Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concurso FADERS 2021: NOVO edital tem banca definida

De acordo com o extrato de contrato publicado em 1º de outubro, o Instituto Nacional de Qualificação e Capacitação (INQC) terá a responsabilidade de organizar o certame.

Uma nova oportunidade será divulgada em breve. A Fundação de Atendimento ao Deficiente e ao Superdotado vai abrir um novo edital de concurso (Concurso FADERS 2021) em breve.

Nesta sexta-feira, 1º de outubro, foi confirmado que o novo concurso do órgão será divulgado com vagas para o cargo de agente institucional/intérprete de Língua de Sinais. A banca organizadora, empresa que ficará com a responsabilidade do certame, já foi definida.

De acordo com o extrato de contrato publicado em 1º de outubro, o Instituto Nacional de Qualificação e Capacitação (INQC) terá a responsabilidade de organizar o certame. Agora, com o contrato assinado, o próximo passo será a publicação do edital do certame.

O quantitativo de vagas do edital do concurso FADERS 2021 ainda não foi divulgado. De acordo com o texto lei de criação, a carreira será destinada a candidatos com nível médio completo mais curso de formação na área.

Os ganhos iniciais, conforme Lei de 2014, chegam a R$1.888,33 para o posto de agente institucional. No entanto, esse valor passou por correção e deve contar com um valor maior no edital de 2021.

FADERS

MISSÃO: Propor, articular, coordenar e promover, em conjunto com a sociedade e através da participação desta, a implantação de políticas públicas que garantam a cidadania das Pessoas com Deficiência e das Pessoas com Altas Habilidades, em todas as áreas de atuação do Estado.

VALORES FUNDAMENTAIS: Equiparação de oportunidades; Respeito às diferenças; Afirmação dos direitos; Ampliação da participação de PcD e PcAH; Busca do reconhecimento como órgão de referência na Coordenação e Articulação de Políticas Públicas; Produção e difusão de conhecimento, informações e metodologias; Reformulação da política de recursos humanos; Qualificação das pessoas e processos; Ampliação da capacitação de recursos próprios e orçamentários; Estabelecimento de parcerias com órgãos do Estado, Municípios e Privados (ONGs); Descentralização das informações (interna e externa); Descentralização das ações da Política Pública Estadual; Responsabilidade Social.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.