Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concurso Aeronáutica 2018: Planejamento autoriza 637 vagas para todos os níveis!

Oportunidades são em caráter temporário; Inscritos devem ser avaliados por currículos

O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPOG) divulgou no último dia 25 de abril, uma autorização para o preenchimento de nada menos que 637 vagas na Aeronáutica. De acordo com o documento publicado, as contratações têm o objetivo de atender obras e serviços de engenharia executados pela Comissão de Aeroportos da região Amazônica. As oportunidades são para candidatos de ensino fundamental (574 vagas), médio (50 vagas) e superior (13 vagas).

De acordo com a portaria, as contratações dependerão de prévia aprovação dos candidatos em processo seletivo simplificado ou, quando couber, mediante a análise de curriculum vitae (conforme dispõe o art. 3º, § 2º, da Lei nº 8.745, de 1993). Os inscritos no concurso serão avaliados através de currículo.

A princípio, os contratos serão assinados por até um ano, mas pode ser prorrogado por até quatro anos, desde que justificado com base nas necessidades das atividades. Os salários a serem oferecidos ainda não foram informados. Os editais serão publicados em breve.

O Concurso Aeronáutica 2018

O edital de concurso Aeronáutica 2018 contará com oportunidades para todos os níveis. Para nível fundamental, as oportunidades serão destinadas aos cargos de ajudante de estruturas metálicas (01 vaga), garçom (01 vaga), mecânico de manutenção de máquinas em geral (17 vagas), motorista de caminhão (62 vagas), operador de máquinas de construção civil e minerações (72 vagas), armador de estrutura de concreto armado (02 vagas), auxiliar de cozinha (19 vagas), auxiliar de mecânica de autos (03 vagas), auxiliar de limpeza (14 vagas), mestre de soldagem (01 vaga), carpinteiro (12 vagas), montador de estruturas metálicas de embarcações (02 vagas), vigia (30 vagas), lubrificador de  automóveis (10 vagas), borracheiro (11 vagas), cozinheiro de embarcações (02 vagas), cozinheiro geral (27 vagas), ferramenteiro (11 vagas), auxiliar de manutenção predial (04 vagas), eletricista de instalações (02 vagas), marinheiro fluvial de máquinas (08 vagas), mestre fluvial (02 vagas), detonador (04 vagas), eletricista de instalações de veículos automotores (10 vagas), operador de britador de mandíbulas (03 vagas), operador de maquinas de perfuratriz (03 vagas), mecânico de manutenção de máquinas de construção (03 vagas), encanador (02 vagas), lixador de peças de metal (03 vagas), operador de betoneira (07 vagas), operador de jato abrasivo (02 vagas), operador de motosserra (02 vagas), pedreiro (11 vagas), piloto fluvial (02 vagas), pintor de obras (19 vagas), prático de portos (02 vagas), servente de obras (180 vagas), soldador (07 vagas) e soldador elétrico (01 vaga).

Já para nível médio, as oportunidades serão ofertadas para as funções de assistente administrativo (18 vagas), técnico de manutenção de equipamentos de informática (01 vaga), técnico de obras civis (03 vagas), apontador de mão de obras (01 vaga), mecânico de refrigeração (02 vagas), técnico de arquivo (01 vaga), técnico de laboratório de análise físico-químicas (03 vagas), técnico em segurança do trabalho (10 vagas), telefonista (01 vaga), topógrafo (08 vagas) e almoxarife (02 vagas).

Por fim, para nível superior haverá chances para os cargos de administrador (2 vagas), analista de desenvolvimento de sistemas (1 vaga), arquiteto urbanista (1 vaga), bibliotecário (1 vaga), contador (2 vagas), engenheiro eletricista (1 vaga), engenheiro sanitarista (1 vaga), geólogo (1 vaga) e nutricionista (3 vagas).

Sobre a Aeronáutica

Foi em 1941, durante a Segunda Guerra Mundial, que a Força Aérea Brasileira (FAB) teve seu batismo de fogo. A partir da junção de equipamentos aéreos e pessoal da Marinha, do Exército e do então Departamento de Aviação Civil (DAC), instituiu-se o Ministério da Aeronáutica, que teve na FAB seu braço armado.

Passada a heróica participação em combates nos céus da Itália, ao lado das forças aliadas, a FAB tem hoje a missão de manter a soberania do espaço aéreo nacional, prevenindo e impedindo a prática de atos hostis ou contrários aos interesses do país.

A Força Aérea Brasileira está capacitada para atuar tanto na vigilância, quanto no controle e na defesa do espaço aéreo. Para tanto, dispõe de modernos recursos para detecção, interceptação e eliminação de equipamentos aéreos, terrestres e aquáticos.

Amplas, as atribuições do Comando da Aeronáutica incluem o provimento da segurança da navegação aérea; a operação do Correio Aéreo Nacional; o apoio logístico, de inteligência, de comunicações e instrução na repressão a delitos que envolvam o uso do espaço aéreo e as áreas aeroportuárias; além do controle do espaço aéreo brasileiro em cooperação com os organismos de fiscalização competentes.

Para reforçar a capacidade dissuasória da Força Aérea Brasileira, o Ministério da Defesa anunciou, em dezembro de 2013, a negociação, com transferência de tecnologia, de modernos caças Gripen-NG, fabricados pela empresa sueca SAAB.

A FAB conta hoje com mais de 68 mil homens e mulheres em seus quadros. O atual comandante da Aeronáutica é o tenente-brigadeiro-do-ar Nivaldo Luiz Rossato.

Informações do concurso
  • Concurso: Aeronáutica
  • Banca organizadora: Comando da Aeronáutica
  • Escolaridade: fundamental, médio e superior
  • Número de vagas: 637
  • Remuneração: a definir
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: AUTORIZADO

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br

Comentários estão fechados.