Concurso TJ DESTE estado é SUSPENSO: entenda o caso e como fica a situação dos candidatos

TJ RN oferta 937 vagas para técnicos e analistas judiciário, com formação exigida em nível médio/técnico e superior.

O concurso para o TJ RN (Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte) para os cargos de analista, oficial e técnico judiciário está suspenso.

O certame foi suspenso para que o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) avalie a necessidade ou não de reprocessamento das notas obtidas pelos candidatos, uma vez que os critérios de pontuação para os candidatos negros foram alteradas.

Isso porque o resultado final da prova objetiva foi divulgado antes da nova resolução do CNJ nº 516/2023, vigente desde o dia 22 de agosto.

De acordo com nova resolução, os candidatos negros com nota 20% inferior à nota mínima estabelecida para a ampla concorrência devem ser admitidos para as próximas fases do concurso.

Ainda, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), banca responsável pelo certame, novas informações serão divulgadas em breve orientando os candidatos em relação aos critérios que serão adotados para classificação.

As provas do certame foram aplicadas nos dias 04 e 11 de junho, respectivamente para o cargo de analista e técnico.

Quase 50 mil candidatos realizaram as provas do TJ RN

Quase 50 mil candidatos se inscreveram para concorrer a uma das 937 vagas (imediatas + CR) do concurso TJ RN.

De acordo com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), foram recebidas 54.842 inscrições ao todo.

O cargo com a maior disputa é o de Oficial de Justiça – Área Judiciária – Direito, com 1.157 candidatos disputando uma única vaga ofertada pelo concurso.

Já o cargo que recebeu o maior número de inscrições totais foi o de Técnico Judiciário, com 17.327 inscritos concorrendo a uma das 45 vagas disponíveis, o que representa uma concorrência de 385 candidatos por vaga.

Por outro lado, o cargo que possui a menor disputa por vaga é o de Analista Judiciário – Apoio Especializado – Tecnologia de Informação Análise de Sistemas, onde 837 candidatos se inscreveram para concorrer a uma das 35 vagas ofertadas, totalizando 28 candidatos na disputa por cada uma das vagas.

O cargo com menor número de inscritos é o de Analista Judiciário – Apoio Especializado – Arquivologia, com apenas 103 inscrições na concorrência por uma vaga.

Para conferir a relação completa de inscritos e a concorrência por vaga do concurso TJ RN, clique aqui.

Concurso TJ DESTE estado é SUSPENSO: entenda o caso e como fica a situação dos candidatos
TJ RN oferta 937 vagas para técnicos e analistas judiciário, com formação exigida em nível médio/técnico e superior. Imagem: Por dentro do RN

Concurso TJ RN oferece mais de 900 vagas

O concurso TJ RN oferta 937 vagas para técnicos e analistas judiciário, com formação exigida em nível médio/técnico e superior, respectivamente. Desse total, 229 são para preenchimento imediato e outras 708 para formação de cadastro reserva.

O cargo técnico judiciário oferece 160 vagas para contratação imediata, além de 288 para formação de cadastro reserva, totalizando 448 vagas.

O salário de um técnico judiciário do TJ RN é de R$ 3.974,08 mensais, além de benefícios como:

  • Auxílio alimentação no valor de R$ 1.700,00 mensais;
  • Auxílio de assistência à saúde, de acordo com a faixa etária do servidor.

Para o cargo de analista judiciário são oferecidas 69 vagas para contratação imediata, além de 420 vagas para formação de cadastro reserva, totalizando 489 vagas. As oportunidades estão distribuídas da seguinte forma:

  • Analista judiciário nas áreas de apoio especializado administrativa e Judiciária de psicologia – 11 vagas + 68 Cadastro Reserva;
  • Analista judiciário nas áreas de apoio especializado administrativa e Judiciária de serviço social – 8 vagas + 68 Cadastro Reserva;
  • Analista judiciário nas áreas de apoio especializado administrativa e Judiciária de contabilidade – 17 vagas Cadastro Reserva;
  • Analista judiciário nas áreas de apoio especializado administrativa e Judiciária de ciências atuariais ou economia – 8 vagas;
  • Analista judiciário nas áreas de apoio especializado administrativa e Judiciária de história ou museologia – 1 vaga + 6 Cadastro Reserva;
  • Analista judiciário nas áreas de apoio especializado administrativa e Judiciária de arquivologia – 1 vaga + 6 Cadastro Reserva;;
  • Analista judiciário nas áreas de apoio especializado administrativa e Judiciária de biblioteconomia – 1 vaga + 6 Cadastro Reserva;;
  • Analista judiciário nas áreas de apoio especializado administrativa e Judiciária de pedagogia – 2 vagas + 6 Cadastro Reserva;;
  • Analista judiciário nas áreas de apoio especializado administrativa e Judiciária de direito – 48 vagas Cadastro Reserva;
  • Oficial de Justiça – 2 vagas + 48 Cadastro Reserva;
  • Apoio especializado, especialidade de tecnologia de informação – Análise de Sistemas – 25 vagas + 75 Cadastro Reserva;
  • Tecnologia de Informação – Análise de Suporte – 5 vagas + 72 Cadastro Reserva.

O salário de um analista do TJ RN é de R$ 6.637,44 a R$ 7.301,18 por mês, dependendo do cargo, para uma jornada de 40 horas semanais.

Os aprovados no concurso também têm direito aos seguintes benefícios:

  • Auxílio alimentação no valor de R$ 1.700,00 mensais;
  • Auxílio de assistência à saúde, de acordo com a faixa etária do servidor.

Atribuições de cargo TJ – RN

Analista Judiciário e Oficial de Justiça

  • Elaborar laudos técnicos de avaliação pericial, determinados por Magistrados e autoridades administrativas, para formação de perícia processual e funcional;
  • Proceder à perícia psicológica em crianças, adolescentes e adultos, avaliando os aspectos psicológicos relativos ao desenvolvimento individual, vida familiar, institucional e comunitária, com a finalidade de fornecer subsídios à autoridade judiciária, por escrito, por meio de relatórios, pareceres e laudos, ou verbalmente, em audiência, qualificando o processo judicial relativo à matéria da infância e juventude, cível e criminal;
  • Orientação de adolescentes cumprindo medida de liberdade assistida ou na prestação de serviços à comunidade;
  • Participar da fiscalização de unidades de internação e instituições de acolhimento;

Analista Judiciário – Tecnologia da Informação

  • Analisar e estabelecer a utilização de sistemas de processamento automático de dados, estudando as necessidades, possibilidades e métodos referentes aos sistemas informatizados, para assegurar a exatidão e rapidez dos diversos tratamentos de informações, executando, orientando ou assessorando o desenvolvimento, a implantação e a manutenção de planos, projetos, sistemas e versões de processamento de dados e de tratamento de informações;
  • Projetar sistemas de informações com alto grau de complexidade.

Técnico Judiciário

  • Atividades supervisionadas, de nível intermediário, exclusivamente no âmbito das secretarias judiciárias ou unidades administrativas;
  • Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade, associadas ao ambiente organizacional ou previstas em Regulamento; cumprir demais as determinações da chefia imediata.

Clique aqui para ler os editais na íntegra e conferir com detalhes informações como o cronograma completo e o conteúdo programático das provas do concurso TJ RN.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.