Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

DHL usa drone para conferência de estoque do Grupo Lego no Brasil

Com equipamento customizado, empresa aumentou agilidade do processo em 96%; no estoque da Canon, DHL usa realidade aumentada para agilizar entregas

A empresa de logística DHL Supply Chain está usando um drone para agilizar o processo de conferência de estoque do centro de distribuição (CD) do Grupo Lego em Louveira, no interior de São Paulo. O equipamento agilizou o processo em 96%, além de diminuir o risco para os funcionários, que já não precisam mais subir em escadas para contar o estoque da famosa fabricante de brinquedos de blocos para montar. 

Para realizar o procedimento, um colaborador da DHL treinado e com habilitação para operação do drone isola a área do armazém que será verificada. Por meio de um tablet e um controle remoto, o operador pilota o drone pelas prateleiras do estoque, escaneando com um laser embutido no equipamento os códigos de barras e tirando fotos. A própria DHL disponibilizou um vídeo do procedimento:

Com os dados que o drone captura, é possível conferir e atualizar os produtos em estoque e alimentar o sistema que faz a gestão do inbound (recepção dos produtos) e o outbound (expedição para entrega). O equipamento utilizado é o Phatom 4 que foi customizado para a DHL, ele tem uma interface com o sistema de gestão de estoque da companhia. 

Com o sucesso do drone, a DHL vai levar, nos próximos meses, o projeto para mais dois centros de distribuição que opera no Brasil, e também para operações do Grupo Lego em outros países geridas pela própria DHL. 

Inovação é lema dentro da Lego 

Drone usado pela DHL no CD do Grupo Lego, em Louveira (foto: divulgação)

Em 2020, a DHL bateu o recorde de movimentação de brinquedos nos últimos quatro anos e o projeto com o drone ajudou a empresa a manter o nível de serviço mesmo durante a pandemia. De acordo com Cleber Barcelos, gerente geral de Operações da DHL Supply Chain, ao analisar os processos e padrões na operação de Louveira, foi identificado que a gestão de estoque era um ponto que podia melhorar. “O drone se mostrou uma alternativa simples, de menor custo e ao mesmo tempo efetiva para aprimorar a conferência de estoque”, afirma. 

Para Ligia Horvath Vargas, Senior Distribution Manager Latin America do Grupo Lego, inovar tem sido o foco da parceria entre as empresas. “Usar o drone como ferramenta para controle de estoque é um excelente exemplo de um projeto implementado com um retorno bastante representativo para incrementar nossa produtividade e acuracidade operacional”, diz a executiva.

LEIA MAIS: Veremos carros voadores ainda nesta década? Hyundai afirma que sim

Ela destaca outros projetos de inovação e digitalização no CD em Louveira, como a digitalização das lideranças, que trabalham constantemente no armazém com o auxílio de tablets. Também há o laboratório interno de inovações com impressora 3D e o uso de automação robótica de processos (RPA) para eliminar burocráticos repetitivos. 

Realidade aumentada na gestão de câmeras fotográficas 

Funcionário da DHL confere mercadoria em procedimento com óculos de AR (foto: divulgação).

Outro exemplo de tecnologia aplicada na logística foi o uso de óculos de realidade aumentada para coleta de produtos no armazém da divisão de e-commerce da Canon no Brasil. Um operador equipado com Google Glass recebe as informações do produto a ser recolhido nas lentes dos óculos, incluindo a localização no estoque e seu local de posicionamento no carrinho de coleta. 

O operador ainda conta com um escâner em formato de anel em seus dedos, deixando as mãos livres na hora de conferir uma encomenda. Com a utilização dos dois equipamentos, foi possível reduzir em 60% o tempo médio de coleta e garantir mais assertividade à operação da fabricante de câmeras e lentes no Brasil. 

O projeto é complementado por softwares para o uso dos óculos de realidade aumentada. O seletor de visão é o xPick, que foi personalizado para esta operação da DHL pela desenvolvedora Ubimax. É ele que se conecta com o software de gestão de armazenagem (WMS) utilizado pela DHL no armazém da Canon. 

O projeto de implantação dos óculos de realidade aumentada começou em dezembro de 2018, com o desenvolvimento do hardware e da interface em português. Em fevereiro e março de 2019 foram realizados os primeiros testes, com o equipamento entrando em operação completa em abril de 2019.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.