CONCURSO UNIFICADO: o que fazer na véspera da prova? Confira orientações finais para o exame deste domingo (05)

CONCURSO UNIFICADO: o que fazer na véspera da prova? Confira orientações finais para o exame deste domingo (05)

CNU oferece mais de 6 mil vagas em todo o país.

À véspera da prova, candidatos devem estar atentos a documentação e trajeto até o local do exame.

As provas do Concurso Nacional Unificado (CNU) acontecem neste domingo, dia 05 de maio.

Mais de 2 milhões de candidatos estarão nas ruas se dirigindo até o local de aplicação do exame.

E o que é mais recomendado fazer nessas últimas horas que antecedem o concurso? Como se preparar?

Veja as dicas a seguir:

O que fazer na véspera da prova

Não é hora de estudar

A dica dos especialistas em provas é não estudar agora. O ideal neste momento é focar na revisão dos conteúdos que já foram aprendidos. Vale até mesmo realizar alguns simulados para reforçar o conteúdo, mas evite tentar absorver novos assuntos em cima da hora.

Saúde mental e bem estar

Dedique tempo para cuidar da saúde mental e do bem estar. Nesses últimos dias que antecedem as provas os candidatos devem se alimentar de maneira saudável, dormir bem (no mínimo oito horas), evitar o consumo de álcool e, se possível, praticar algum exercício físico para aliviar o estresse.

Confirme os documentos

Para o dia da prova, tenha certeza de que os documentos necessários estão separados. O candidato precisa levar um documento de identificação com foto, como a RG. Fora isso também é importante estar com o cartão de confirmação impresso.

Vale ressaltar que serão aceitos documentos digitais, mas para isso o candidato deve ter o aplicativo instalado no celular.

Conheça o local de prova

Outro ponto importante que merece atenção dos candidatos é o trajeto até o local de prova. O cartão de confirmação com os dados de hora e local estão disponíveis no site da banca, a Fundação Cesgranrio.

Conhecer o caminho antes ajuda muito a evitar atrasos e contratempos.

Olho no relógio

Atente-se também para os horários. As provas do CNU serão aplicadas em dois turnos, confira:

Turno da manhã

No turno matutino serão aplicadas as provas de conhecimentos gerais e a prova discursiva / redação para todos os blocos.

  • Abertura dos portões: 7h30
  • Fechamento dos portões: 8h30
  • Início da aplicação: 9h
  • Término da aplicação: 11h30
  • Término da aplicação para candidatos que necessitem de tempo adicional para realização das provas e tenham solicitado no ato da inscrição: 12 horas e 30 minutos
  • Duração da prova: 2h30

Turno da tarde

Já no turno vespertino serão aplicadas as provas de conhecimentos específicos de nível superior e a continuidade das provas objetivas para os cargos de nível médio.

  • Abertura dos portões: 13h
  • Fechamento dos portões: 14h
  • Início da aplicação: 14h30
  • Término da aplicação: 18h
  • Término da aplicação para candidatos que necessitem de tempo adicional para realização das provas e tenham solicitado no ato da inscrição: 19 horas.
  • Duração da prova: 3h30.

CNU terá mais de 3 mil locais de aplicação de provas

O Concurso Nacional terá, ao todo, 3.665 pontos de aplicação em todo o país distribuídos em 75 mil salas em 228 municípios brasileiros.

O Rio de Janeiro é o estado com maior número de locais de aplicação, totalizando 400. Já em Roraima serão apenas 33 pontos.

CONCURSO UNIFICADO: o que fazer na véspera da prova? Confira orientações finais para o exame deste domingo (05)
CNU oferece mais de 6 mil vagas em todo o país. Imagem: Divulgação

Candidatos devem checar as informações

É muito importante que o candidato cheque e confirme todas as informações do cartão do candidato.

Caso note algum erro na grafia do nome ou dos documentos, é necessário informar a banca e pedir a correção.

Para isso, basta entrar em contato pelo telefone 0800 701 2028.

CNU terá forte esquema de segurança nas provas

O maior concurso público realizado na história do Brasil terá um forte esquema de segurança para evitar fraudes e garantir uma seleção justa e igualitária entre todos os candidatos.

O governo federal anunciou medidas extras de segurança no momento da aplicação das provas.

De acordo com a informação repassada pelo executivo, os candidatos terão que passar por detector de metais antes de entrar na sala como forma de evitar o uso de pontos eletrônicos, uma das principais fontes de fraudes em concursos públicos.

Haverá ainda a coleta de digitais e de material para exame grafológico. A medida foi recomenda pela Polícia Federal com o objetivo de garantir que a pessoa que realizou a prova será a mesma que tomará posse do cargo.

O candidato deverá preencher o cartão de resposta com os dados, assinar e escrever uma frase que servirá como prova do exame grafológico. A digital também ficará registrada no cartão de resposta.

“Essas novas camadas de segurança foram adotadas por sugestão dos órgãos de segurança (…) O processo envolve um forte esquema de segurança, desde a produção e a entrega das provas até a checagem da identidade do candidato. Nosso objetivo é garantir a isonomia para todos e combater fraudes”, informou Alexandre Retamal, coordenador de Logística do concurso.

CNU terá mais de 30 cadernos de provas

O CNU contará com mais de 30 cadernos de provas diferentes, considerando as questões objetivas e dissertativas dos oito blocos temáticos.

A mesma estratégica já é utilizada no ENEM, como medida de segurança.

O Ministério de Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI), que está a frente do concurso, comunicou ainda que os candidatos não poderão levar o caderno de questões ao terminar a prova.

