Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concurso TJ GO 2021: Saiu o edital com 292 vagas para cartórios

O documento conta, ao todo, com 292 vagas, sendo dois terços para provimento e um terço para remoção.

Edital publicado. O Tribunal de Justiça de Goiás faz saber aos interessados a abertura de novo concurso público (Concurso TJ GO 2021) para Cartórios. O documento conta, ao todo, com 292 vagas, sendo dois terços para provimento e um terço para remoção.

Para concorrer a uma das vagas de provimento, o candidato deverá ter diploma de bacharel em Direito e conduta condigna para o exercício da profissão. Segundo o que consta na Lei Federal n°8.935/94, poderão se inscrever não bacharéis em Direito que tenham completado, até a data da primeira publicação do edital do concurso, dez anos de exercício em serviço notarial ou de registro.

No caso de remoção, as chances são para titulares de registro ou notarial no Estado de Goiás, que exerçam a atividade por mais de dois anos. O concurso do TJ-GO reserva vagas para negros e pessoas com deficiência.

Inscrição TJ GO

Os interessados em concorrer a uma das vagas no concurso TJ-GO deverão se inscrever no período compreendido entre 6 de agosto e 7 de setembro, no site da Fundação Vunesp, organizadora. A taxa para participar foi de R$250.

Será permitido se candidatar para um ou dois dos critérios de ingresso (provimento ou remoção), desde que atenda os requisitos necessários.

Os candidatos poderão ter isenção da taxa de inscrição. Para isso, será necessário atender aos requisitos: membros de família de baixa renda, inscritos no CadÚnico, doadores de sangue ou doadores de medula óssea.

A isenção poderá ser solicitada por meio de requerimento específico, de 6 a 9 de agosto, pelo portal da Vunesp. O resultado dos pedidos de isenção será divulgado em 20 de agosto.

Provas

O concurso TJ GO 2021 vai contar com diversas etapas, dispostas da seguinte maneira:

  • Primeira etapa — uma prova objetiva de seleção;
  • Segunda etapa — uma prova escrita e prática;
  • Terceira etapa — comprovação de requisitos para outorga das delegações;
  • Quarta etapa — composta das seguintes fases: exame psicotécnico e exame médico; análise da vida pregressa; entrevista pessoal;
  • Quinta etapa — prova oral;
  • Sexta etapa — avaliação de títulos.

A prova objetiva vai contar com quatro horas de duração. O exame está marcado para 24 de outubro (remoção) e 31 de outubro (provimento), em Goiânia.

Os candidatos deverão responder 100 questões sobre Direito Notarial e Recursal; Direito Civil, Processual Civil e Direito Empresarial; Direito Constitucional, Administrativo, Direito Tributário; Direito Penal, Processual Penal; Língua Portuguesa; e Conhecimentos Gerais.

Os classificados nessa etapa farão prova escrita e prática, que consistirá numa dissertação e na elaboração de peça prática, além de questões discursivas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.