é do trabalhador e não do governo e muito menos da caixa para querer liberar com pagamento e ainda escolher cartões isto não é admissível em plena pandemia, pois devia o ministério público mandar a caixa pagar e ainda qualquer coisa colocar muita diária, pois entre o pobre não ter opção é comprar comida ou uma conta atrasada? Cadê o ministério público deviam se manifestar em

    1. Milton Diz

      Onde se lê muita é para ser multa..

  3. Lucelia Candido Diz

    Faço aniversário em janeiro, hoje é 04 de julho e meu saldo do FGTS emergencial está zerado, alguém também na mesma situação?

  4. Cecilia Diz

    O meu PIS caiu o valor errado,o meu e dos outros funcionários da empresa q eu trabalho e não foi só lá, tenho visto muitos comentários de q o PIS está caindo o valor errado,mesmo com 12 meses trabalhados,está vindo menos.

  5. Maria rivoneide dos santos Diz

    Porque a caixa não está liberada o cód do caixa tem

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?