“Isso gera um problema de segurança, que é o seguinte: quem escrever as respostas no cartão de confirmação, pela manhã, vai voltar de tarde com ele, e aí a gente teria que conferir se o que está escrito são as anotações dele, ou se era algum tipo de cola. Então, para aumentar a segurança, não vai ser permitida anotações de nenhum tipo no verso do cartão de confirmação. Se a pessoa fizer qualquer tipo de anotação, ela fica sujeita a ser eliminada da prova. E principalmente, ela não vai poder entrar na parte da tarde de volta na prova com anotações no verso do cartão de confirmação”, explicou o coordenador-geral de logística do CNU, Alexandre Retamal.

Força Nacional será usada em cinco estados durante o CNU

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, autorizou o uso da Força Nacional para garantir a segurança das provas do Concurso Nacional Unificado.

A força policial estará presente em nove municípios de cinco estados. São eles:

  • Cruzeiro do Sul – Acre;
  • Alta Floresta – Mato Grosso;
  • Corumbá – Mato Grosso do Sul;
  • Rorainópolis – Roraima;
  • São Félix do Xingu – Pará,
  • Oriximiná, Santana do Araguaia – Pará;
  • Monte Alegre – Pará;
  • Redenção – Pará.

Os policiais chegarão aos municípios no dia 03 de maio e permanecerão até o dia 06 de maio.

ABIN também integra segurança do Concurso Nacional

A ABIN (Agência Brasileira de Inteligência) também estará de olho no desenrolar de todo o concurso nacional.

O objetivo é garantir que não haja vazamentos das provas ou qualquer tipo de fraude que acabe comprometendo o andamento da seleção.

Além da ABIN, estarão envolvidas no esquema de segurança do CNU a Força Nacional, as polícias Federal, Rodoviária e Militar, e os ministérios da Justiça e da Inovação em Serviços Públicos.

Com isso, a expectativa é que os 2,1 milhões de candidatos inscritos possam realizar as provas em segurança e com isonomia e transparência.

Para garantir isso, agentes da ABIN vistoriaram todas as áreas por onde os cadernos de questões irão passar.

Já a Força Nacional está acompanhando os cadernos desde o inicio. Inclusive, a sede da Fundação Cesgranrio teve o esquema de segurança reforçado ainda durante a confecção das provas.

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, Alexandre Retamal, coordenador-geral do concurso e um dos responsáveis pela segurança do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), informou que todas as etapas do CNU serão acompanhadas pelas forças de segurança.

“A Abin veio para dentro do Concurso Público Nacional Unificado e fez todo um serviço breve de inteligência, verificando as instalações da Fundação Cesgranrio, as instalações da gráfica, todos os armazéns dos Correios e todos os esquemas de transporte para ter certeza da garantia da segurança”, disse.

Retamal informou ainda que os cadernos começaram a ser distribuídos com 48 horas de antecedência das provas, mas que serão escoltados o tempo todo pela Polícia Rodoviária Federal e, no local onde ficarão armazenados, estarão sob vigilância ininterrupta.

“Tudo isso veio da experiência do Enem e a gente acrescentou camadas a mais de segurança para ficar mais seguro. A gente está fazendo tudo o que a gente pode para que, no dia da prova, os candidatos cheguem lá e façam o seu melhor, sem ficar preocupados com essas coisas”, conclui o coordenador.

Provas serão aplicadas em 228 cidades

As provas serão aplicadas, simultaneamente, em 228 cidades. Vale lembrar que na semana passada o Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI) anunciou o aumento no número de cidades que receberão as provas do concurso.

Ao todo, foram incluídas mais oito cidades, passando de 220 para 228 municípios no total.

As cidades incluídas são todas no entorno do Distrito Federal, isso porque, segundo o próprio MGI, a região foi a que recebeu o maior número de inscritos, superando até mesmo cidades como Rio de Janeiro e São Paulo.

Portanto, por uma questão de logística e melhor acomodação dos candidatos, foi ampliado o número de cidades.

Confira a seguir quais os municípios que passam a receber as provas do CNU:

  • Águas Lindas de Goiás,
  • Cidade Ocidental,
  • Formosa,
  • Luziânia,
  • Novo Gama,
  • Santo Antônio do Descoberto,
  • Planaltina e
  • Valparaíso de Goiá.

Vale lembrar também que recentemente o MGI solicitou a prefeitos e governadores de todo Brasil o adiamento de eventos previstos para acontecer no dia 05 de maio, mesma data das provas do Concurso Nacional Unificado.

O motivo para o adiamento é não haver conflito de datas entre os eventos, de modo a não prejudicar os candidatos inscritos no certame. Além de viabilizar a logística de transporte dos candidatos entre as cidades que receberão as provas.

Em São Paulo, por exemplo, o Nike São Paulo Run já comunicou, por meio das redes sociais, o adiamento do evento.

Já no Rio de Janeiro, por sua vez, o show da Madona, marcado para o dia 04 de maio, foi confirmado e será realizado em Copabacana. O evento será gratuito e a expectativa dos organizadores é reunir mais de um milhão de pessoas.

Por isso, candidatos do CNU do Rio de Janeiro devem se atentar para o deslocamento ao local de prova, a fim de evitar atrasos.

CNU oferece mais de 6 mil vagas

O CNU oferta mais de 6 mil vagas em 21 órgãos e ministérios, como o IBGE e o MGI.

Ao todo são oito editais, um para cada bloco temático do certame. A página dos editais já está disponível para consulta dos candidatos. Clique aqui para acessar.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.