Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concurso PGM Nova Iguaçu RJ 2019: Comissão organizadora é formada


A Procuradoria Geral do Município de Nova Iguaçu, Estado do Rio de Janeiro prepara para abrir um novo edital de concurso público (Concurso PGM Nova Iguaçu RJ 2019) em breve. A comissão organizadora do certame foi formada e divulgada no Diário Oficial do Município, edição do dia 24 de junho. A expectativa é que o edital seja divulgado ainda no segundo semestre.

O grupo de trabalho contará com o procurador-geral do município, Rafael Alves de Oliveira (presidente da Comissão), procuradora Andreza Fernandes Valinote (membro) e o procurador Rodrigo Garcia Veraldo (membro). Eles ficarão responsável pela elaboração do projeto básico do edital e pelos processos administrativos para a contratação da banca organizadora.

O quadro de apoio da Procuradoria foi criado no último dia 19, após a lei ser aprovada pela Câmara da cidade. O documento, que prevê a criação de 38 vagas, já foi sancionada pelo prefeito Rogério Lisboa.

De acordo com o texto, o concurso da PGM poderá abranger as carreiras de: analista de procuradoria (19 vagas); analista contábil (duas); analista de tecnologia da informação (01); analista de administração (02); técnico de procuradoria (12); e técnico programador de computação (02).

Para concorrer ao cargo de analista, o candidato deverá ter nível superior na área de interesse.  Já para o cargo de técnico programador de computação, a exigência será o nível médio mais especialização no segmento. Por fim, a carreira de técnico de procuradoria terá o nível médio como única cobrança.

Os salários iniciais chegarão ao valor de R$2.750 para os analistas e de R$1.650 para os técnicos. Os valores podem, após 15 anos no serviço público municipal.

após Estes valores poderão chegar a R$3.327,50 e R$1.996.50, respectivamente, após  Os servidores ainda poderão contar com um adicional de qualificação. A jornada será de 40 horas.

Concurso Prefeitura de Nova Iguaçu RJ: Editais com 1.576 vagas previstos para 2019

topapostilas.com.br

A Prefeitura de Nova Iguaçu, localizada na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, confirmou que vai abrir dois novos editais de concursos em 2019. No total, há a previsão de abrir 1.576 vagas destinadas as áreas da Educação (1.176) e Segurança Pública (400), com a criação da Guarda Municipal.

A Prefeitura confirmou ao site Folha Dirigida, que os os dois concursos públicos devem ocorrer até o final de 2019. O edital mais próximo é o da educação, com mais de mil vagas. Para o setor, já existe uma comissão organizadora formada trabalhando na elaboração do projeto básico, documento base para o edital.

A Lei Orçamentária Anual (LOA) deste ano traz a previsão de receitas oriundas de inscrições em concursos públicos.

Para o âmbito da Educação, as 1.176 vagas serão destinadas para professores do nível fundamental I e II. Com o projeto básico em andamento, a previsão é que o edital seja divulgado ainda este ano. “A escolha da banca e a divulgação do edital estão previstas para o segundo semestre”, disse o setor de Comunicação do município ao Jornal Folha Dirigida.

Para concorrer, candidatos devem ter licenciatura plena na área de interesse (nível I) e curso de pedagogia, com habilitação para os anos iniciais de nível fundamental (nível II).

Projeto que cria a Guarda Municipal já está sendo analisado

Para Guarda, o município deverá criar o cargo antes da publicação do edital. Para isso, a Câmara de Vereadores deverá aprovar o projeto que cria vagas para o cargo. Segundo informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Nova Iguaçu, no momento, “o projeto está em fase de análise do impacto financeiro”. Se aprovado, a Prefeitura deverá dar à realização do concurso.

Segundo o município, para a Guarda Municipal serão criadas 400 vagas, cargo com requisito de ensino médio. Desse total, 200 são para caráter imediato e 200 para cadastro reserva.

Em 2017, o vereador Alexandre Azeredo confirmou a importância da instituição para o prefeito Rogério Lisboa. “O prefeito só não criou a guarda ainda, porque precisa normalizar a folha de pagamento, mas entende a importância”, frisou.

Ainda de acordo com Rogério, a intenção é convocar os aprovados no concurso durante os dois anos de validade da seleção. Assim, os guardas poderiam ser convocados de 100 em 100, para que possam realizar o curso de formação. O curso, previsto para ter duração de três a seis meses, será oferecido pela Secretaria de Segurança Pública.

Leia Também:

top planilha

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.