Conheça as três moedas de 5 centavos mais raras do Brasil

Lista inclui moedas que podem valer até R$ 500. Veja como identificar as peças e conseguir um bom dinheiro com elas

Conseguir dinheiro colecionando moedas raras não é necessariamente uma tarefa difícil. Mas de acordo com especialistas na área, é preciso ter muita dedicação e sobretudo atenção para identificar as peças que realmente são valiosas. Este é um ponto essencial neste trabalho.

Para ganhar dinheiro colecionando moedas raras, não é preciso buscar apenas peças antigas, mas acertar os exemplares corretos. Existem, por exemplo, muitas delas que ainda estão em circulação e que podem passar nas nossas mãos quase todos os dias.

É o caso, por exemplo, da moeda de 5 centavos. Mesmo sem defeitos, alguns destes exemplares podem ser considerados muito raros. Abaixo, listamos três exemplos de peças de 5 centavos que são considerados valiosos por especialistas, e que podem valer muito dinheiro no final das contas.

Conheça as três moedas de 5 centavos mais raras do Brasil
Moedas de 5 centavos também podem ser consideradas valiosas em alguns casos. Imagem: Reprodução

5 centavos de 2008

  • Novo Padrão Monetário 2º Família Diversos Metais;
  • Plano Monetário: Padrão Real 2º Família (1998-atualmente);
  • Período: República;
  • Casa da Moeda: Rio de Janeiro;
  • Diâmetro: 22mm;
  • Peso: 4.10gr;
  • Metal: Aço Revestido de Cobre;
  • Borda: Lisa;
  • Reverso: Moeda;
  • Desenho do Anverso: Busto de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, ladeado pelo dístico Brasil e por motivos alusivos à Inconfidência Mineira, o triângulo da bandeira dos inconfidentes, com uma pomba que representa a liberdade e a paz;
  • Desenho do Reverso: À esquerda, linhas diagonais de fundo dão destaque ao dístico correspondente ao valor facial 5 centavos e a data. À direita do valor, a constelação do Cruzeiro do Sul.

Quanto vale esta moeda?

MBC SOBERBA FLOR DE CUNHO
R$ 14,00 R$ 60,00 R$ 160,00

5 centavos de 2000

  • Novo Padrão Monetário 2º Família Diversos Metais;
  • Plano Monetário: Padrão Real 2º Família (1998-atualmente);
  • Período: República;
  • Casa da Moeda: Rio de Janeiro;
  • Diâmetro: 22mm;
  • Peso: 4.10gr;
  • Metal: Aço Revestido de Cobre;
  • Borda: Liso;
  • Reverso: Moeda;
  • Desenho do Anverso: Busto de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, ladeado pelo dístico Brasil e por motivos alusivos à Inconfidência Mineira, o triângulo da bandeira dos inconfidentes, com uma pomba que representa a liberdade e a paz;
  • Desenho do Reverso: À esquerda, linhas diagonais de fundo dão destaque ao dístico correspondente ao valor facial 5 centavos e a data. À direita do valor, a constelação do Cruzeiro do Sul.

Quanto vale esta moeda

MBC SOBERBA FLOR DE CUNHO
R$ 15,00 R$ 120,00 R$ 260,00

5 centavos de 1999

  • Novo Padrão Monetário 2º Família Diversos Metais;
  • Plano Monetário: Padrão Real 2º Família (1998-atualmente);;
  • Período: República;
  • Casa da Moeda: Rio de Janeiro;
  • Diâmetro: 22mm;
  • Peso: 4.10gr;
  • Metal: Aço Revestido de Cobre;
  • Borda: Liso;
  • Reverso: Moeda;
  • Desenho do Anverso: Busto de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, ladeado pelo dístico Brasil e por motivos alusivos à Inconfidência Mineira, o triângulo da bandeira dos inconfidentes, com uma pomba que representa a liberdade e a paz;
  • Desenho do Reverso: À esquerda, linhas diagonais de fundo dão destaque ao dístico correpondente ao valor facial 5 centavos e a data. À direita do valor, a constelação do Cruzeiro do Sul.

Quanto vale esta moeda

MBC SOBERBA FLOR DE CUNHO
R$ 25,00 R$ 220,00 R$ 500,00

Como descobrir se moedas são valiosas?

Segundo analistas, não há uma mágica para descobrir quais moedas ou cédulas que você guarda em sua casa são valiosas ou não. O que é possível adiantar é que não se trata de uma tarefa simples. Na grande maioria dos casos, as moedas são apenas comuns, de modo que encontrar uma peça rara tende a ser difícil.

Mas difícil não significa impossível. Um dos erros mais comuns cometidos pelas pessoas que procuram por estas moedas raras é imaginar que os itens mais antigos são os mais valiosos. Esta não é necessariamente uma informação verdadeira. Em muitos casos, vários outros pontos devem ser levados em consideração.

“Uma moeda emitida há duas décadas pode valer mais do que uma do Império ou da Colônia. O que dita o preço de uma peça não é a idade e, sim, a quantidade de moedas feitas naquele ano específico e o estado de conservação”, disse Bruno Pellizzari, vice-presidente da Sociedade Numismática Brasileira.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.